quarta-feira, 27 de abril de 2011

Bela manhã de um novo ano

Em uma bela manhã no começo de um novo ano
Andando a beira de águas correntes
avistei um belo jardim
nele há várias flores
no meio delas observei um baile maestral

Os lírios do campo dançavam ao ritmo do vento
suas pétalas voavam e formavam uma bela nuvem nos céus
a canção que dançavam era inaudível aos meus ouvidos
mas observá-los me trazia paz e satisfação

Neste jardim também haviam aves
Elas voavam pelo ar desviando das pétalas
Alguns filhotes se banhavam e cantavam no café da manhã
elas eram os instrumentistas da canção das flores

Percebi que os Lírios arracavam suspiros por sua beleza
E que eles mesmos nada fizeram para ter tão belas roupas
ou melhor, tão belas pétalas

Percebi que as aves não se preocupavam
Elas não armazenavam comidas
e nem tinham aonde fazer isso
E mesmo assim cantavam convictas como aqueles que confiam
Elas sabiam que a cada nova manhã encontrariam o que necessitavam

Quero sugerir que no início de cada ano
paremos em frente a jardins e campos floridos
Que vejamos a fidelidade de Deus com sua criação
Que observemos a simplicidade daqueles que dançam diante dEle

Eles não precisam se preocupar ou ficar ansiosos para conseguir sozinhos
É uma confiança ensinada da ave-pai para seus filhotinhos
de geração em geração

E Jesus nos disse que somos mais importantes
nós, seres humanos…
somos mais importantes que as aves e que os lírios

Nos disse para não nos preocuparmos
com roupas, comida ou bebidas
e nem com os armazéns para guardar ou morar
Porque Ele sabe do que nós precisamos

também nos disse
Para não nos preocuparmos e 
nem perdermos os dias ansiando riquezas e prazeres da vida
Mas que confiássemos e buscássemos Ele
O seu reino a beira de águas correntes
e encontremos uma satisfação da sua palavra
em ouvir sua voz
Daí nós podemos dançar
Dançar como os lírios
Cantar como os pássaros

Com uma paz que excede o entendimento dos inteligentes
Mas pode ser vivido para todo o que se rende a Jesus
E todo aquele que visitá-lo a beira de águas correntes
Vamos adorá-Lo com danças e cantos de alegria.


Inspirado nos textos:
- Salmo 1
- Lucas 8:14 e 15
- Lucas 12:22-31

Thiago Rogel 
Igreja Evangélica Livre Betel São Bernardo do Campo (SP)
http://thiagorogel.wordpress.com
http://poesiadosperegrinos.wordpress.com

Contato: thiagorogell@gmail.com

domingo, 24 de abril de 2011

Tirarei o coração de pedra


Você já percebeu quantos remédios existem para mudar os sentimentos? Se você quer alegria, tome algumas drogas de antidepressivos; pode acontecer qualquer coisa, o mundo acabar e você continua “alegre”. Quando é preciso dar a notícia da morte de uma pessoa, logo as pessoas da família recebem um comprimidinho. Não estou falando de pessoas doentes que precisam fazer tratamento. Estou falando do uso desses remédios em qualquer situação.
O velório é o melhor lugar para perceber aqueles que amam de verdade.Se a pessoa se descabelar e fizer escândalo, certamente é peso na consciência. A pessoa de coração curado sofre, mas é diferente e supera.
Todos nós já fomos crianças e sabemos que criança fala o que quer. Por quê? Pois ela não tem máscaras, (sábias palavras do Pe.Léo). Não se preocupa com o que vão pensar. Fala o que sente e não vê maldade naquilo. Qual mãe que não passou vergonha com seu filho porque ele falou o que não devia na hora errada? Todas. Ainda assim, ser criança é isso. “E disse Jesus : Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus. Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus” (Mt 18.3)

O próprio Jesus expressou suas emoções em várias situações na bíblia:

AS EMOÇÕES DE JESUS
FATO
EMOÇÃO /ESTADO
MOTIVO
O QUE JESUS FEZ
O encontro com o leproso (Mc.1:41)
Compaixão
O lepresoro pediu pela cura
Tocou nele e o curou
4.000 homens o seguem (Mc 8:2)
Compaixão
Eles estavam com fome
Providenciou o alimento.
Jesus reúne os seus discípulos para a Última Ceia ( Jo 13.1)
Amor
Ele sabia que sua partida estava próxima
Ele lavou os pés dos discípulos.
No jardim do Getsêmani (Mc 14:32)
Angústia
Ele sabia que ia ser separado das pessoas que amava
Ele pediu aos discípulos que esperassem e observassem e foi orar.
A entrada em Jerusalém (Mt 23:27, Lc19:41)
Tristeza
Jerusalém o rejeitou e iria enfrentar a destruição vindoura
Ele chorou pela cidade.
Jesus cura no sábado (Mc 3.5)
Ira, pesar
Os fariseus eram duros de coração
Ele ignorou os fariseus e curou o homem.

Confesso que não é fácil, pois vivemos em uma sociedade que te induz todos os dias a ser padrão em tudo. Afinal:

 - “chorar não é coisa de homem”,
 - “explodiu? Tá de TPM”,
 - “ sensibilizou-se com a dor do outro??? Haha! É marketing, quer aparecer!” e por ai vai...

Mas a nossa esperança é:

Darei um coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne
Ezequiel 36 : 26

Abraços


Iara Salustiano 
Igreja Presbiteriana de Cuiabá (MT)
http://iaraleite.wordpress.com/ 
Contato: iara_salus@hotmail.com

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Os privilégios de esperar em Cristo‏

Os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fadigam
Isaías 40.31



         Em Isaías 40 está relatado os privilégios de esperar em Cristo. Esperar nos momentos difíceis, de deserto... esses são os momentos que precisamos nos fortalecer e quando esperamos em Deus, temos privilégios. 
          O primeiro deles é que nossas forças são renovadas por meio da fé em Cristo, isto é, quanto mais acredito no Cristo, mais forte fico e quanto mais forte fico, mais me aproximo da maturidade da fé que o apóstolo Paulo nos ensina. 
         O segundo é que nós subimos com asas como águias, só confiando em Cristo. Nós temos acesso ao Alto e sublime trono de Deus, que está acima de todas as coisas. O terceiro é que nós corremos e não nos cansamos, isto significa que, confiar em Cristo prolonga a nossa resistência em meio as lutas e assim podemos prosseguir para o alvo que é Ele mesmo. 
         O quarto é que caminhamos e não nos fadigamos. Esperar em Cristo faz da distância algo pequeno, porque o mais importante não é o quão grande é o caminho, mas sim, estar no Caminho. Penso que para esperar Nele, eu preciso de algo antes, eu preciso acreditar Nele como o Cristo se manifesta na terra através da igreja. Eu preciso crer que a igreja é a noiva e o corpo de Cristo. Preciso aprender também a acreditar que Ele vem, não porque todos dizem que Ele vem e os sinais estão ai para nos dizer que Ele vem, mas sim porque Ele disse que viria em poder e grande glória.
         Então pessoal, esperar em Cristo não é algo que devemos temer o tempo ou qualquer coisa assim, esperar é ter privilégios e para isto, é necessário acreditar Nele. Será que estamos acreditando que Ele cumprirá a sua palavra em nós? 
 
 
Paulo Ribeiro
Comunidade Cristã Novo Dia - (RJ)

domingo, 17 de abril de 2011

Árvores

          Nos dias quentes um ótimo abrigo para se refrescar e se proteger do sol forte é a sombra de uma árvore.
          A amizade é uma árvore frondosa - Quando os fortes raios da adversidade queimam sobre nós, não existe nada igual a uma àrvore frondosa, um amigo de verdade, para nos trazer alívio em sua sombra. Na bíblia encontramos vários relatos de servos que em determinado momento descansaram à sombra de suas árvores.
      Elias estava prestes a desistir de tudo quando Deus lhe enviou Eliseu, que o servia. Paulo desacreditado pelo seu antigo comportamento de perseguir cristãos, foi muito amparado e encorajado por Barnabé e também por Silas que, além de amigo,  era também seu companheiro de viagem. Paulo viveu cercado de árvores, uma verdadeira floresta: dr. Lucas, Timóteo, Onésimo, Áquila e Priscila e tantos outros.
          Até o próprio Jesus tinha as suas árvores em Betânia: Marta, Maria e o amado Lázaro, por quem Jesus chorou, antes de operar o milagre da ressureição.
          Mas de todas as árvores colocadas ao redor dos escolhidos de Deus, uma que mais chama minha atenção é a de Davi.
          Sua árvore se chamava Jônatas. O rei Saul intentou várias vezes contra Davi pois seu objetivo era vê-lo morto. Mas Saul não intimidou Jônatas que foi fiel a Davi e lhe assegurou: "o que pedir eu farei por você" (ISm 20.4). Sem limites, sem condições, sem reservas.
          Quando Davi, já não estava mais suportando, Jônatas foi até ele e o consolou no Senhor (ISm 23.16). Porque ele provia tal alívio? Porque estava comprometido aos princípios básicos de um amizade. Porque amava Davi como a si mesmo (ISm 18.1).
          O amor unia seus corações. O tipo de amor que nos torna capazes de dar a vida pelo outro como Jesus fez.
          Quem será sua árvore forndosa? Será que tem uma?
     Lembre- se: árvore frondosa tem raízes profundas, não são meros arbustos que podem ser facilmente destruídos pelo vento.
          Que hoje possamos cuidar das árvores já existentes em nossas florestas e porque não plantarmos também novas árvores?






Jaqueline Souza
Igreja Batista Aliança - Vila Velha (ES) 
Contato: jaqueline_thecat@hotmail.com
http://jaquelineoliveiradesouza.blogspot.com  
 

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Referencial


Olá amados, a paz!

          Não sei quanto à vocês, mas eu tenho uma grande necessidade de ter um referencial na minha vida. Sempre procuro me espelhar em pessoas que seu testemunho de vida possam contribuir para me moldar.

          Durante estes últimos dias, tenho tido vontade de compartilhar com vocês sobre algo que aconteceu na minha infância.

          Quando eu era criança sentia muita falta da mamãe devido ela estar sempre trabalhando para prover o sustento de nossa casa, afinal de contas ela era "pãe", e essa falta me acompanhou por vários anos da minha vida.

          Interessante que agora a situação inverteu: ela está aposentada e eu trabalhando.

          Ultimamente tenho orado pedindo a Deus que me conceda um coração igual ao de Jesus, meu maior referencial e quer saber de uma verdade? Tenho notado diferença em mim, nos desejos do meu coração, no modo de ver as pessoas... verdade! É maravilhoso encontrar pessoas que podem nos orientar quanto ao nosso caráter, modo e estilo de vida.

          Eu encontrei o meu referencial. E você, qual é o seu?

Com carinho.



Valéria de Carvalho 
Igreja Batista Renovada  de Cachoeiro de Itapemirim (ES)

domingo, 10 de abril de 2011

Novos Autores - Conheça quem são!!!

Oi pessoal, graça e paz!!!

          Desde meados de fevereiro chamamos pessoas que quisessem colaborar com o Blog enviando novos textos pra gente.
           Com muita alegria recebemos textos dos nosso novos colaboradores:

Paulo Ribeiro -Comunidade Cristã Novo Dia - (RJ)
Valéria Carvalho - Igreja Batista Renovada  de Cachoeiro de Itapemirim (ES)
Jaqueline Souza- Igreja Batista Aliança - Vila Velha (ES)
Iara Salustiano - Igreja Presbiteriana de Cuiabá (MT)
Thiago Rogel - Igreja Evangélica Livre Betel - São Bernardo do Campo (SP)


          A partir desta semana vocês poderão apreciar as mensagens dessa galera jovem, que estarão nos abençoando enquanto o Senhor permitir!
         Aos novos amigos, sejam bem vindos e abençoados para pregar as boas novas do evangelho!
          

No amor de Cristo :)



domingo, 3 de abril de 2011

Onde está teu coração?

"Porque onde estiver o teu tesouro, ali estará também o teu coração" 
Mt 6.21

          Podemos aprender muito com a parábola do jovem rico. O jovem rico representa aquela pessoa boa diante de Deus e dos homens, obediente aos mandamentos, mas provada sobre o que verdadeiramente governa o seu coração.
          Todos nós, diante de Jesus, somos desafiados a olhar dentro de nós mesmos e ver aquilo que move o nosso coração. Com o jovem rico não foi diferente. A palavra diz que o jovem correu ao encontro de Jesus, ajoelhou-se diante dele e perguntou sobre o que fazer para ter a vida eterna. Ele queria ser salvo, ele sabia que Jesus tinha algo diferente para oferecer. Ele era um jovem rico, porém, ele estava interessado no que Jesus, o "filho do carpinteiro", um "pobre" iria lhe dizer. Acredito que sem perceber, o jovem rico chama Jesus de "bom", declarando assim um dos atributos de Deus. Ele queria ver essa bondade sendo manifestada na vida dele. Certamente, riquezas não estavam sendo o suficientes para aquele jovem.
          Jesus começa a dizer pra ele os mandamentos de Deus e o jovem diz que a todos eles, ele obedece, ele já os seguia. Então, Jesus olha pra ele com olhos de amor (outro atributo divino) e diz: "Vende tudo o que você tem e segue-me". Este "vender tudo" mexeu com aquele jovem pois ele descobriu que havia algo maior que dirigia a sua vida que não era Deus.
          Muitas vezes estamos como o jovem rico. Conhecemos a palavra, obedecemos aos mandamentos, mas Deus ainda não é  o Senhor da nossa vida. Para que ele seja nosso Senhor, Jesus diz para "vendermos tudo", ou seja, abrir mão daquilo que nos atrapalha, nos embaraça, para termos portanto, a vida eterna.
          A parábola termina dizendo que o jovem foi embora triste porque ele tinha muitas propriedades. É difícil se desfazer das coisas, ainda mais quando elas são muitas na vida da gente.
          É por isso que Jesus nos convida a não ajuntarmos tesouro na terra aonde o ladrão rouba e a traça e a ferrugem corrói. Essas coisas facilmente podem corromper o nosso coração. Jesus nos convida a ajuntarmos tesouro no céu, aonde não perece, aonde ninguém pode roubar. Onde está o nosso tesouro, ali estará também o nosso coração. O coração do jovem rico, por mais que ele tivesse se ajoelhado diante de Jesus, ainda estava em suas riquezas.
          E o seu? Onde está o seu coração?

(Para meditação, leia Marcos 10.17-22)

Shalom
JS
    

Curtiu o Blog? Registre aqui!