quarta-feira, 8 de junho de 2011

8º. Dia – Oração não chama muito a atenção


Perseverai na oração, vigiando com ações de graças
Colossenses 4.2
            Há algum tempo fomos ministrados em nossa igreja local sobre a importância da oração. Para nós, povo de Deus, orar deveria ser a coisa mais natural e prazerosa do mundo, mas parece que infelizmente não é.
            É na oração que recebemos direção de Deus para tomar decisões, fazer coisas, enfim, quando oramos nos ligamos com Deus e assim Ele mostra coisas que estão ocultas pra gente (Jr. 33.3).
            Achei propício esse tema para o nosso diário pois a oração tem que ser sempre a nossa base, a nossa sustentação (ainda mais se o foco aqui é casar!). Orar, buscar ao Senhor enquanto podemos achá-lo... Jesus se retirava para orar a Deus em todo o momento e por isso os sinais e maravilhas eram com ele. Jesus era um homem comum fazendo obras incomuns e isso só era possível andando com Deus, vivendo, respirando e  perseverando Nele.
            Oração não chama muito a atenção da igreja porque significa “gastar” tempo com Deus. Como é difícil, no meio da era pós moderna, parar tudo o que estamos fazendo para cuidar da nossa vida espiritual! Quanto mais oramos, mais o inferno se levanta (e pensamos só no levante!), porém, o que não podemos nos esquecer é que quando oramos a vitória já é certa e é isto que precisa estar gravado no nosso coração.
            Queremos tudo para ontem e quando achamos que a benção está demorando, questionamos a Deus e desistimos. E quanto a nós? Temos tido uma vida de oração que comprove o quanto desejamos não só uma benção, mas a presença do próprio Deus?           A oração precisa ser um hábito, parte do nosso estilo de vida.
            Quanto mais e mais você se relacionar com Deus, mais você começa a se parecer com ele. Aquela velha vida é transformada, aquele antigo palavreado é mudado, aquele jeito de pensar é renovado.
            Na igreja mesmo muitos gostam de aparecer; poucos trabalham nos “bastidores”. Muitos querem a evidência e poucos querem orar de verdade. Queremos uma vida “fácil”, as bênçãos, sem buscar o dono da benção. Até você que está lendo, já parou para pensar  que você só está de pé ou lendo esta mensagem porque há alguém que ora por você? E já parou para pensar que se uma benção que você espera há muito tempo não chegou ainda porque você precisa orar mais?
            Orar não tem “glamour”,  não é atraente. Não tem beleza nisso porque a oração nos deixa despidos diante de Deus. Ele sabe quem realmente somos quando a beleza, a alegria se vai ou quando o sucesso vai embora.
            A oração move o braço forte de Deus. Muitas vezes as bênçãos que eu pedia para Deus demoravam para vir porque eu não orava mais, estava confortável demais. Quantas vezes via meu marido orando por nossa casa, por mim, e eu reconhecia que se Deus nos abençoava era porque ele orava mais.
            Hoje vivemos uma geração visual e confortável. Tudo a nossa volta é feito para nos trazer comodidade, para nos distrair, nos divertir ou nos encantar. Hoje, mais do que tudo, eu acredito que seja uma das épocas mais difíceis para se orar e é por isso que temos que orar mais hoje do que ontem, e amanhã mais do que hoje. É buscar ao Senhor enquanto nós podemos achá-lo, antes que, não seja possível encontrá-lo mais.
Para meditar: Provérbios 15.8, Lucas 5.16, 5.12, Mateus 7.7, Isaías 55.6, Daniel 10
Canção de oração: Revelation Song - Kari Jobe (tradução aqui)

Curtiu o Blog? Registre aqui!