domingo, 31 de maio de 2009

Uma difícil experiência


Ontem foi um dia muito especial para minha igreja local. Depois de muita espera no Senhor, finalmente conseguimos inaugurar nossa segunda igreja: Igreja Batista Ministerial da Família em Piracicaba. Como ela estava linda!

Para mim ao mesmo tempo em que foi especial, foi uma luta precisar ir. Desde quando meu esposo e eu passamos a nos envolver em algumas atividades da igreja, o inimigo tem se levantado fortemente contra nós e nossa família e não tem sido fácil até agora. Ontem mesmo, começamos o dia bem, mas, algo aconteceu e meu esposo e eu nos desentendemos. São os momentos difíceis do casamento que ninguém nos prepara. Nem mesmo os cursos para casais!

Enfim, acabei ficando tão triste que fiquei deitada a manhã toda e só me levantei umas 13hs. O ônibus da nossa igreja sede partiria para Piracicaba às 14hs então, foi muito dificil ir.

Mesmo assim, meu esposo e eu decidimos ir para lá. Deixar de participar de um momento tão único por causa de um desentendimento nosso, certamente traria um arrependimento muito grande para nós. Entramos no ônibus com o nosso coração moído de tanta tristeza.

Acabei sentindo uma forte dor de cabeça no caminho para lá. Felizmente, fomos nos acertando aos poucos e graças a Deus pudemos viver este momento tão lindo para nós e para Piracicaba.

O mais difícil foi saber que iriamos ministrar o louvor. Já estávamos bem, mas ainda sentia uma tristeza muito grande no meu coração e ele também. Devo confessar que, cantamos, dançamos, pulamos, foi tudo muito alegre, mas voltei para SP como um sepulcro caiado: lindo por fora mas podre por dentro; cheirando mal.

De ontem para hoje praticamente não dormi. Chorei muito para Deus, confessando os meus erros, minha pequenez e as vezes minha falta de sabedoria, já que Deus chamou, a todas nós mulheres sábias, para edificarmos nossa casa e não destruí-la.

Não houve Escola Bíblica Dominical nesta manhã de domingo. Então só consegui me levantar umas 12hs. Ainda me sentia abatida. Graças a Deus meu esposo me acordou, conversamos bastante, choramos juntos e nos abençoamos um ao outro. Minha casa é rodeada por fotos nossas. Adoro olhar fotos das nossas viagens e do nosso casamento, pois cada vez que as olho, não deixo entrar a mágoa no meu coração.

Como homens e mulheres de Deus, as vezes é muito difícil carregarmos uma bandeira de que devamos aparentar que estamos sempre bem, sendo que nem sempre isso acontece. As vezes falta um pouco de nós, como ministros do Senhor, de mostrar que também ficamos tristes, que também erramos e assim como qualquer pessoa, precisamos sempre do perdão de Deus. Estou aprendendo muitas coisas desde que me casei, entre elas, a perdoar, a abrir mão, reconhecer quando erro e buscar a cura e o discernimento no Senhor. Se fosse em outra época, acho que jamais diria que saí do culto da mesma forma como cheguei; de que estava como um sepulcro caiado. Mas é preciso reconhecer, confessar para que sejamos sarados. Glória a Deus que mais um dia lindo, com muito sol, o Senhor deixou que vivêssemos para experimentarmos mais uma vez o como Ele se importa conosco, mesmo nas nossas ignorâncias.

domingo, 24 de maio de 2009

Jack arteira!!!!

Um testemunho de como Deus tem cuidado de mim


Quando eu era pequena eu era muito travessa. Quando se ouvia na frase: "a Jaqueline virá aqui", todos se preparavam preocupados com a minha chegada porque tudo podia acontecer. Era um temor! rs Falar no meu nome seria o sinônimo de "arteira" e minhas artes marcaram minha divertida infância. Meus familiares e amigos ainda riem das minhas histórias até hoje.

Horas atrás estava com meus pais conversando exatamente sobre minhas travessuras no passado. Quando eu tinha uns 3 anos, matei alguns gatinhos afogados ao colocá-los num barril cheio de água por acreditar que eles nadavam ao nascer. Claro que a dona desses gatinhos acabou reclamando com meus pais. Mais tarde, coloquei fogo na casa ao começar com uma "pequena" fogueira (foi uma brincadeira inocente pois não tinha intenção de provocar um incêndio). Claro, levei uma surra devido minha arte! Quando eu queria me tornar uma "super man", coloquei meus pezinhos bem na ponta da laje a ponto de me atirar pois eu queria "voar". Não via perigo nenhum. Minha vizinha percebeu e sem que eu a visse, me puxou para trás salvando minha vida. Como se não bastasse, num casamento de um tio meu, fiquei mexendo com uns cachorros até que levei uma mordida! Foi minha mãe, meu tio e eu correndo para o hospital levar uns pontos no braço. O hospital me recebeu outra vez quando um outro belo dia eu estava dançando no banheiro (criança faz cada coisa!) até que alguém entrou (pois eu não tinha trancado a porta). Escorreguei, quebrei um vasilhame de vidro, e vai lá eu levar outros pontos na perna!

Anos mais tarde, inocentemente, ia com uma coleguinha no supermercado. Lá ela me induzia a roubar e roubavamos pequenas coisas. Comigo isso aconteceu algumas vezes até que alguém descobriu e contou para minha mãe. Minha coleguinha obviamente contou ao pais dela que a culpa era minha. Claro que, após explicar que aquilo era errado fazer, levei outra surra da minha mãe. Infelizmente, esse mal acabou viciando minha coleguinha e ela acabou se tornando uma ladra de verdade. Nossos outros coleguinhas foram parar na Febem e ela mais tarde na cadeia. Cumpriu pena de 4 anos.

Falando mais seriamente, voltando um pouco no tempo, percebi como o Senhor me livrou e tem cuidado de mim até hoje. Se não fosse pela oração da minha avó e pela misericórida do Deus vivo, talvez eu nem estaria aqui para testemunhar e poderia estar com a minha vida corrompida. Tantos livramentos, tantos cuidados, mesmo nas minhas travessuras, Deus sempre foi fiel em todos os meus anos estando ao meu lado e cuidando de mim.

Os anos se passaram e vejo hoje o Senhor atraindo um a um a Sua presença. Ele operou em mim e o vejo operando na vida dos meus familiares. Como não acreditar que Deus está aqui? Sabe, glória ao Senhor que não sou mais arteira (risos)! Mas mesmo na nossa ignorância, como Deus cuida de nós e nos ama!

As vezes você pode ter entrado numa fria com os amigos! Fez alguma bobagem na infância ou na adolescência ou até mesmo na vida adulta. Fez algo em que hoje você paga um preço muito alto por isso. Você errou (mas quem não erra?). Tem tantas coisas que a gente se arrepende mais tarde não é mesmo? Mas a verdade é que nunca é tarde para Deus operar um milagre de transformação na sua vida. Basta somente deixá-lo entrar na sua vida! Deus cuida você.

Uau!!! Acho que tive muitas aventuras na infância. Glória a Deus por isso e pelo que ele continuará fazendo não só na minha vida, mas na sua!!!

sábado, 23 de maio de 2009

Amontoando brasas


Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.
Rm 12.20

Fazer o bem a quem nos maltrata é um desafio enorme que as vezes é visto até mesmo como uma superação. É uma atitude que ao mesmo tempo em que é tão difícil de ser exercitada é tão nobre para quem o faz, e, bem aventurado aquele que a pratica. Fazer o bem a quem nos maltrata não muda só o nosso presente, mas felizmente, o nosso futuro.
Há quem entenda que isto é loucura. Mesmo assim, embora nos pareça impossível tomar este tipo de atitude, nós não temos idéia do que Deus pode fazer quando amamos a quem nos ferem. Fazer o bem a quem nos maltrata não é somente uma questão moral e/ou religiosa deixada por Jesus. Simplesmente, faz a mão de Deus agir em nosso favor. Se queremos nos vingar, temos a palavra que diz: “Não se vingue. Espera pelo senhor e ele te livrará” (Prov. 20.22).
Dar a outra face, amar nossos inimigos parece contraditório. E abençoar os que nos perseguem? Neste último caso, veja o que a Palavra diz: “Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis” (Rm 12.14). Paulo cita duas vezes a palavra abençoar por dois motivos: como humanos somos tendenciosos a maldizer a quem nos persegue (e abençoar nesta situação seria uma prova de mente renovada no Senhor) e também porque como “pequenos cristos”, devemos imitar o exemplo que ele nos deixou. Além disso há uma grande nuvem de testemunhas observando nossas atitudes (Hb 12.1)
A verdade é que ninguém quer dar a outra face, amar os inimigos e muito menos abençoar quem nos persegue. Se somos injustiçados, queremos que eles sumam, sejam reduzidos ao pó, lançamos maldição e ainda oramos para eles serem fulminados por Deus. Esquecemos que a palavra branda desvia o furor (Prov. 15.1) e damos uma de “respondões” e retrucamos a tudo e a todos a custa de nos justificarmos. Queremos que Deus faça algo por eles que seria a nossa própria justiça, porém, nossa justiça, nosso conceito para com as pessoas não é o mesmo conceito de Deus porque olhamos a aparência, mas o Senhor, o coração.
É por isso que Jesus disse “que recompensa terá se você amar a quem te ama?” (Mt 5.46). Que esforço ou diferença haveria nisto? O que iria te custar? Dar a outra face, amar nossos inimigos também é uma forma de oferta de adoração porque estamos nos doando, estamos passando por cima de algo que nos custa algo e as vezes custa muito caro: nosso orgulho. Como disse Davi “não quero dar ao Senhor algo que não me custe nada” (II Sm 24.24). Isso nos faz pensar se estamos amontoando brasas sobre nós.
Sempre que alguém pisa no nosso pé, grita conosco, nos ofende, nos humilha (as vezes e tantas vezes publicamente), não nos ouve; as vezes nem temos oportunidade de nos defender e quantas vezes nos passamos por mentirosos, falhos, incompetentes. Quando somos mal-falados ou quando alguém questiona nossa índole, reagimos e muitas vezes reagimos mal. É claro que tem a ação e reação: a forma como agem comigo, eu reajo e talvez essa idéia natural é o que nos faz sermos infelizes nas nossas atitudes e falas, já que, temos que agir pelo sobrenatural.
montoar brasas significa deixar Deus agir por você, deixar Deus fazer justiça por você. Deus trabalha mesmo em silêncio e também enquanto dormimos. A palavra diz que a vingança é do Senhor e não nossa (Rm 12.19). Amontoar brasas é colher lá na frente o que plantamos hoje. Se plantamos atos de justiça, da mesma forma colheremos. Se plantamos compaixão, colheremos igualmente.
Que experiência com Deus teríamos se, na medida (ou além dela) em que somos maltratados, abençoássemos. Amontoar brasas é acolher aquela pessoa que tanto nos fez mal, e dar a ela a ajuda que merece. Amontoar brasas é seguir o exemplo de Jesus que amou, morreu e reviveu por todos nós, ainda pecadores e indignos de seu amor. Amontoar brasas é entender que se vence o mal com o bem (Rm 12.21).

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Todos podem adorar!


Em Mt 27.51 está escrito que quando o véu se rasgou em dois, de alto a abaixo, a terra tremeu e as pedras se fenderam. Para mim este foi o toque do shofar de Jesus dizendo “Pelo meu sangue, todos tem livre acesso a adorar ao Pai para sempre e livremente”

Conforme o tempo vai passando, todos podem conhecer o cuidado do Senhor, quando Ele se revela fiel em todos os nossos anos. Muito sangue de homens e mulheres de Deus foi derramado para que hoje, pudéssemos conhecer a Verdade, sermos libertos dos nossos males, e assim, adorar ao Senhor. Associamos adoração com música, quando isso tem pouco a ver. Vai muito mais além de melodias. Adoração é posicionamento em fé; é ação e parte essencial do nosso dia a dia, que nos prova o quanto amamos a Deus. Mas é verdade também que as vezes nos sentimos tão incapazes, não sabemos demonstrar nossa gratidão ao Pai e nos perguntamos como podemos adorá-lo?
Podemos adorar ao Senhor nas nossas lutas, servindo ao necessitado, servindo na casa do Pai. Podemos adorá-lo quando somos submissos, não aceitando a rebeldia no nosso meio, buscando a paz com todos. Podemos adorar ao Senhor no nosso trabalho deixando a marca do nosso bom testemunho, quando não mentimos e não somos hipócritas, no nosso relacionamento com os amigos, familiares e nosso cônjuge. Podemos adorar ao Senhor pedindo perdão, perdoando nossos ofensores e guardando a nossa língua. Podemos ir “além do véu”, indo nas extremidades da Sua presença e saber que Ele está lá pronto para ser reverenciado; pronto para nos ouvir. Podemos adorar ao Senhor tratando todos como amigos, quando sabemos que no nosso meio há um traidor. Podemos adorar ao Senhor seguindo o exemplo de vida que Jesus nos deixou.
Podemos adorar ao Senhor quando estamos no deserto, quando somos provados. Podemos adorar ao Senhor quando “matamos” a nossa carne e o louvamos mesmo que a vitória ainda não tenha chegado. Podemos adorá-lo quando somos gentis uns com os outros e quando buscamos e agimos na justiça. Podemos adorar ao Senhor no secreto do nosso quarto onde só Ele nos vê. Podemos adorá-lo quando nos humilhamos debaixo de sua potente mão pois sabemos que um dia, Ele cuidará de nos exaltar.
Adorar ao Senhor é um processo diário de uma transformação de dentro para fora. Quando somos transformados de glória em glória isto nada mais é que um reflexo do efeito da adoração na nossa vida, pois onde está o Espírito do Senhor, há liberdade. Quanto mais adoramos ao Senhor, mais nos enchemos Dele e mais somos livres e com mais liberdade, podemos adorá-lo mais intimamente e intensamente. O que ouvimos, olhamos, tocamos e falamos também provam o quanto O adoramos. Porém, a adoração pela metade, por interesse, sem motivação, com a motivação errada, sem que seja em Espírito e verdade, que valor tem? Adoração não é usarmos palavras bonitas, que “funcionem” na aparência. É tirarmos a nossa máscara diante do Senhor, nos confessarmos e nos arrependermos das nossas obras vergonhosas e más.
Adoração é respeitar o ser humano na sua totalidade, na sua língua e cultura porque Jesus o amou e morreu por ele também. É olharmos o mundo sob a ótica de Deus e sentir o que Ele sente. É romper as 4 paredes da igreja que freqüentamos e amar como Ele ama. É ter um coração missionário e cheio de compaixão voltado para as pessoas e fazer de tudo para que o perdido, o desesperado, o suicida e doente, conheça a Jesus. Adoração é respirar, ser movido pelo Espírito Santo em tudo o que fazemos porque quando adoramos a Deus, não só o cultuamos, nós o reverenciamos, o veneramos, o amamos extremamente, o idolatramos. Talvez por isso essas simples definições descrevem o valor que o Senhor deveria ter em nossos corações. Quem pode adorá-lo? Quem pode se achegar a Ele, tão grande e poderoso?
Todos nós! Com a morte de Jesus, temos o livre acesso a Ele e assim, como humanos e errantes, sejam autoridades e servos, ricos e pobres, temos o privilégio de poder adorar ao Criador.

Em Cristo

terça-feira, 19 de maio de 2009

Amor miserável


Eles estão sempre ao nosso redor e muitas vezes nos fazemos de cegos, não olhando a quem Deus quer alcançar. Quando ignoramos pessoas carentes, talvez sejamos o mais miseráveis dos homens.Esses dias meu esposo tivemos um agradável e marcante passeio ao supermercado Extra, obviamente, para comprar uma lembrancinha de aniversário para minha avó. Embora meu coração estive ávido pelo primeiro aniversário surpresa dela, algo “incomum” me marcou neste dia.Quando digo incomum entre aspas é porque, na verdade, é um fato comum nos nossos dias. Incomum para mim, porque como cristã, me vi confrontada com as palavras de Jesus que disse: “Tudo quanto fizer a um destes pequeninos, a mim fazeis” (Mt 18.10).
Todo mundo que vai até a um supermercado percebe que dificilmente se vê pessoas de rua lá dentro. Normalmente essas pessoas são barradas na entrada, são excluídas da nossa sociedade; são rejeitadas por todos e infelizmente até por nós que dizemos ser cristãos. Me vi confrontada com esta dura realidade, porque fui provada em como amo o Senhor no meu dia a dia.Pessoas de rua, sobretudo crianças, sempre mexeram com o meu coração. Não consigo passar ao lado delas e ignorá-las com os olhos. Automaticamente “congelo” ao ver em seus olhos o sofrimento da vida delas. Tenho pedido ao Senhor que me ajude a amar e a ajudar estas pessoas.
Sei que cada uma dessas pessoas tem histórias incríveis e trágicas que revelam o porque de suas vidas estarem como estão. Tenho pedido sensibilidade para que eu as veja por meio da ótica de Deus e as ame, com o mesmo amor que Deus me amou.
Na fila do caixa, quando olho para trás de mim, surge uma senhora toda suja, fedorenta que segurava em seu colo um garotinho. Com os cabelos todos desarrumados, tanto ela como ele, cabelos castanho claros, pezinhos sujos, unhas pretas, pele encardida, o menininho se mostrava incrível ao sorrir para mim. Era como se o mundo não representasse um perigo ou uma incerteza para ele. Ele segurava na sua pequena mão uma fruta dada por um funcionário do mercado. Educadamente, a senhora pediu que eu pagasse alguns alimentos que ela comprara para seu menino. Olhei para meu esposo e ele para mim, e entendemos que eles precisavam ser ajudados. Pensei o quanto uma mãe está disposta a fazer o que for preciso para não ver seu filho padecer de fome.
Entre os itens que ela tinha escolhido, não havia nenhum que precisasse ser cozido ou feito na panela. Provavelmente porque eles não teriam um fogão para preparar aquele mantimento.A senhora só pediu e não falou mais nada. Seu olhar cabisbaixo e sofredor moveu meu coração. O sorriso do menininho, me encheu de alegria e me fez pensar que meus problemas são tão mínimos perto dos problemas que eles tem; percebi o como sou miserável em não amar esses pequeninos como eles mereciam, e como sou ingrata com Deus quando reclamo de muitas bobagens.
Enfim, eu sorria para o menininho embora quisesse chorar de tristeza por causa da situação miserável deles. A fruta que ele comia caiu no chão e eu sabia que ele sentia fome. Comprei um bolinho para ele e uma coca-cola para ela e falei para ele comer. Ele, inocentemente, só sorria.Depois disso, fiz questão de colocar todos os itens na sacola para esta senhora e assim, ela se despediu agradecendo e foi embora em paz. Pensei: “talvez nunca mais eu a veja. Quando saí do supermercado, procurei com os meus olhos mas não os encontrei. Procurei pelas ruas próximas e não os encontrei.
Fiquei com esta cena no meu coração pensando em quantos milhares aquela mãe e filho representam no nosso país. Por algumas horas até tinha me esquecido do aniversário da minha avó.Naquele dia fez muito frio. No calor e no conforto que o Senhor permitiu que eu tivesse dentro da minha casa, imaginei onde estariam essa senhora e aquele garotinho tão lindo.
Que o Senhor desperte neste dias, nos nossos corações, o amor e compaixão para com o próximo.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Será que isso é desespero??? Passeata dos "sem namorado"


Gente olha isso

Olha essa matéria que saiu agora a pouco no UOL Notícias:


Passeata dos "sem namorado" lota ruas do centro do Rio - Por Ursula Alonso MansoEspecial para o UOL NotíciasNo Rio de Janeiro.


Tradicional palco de manifestações políticas, a avenida Rio Branco parou hoje para dar passagem a um movimento pra lá de bem humorado: o movimento dos "sem namorado". Eles querem encontrar a alma gêmea até o Dia dos Namorados. A idéia da passeata pelo Centro do Rio partiu de jovens reunidos em um site, que esperam encontrar a alma gêmea antes do próximo dia 12 de junho."Me recuso a passar o Dia dos Namorados comendo pizza com uma amiga", diz a estudante Fernanda Novaes, 21, uma das organizadoras do movimento.

Há um ano sem namorado, ela reclama que eles não querem nada sério. De acordo com a Polícia Militar, o movimento foi acompanhado por cerca de 200 pessoas desde a Candelária. Na Cinelândia, os gritos de "Ado, ado, ado, eu quero namorado" deram lugar a um samba-enredo e um mini-Carnaval."Elas que não acreditam na gente ou, pior, só pensam em dinheiro", rebatia o também estudante Henrique Reynaldo, 22, um dos solteiros presentes à manifestação. A Assistente social, Elaine de Souza, 33, foi outra que atendeu à convocação do site. Cartaz com os dizeres "Cansei de ser sozinha" em punho, ela acalentava esperança de encontrar um namorado na passeata. "Está difícil, por isso resolvi tentar a sorte aqui".


Mas nem só de jovens foi feito o movimento. Yara Pinheiro, uma dona de casa de 64 anos, era das mais animadas."Eu tenho um moreno, mas ele vai dançar, então já estou procurando outro pra colocar no lugar", riu.De muletas, o aposentado Joaquim de Jesus Cardoso, 66, estava passando pela rua e resolveu "aderir à novidade". Viúvo há oito anos, ele, no entanto, acha que "ainda é cedo para abrir o coração novamente".


O movimento também acontecerá em SP dia 17/05 às 15hs na Marquise, no Paq Ibirapuera, já que estamos a menos de um mês do dia dos namorados. Agora, será que isso é desespero mesmo? Se a gente quer um namorado, temos que fazer alguma coisa, nem que seja um movimento não acham...rsrs. Agora se somos cristãos, o que pensar se temos a Palavra de Deus como um respaldo, como uma esperança pra nós... vale a pena fazer um movimento, nem que fosse cristão?

Capa do novo CD Hillsong


Pessoal, a paz

Entrando no site Hillsong, vi o que aparenta ser a nova capa do CD: Faith+Hope+Love (Fé+esperaça+amor).
Sinceramente não gostei muito da capa não...o preto para CD´s não fica muito legal. Já me acostumei com as capas mais "coloridas" do ministério, mas como o ministério está em mudanças, provavelménte é uma nova visão que Deus possa estar dando a igreja de Hills né.
Bom, vamos aguardar o lançamento do CD e ver o novo trabalho que com certeza, sempre é impecável né pessoal!
Fique com Deus

Palavra Profética para o Brasil - Por Ricardo Robortella

Pessoal a paz

Recentemente comprei um CD do "Clamor pelas nações" e na faixa 9 do CD, tem uma palavra profética do Ricardo Robortella. Achei interessante transcrever para vocês pois essa palavra ficou no meu coração e realmente creio nas coisas que estão para acontecer.

"Esta é uma palavra profética para a nação brasileira, para o ano de 2007, uma visão que o Senhor me deu no meio de 2006. O Senhor me mostrou exatamente naquele texto em Mateus que diz que o amor, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos ia se esfriar e o evangelho do reino ia ser pregado em todos os lugares. O Senhor começou a me mostrar exatamente como aconteceu com José. Ele deu um sonho pra José e naquele sonho ele mostrava 7 anos, 7 anos de vacas gordas e 7 anos de vacas magras e esses 7 anos de vacas gordas foi exatamente o que Deus permitiu que o Brasil experimentasse, um tempo de extravagância no louvor, um tempo de abastança na igreja, um tempo onde o juízo Dele ainda não havia sido estabelecido. Deus permitiu muitas coisas acontecendo na igreja brasileira. Mas daqui pra frente, os próximos anos, serão marcados por juízo; Deus irá trazer, trará a luz todos os pecados da liderança, Deus irá trazer a luz todos os pecados no meio do povo, Deus irá trazer a luz tantas coisas que estão ocultas mas que Ele precisa que seja trazido luz e o Senhor também está dizendo que durante este tempo, esses 7 anos que virão, serão tempos difíceis, tempos de escassez, mais por outro lado, serão tempos tremendos e gloriosos para aqueles que são remanescentes, aqueles que não se dobraram, aqueles que são apaixonados, aqueles pastores que tem o coração como de Davi, de apascentar, de queimar, de realmente, se dar como exemplos no rebanho que os foram confiados. Serão tempos gloriosos porque esses pastores, ministros, profetas, evangelistas que não entraram no meio de um sistema, mas que são pessoas apaixonadas por Deus, serão pessoas que vão andar numa unção dobrada, vão andar num poder, vão andar numa visão, serão realmente pessoas que vão sacudir a nação brasileira. Serão homens e mulheres que são remanescentes do grande avivamento. São pessoas que se tornaram um celeiro durante um tempo, nos tempos de vacas gordas, podemos dizer assim. Para que este tempo que virá, a partir de 2007, possam ser celeiros e possam alimentar, e possam ser luz, como uma torre alta e possam guiar a muitos nesse tempo difícil. Eu quero dizer meu querido, este é o tempo de se preparar enquanto o tempo ainda não aconteceu, tanta coisas virão, tantas coisas vão acontecer, a nação brasileira vai passar por perseguição, a nação brasileira vai passar por tempos difíceis, por muitas coisas que vão acontecer porque a Bíblia também diz, e enquanto pensar que há paz e segurança,de repente vos sobrevirá repentina destruição . Muitas coisas irão acontecer na vida do Brasil, na história do Brasil, que vão marcar a nossa vida. E eu quero te dizer que é tempo de você se preparar para este tempo. É tempo de você se abastecer com a presença de Deus, é tempo que você entenda que Deus te colocou como um apaixonado, não é pra você simplesmente ser um adorador, totalmente alienado com as coisas que vão acontecer, mas que Deus te colocou como um celeiro nesse tempo de vacas gordas, pra que no tempo de vacas magras, você seja uma luz, um remanescente, um homem que anda debaixo de um poder, um homem e uma mulher que anda debaixo de uma unção, e vão ter uma visão celestial do reino de Deus. Eu quero orar por você agora querido, você que está ouvindo esta palavra, esta palavra que está sendo liberada, para que você se torne um apaixonado, pra que seu amor seja realmente reativado, pra que você ame mais o Senhor hoje do que você amava antes. Pra que você amanhã ame mais do que você ama hoje. Pra que sua paixão seja uma referência pra todos aqueles que estão perto de ti".

Aí ele faz uma oração pra quem estiver ouvindo esta mensagem.
Que Senhor nos desperte para este tempo que está por vir. Amém.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Um convite pra você

Oi Pessoal, a paz!!!!
Depois de tanto tempo, finalmente pude convidá-los formalmente a participar do meu novo Blog. Meus amigos mais próximos já sabem disso, porém, se você recebeu algum convite no seu e-mail é porque provavelmente você me adicionou no msn, leu algum texto meu publicado no site Lagoinha ou já enviou algum e-mail para mim. Assim, agora podemos ficar mais próximos!!!
Porque o convite se chama: Do outro lado da Lagoinha e da IBMDAF?
R: Preferiria não usar o nome "Lagoinha", pois embora eu seja uma simples colaboradora, muita gente acha que congrego lá. Muitos que já leram algum texto meu, sempre me perguntam se sou de Lagoinha: Não! Apenas tenho o privilégio do Senhor e a benção dos irmãos de lá para cooperar com novos artigos, conforme o Senhor vai me dando. Do outro lado da IBMDAF (Ig. Batista Ministerial da Família), é mostrar o outro lado da "Jack", que frequenta os cultos, e é envolvida com as coisas do Senhor. É mostrar meu lado mais pessoal!
Então amados, aqui este é o espaço de vocês. Espero que goste e comente!!!!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Aquelas folhinhas informativas do Mc Donald´s!


Oi pessoal!!!!!
Como alguns sabem, adoro o Mc´Donalds!!!!! Principalmente o Big Mac!!!
Sabe aqueles papéis que eles colocam na bandeja e depois, em cima, o lanche? Então, hoje estava com meus pensamentos, quando de repente, me senti uma E.T. Isso mesmo, E.T!!!
Vocês já observaram que naqueles papéis “informativos” da bandeja, normalmente eles colocam coisas bem interessantes, temáticas, e curiosidades afins. As vezes falam das curiosidades do futebol, outras, de esportes. Esses dias a temática daquele papelzinho era sobre astronomia (e me lembrei de como, na infância, eu gostaria de ser astronauta!).
Mas o interessante no papelzinho, é o que vou colocar a seguir. Para não perder a “riqueza” da informação, transcreverei fielmente a forma de como está naquele papelzinho:
Academia Espacial
Uma pessoa com 60 kg e 20 anos de idade teria qual peso e que idade se vivesse em outros corpos celestes?
Terra – 60 Kg – 20 anos
Mercúrio – 22,8 Kg – 83 anos
Vênus – 54,6 Kg – 32 anos
Marte – 22,8 Kg – 10 anos
Júpiter – 152,4 Kg – 20 meses (definitivamente não queria ter nascido aqui!)
Saturno – 55,8 Kg – 8 meses
Netuno – 72 Kg – 44 dias
Urano – 48 Kg – 88 dias
Plutão – 4 Kg – 29 dias”

Nossa!!!! Que mundo estranho!!!
Definitivamente prefiro ser terrestre..rsrs

Fiquem com Deus e até mais!

Dia do Pastor


Olá amados!!!
Esse aqui ao lado com as ovelhas não é quem eu vou comentar, mas ele representa muito bem seu significado. Graças a Deus que aqui na IBMDAF (Ig. Batista Ministerial da Família), temos o grande privilégio de termos como pastores os Prs. Esmael e Marcos!
Por isso, como igreja vamos celebrar ao Senhor pela vida deles. Os preparativos já estão a todo o vapor! Todos os membros e visitantes estão convidados para esta linda homenagem que faremos à eles e você não pode ficar de fora:

Data: 13 de Junho
Horário: 19:00 hs

Nos veremos lá!

"Vai ficar para titia"


Seja sempre a sua palavra temperada com sal
Colossenses 4.6

Gostaria de dedicar este artigo a todos aqueles que tem amigos ainda solteiros.
Quem já fez essa brincadeira (ou talvez falasse sério), ou já ouviu algum comentário assim? Falamos isso sempre que temos em nosso meio, em nosso convívio, algum amigo que esteja solteiro.
Por experiência própria, ouvia muitos comentários assim. Por fora eu ria também, mas por dentro eu me acabava. Cada “comentário” desse, deixava meu coração em cacos e foi uma dor que fui carregando por anos na minha vida. Passei a não confiar em ninguém. Não compartilhava abertamente minha situação de “solteira’ com meus líderes ou com o meu pastor com medo de ser motivo de piada. Não por eles, mas eu pensava isso às vezes. Ficava com medo de ouvir a palavra “titia” de novo. No entanto, chegou um momento que tive que me posicionar, reconhecer quem sou no Senhor e buscar uma cura para minha alma. Honestamente não queria ficar para “titia”, mas cada vez que eu ouvia essa expressão, eu a guardava no meu coração para minha infelicidade, pois na verdade, nada me acrescentou.
Graças a Deus esse tempo passou. O Senhor curou esta ferida e hoje tenho um casamento abençoado. Contudo, infelizmente, ainda ouço a expressão “vai ficar para titia” e sinceramente não gosto nem um pouco dessa expressão, mesmo que seja uma “brincadeira”. Às vezes, podemos nem perceber, mas podemos ter lançado uma palavra de maldição ou ferido alguém. Que possamos nos arrepender e o Senhor possa nos perdoar pela nossa ignorância.
Quando ouço alguém falando isso para alguém próximo de mim, pode ser conhecido ou não, eu repreendo em nome de Jesus. Aprendi que temos que usar nossos lábios para termos sempre uma palavra temperada com sal. Uma palavra com “sabor”, de modo que nossos amigos tenham prazer em estar conosco, tenham prazer em nos ouvir. Nossos lábios foram feitos para abençoar, para “levantar” nossos irmãos e na mesma medida que os abençoamos, seremos abençoados. A lei da semeadura também vale para situações assim.
Mesmo que brinquemos, sem perceber, podemos estar invadindo a intimidade do nosso(a) amigo(a). Não sabemos como está o seu coração e nem o nível de cura que ele(a) pode estar passando. Por que então, não pensemos nisto, se realmente nos importamos com nossos amigos?
Precisamos aprender a respeitar os limites de cada um. Até os nossos. Uma das piores coisas da vida é a solidão. Tão pior quanto, é também não poder confiar em alguém para poder compartilhar as dores, tudo com medo de ser motivo de piada para os outros. Todos nós temos nossas particularidades, nossa intimidade e o nosso coração só o Senhor conhece. Quando temos amigos que de repente estão feridos neste ponto, a tendência é que eles, se não confiarem em alguém, se fechem ainda mais impedindo de se amar e de ser amado. Assim, por anos ele(a) vive com esta ferida na alma. Nos achamos tão amigos quando brincamos: “vai ficar para titia(o)”, por termos certa liberdade, que abusamos desta liberdade e como conseqüência, fazemos com que nossos amigos solteiros, se fechem ainda mais.
O que fazer? Dependendo do nível de amizade, seria importante perguntar aos nossos amigos até onde podemos ir, e se o ferirmos com brincadeiras assim, que ele(a) nos fale. O objetivo é termos amizades duradouras e saudáveis com nossos amigos independentemente do seu estado civil.
Não sabemos, na verdade, o motivo de o nosso tão querido amigo estar ainda solteiro. Pode ser pela idade ou até por escolha própria. Não entendemos a situação dos nossos amigos solteiros e os empurramos para o casamento, como se isso fosse a solução de todos os problemas.
Vamos despertar nossa atenção para os nossos amigos. Podemos ser amigos melhores e ter anos belíssimos a nossa frente. Desenvolvamos uma amizade baseada em oração, amor, sem interesses e com respeito. Examinemos a nós mesmos para sabermos se estamos dando valor àquela pessoa tão especial que o Senhor colocou ao nosso lado. Nosso melhor modelo de amigo é na pessoa de Jesus. Se estivéssemos em uma rodinha com Jesus, com alguém solteiro, você o chamaria de titia(o)? Que nós possamos ser o exemplo de amigos mais chegados que um irmão.

Cine Gospel


Pessoal
Outro dia comentei aqui no Blog sobre o filme “Prova de Fogo” e para quem não sabe, todo o primeiro sábado do mês nós temos nossa reunião de jovens na IBMDAF.
Então, no nosso próximo culto, faremos um “cine gospel”. Isso mesmo! O filme será a ministração para este dia, a fim de que o Senhor venha tratar nosso coração, nossos relacionamentos com as pessoas. Claro, você é o nosso convidado:

Data: 06 de junho (sábado)
Horario: 19:00
Local: IBMDAF (Ig. Batista Ministerial da Família). Rua Mina Rambal, 15 – Jd. Ipanema – Jaraguá – SP
Valor: Gratuito (não é o máximo!!!)
Espero vocês lá!!
(Obs.: Ah, por favor, não aluguem o filme. Assistam com a gente e sejamos ministrados juntos!)

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Votação

Brad Pitt e seus amigos!!!!


Antes que alguem comente, não sou fã do Brad mas este texto ele merece!!!!
Mas gente, fala sério!

Primeiro Tom Cruise, depois Stallone, agora Hugh Jackman e Brad!

É incrível como ninguém resiste ao Brasil. Eita país lindo com seu povo acolhedor. Também impossível não acolher Brad e seus amigos...rs!!!!

Primeiro Tom para divulgar "Operação Valkiria", agora Brad em Bonito no Mato Grosso (tudo a ver né) e Wolverine com Ronaldo... afff... ele deveria ter usado seus super poderes para mandar o Ronaldo para o Santos para a alegria do meu pai e do meu irmão. Até agora inconsoláveis com a derrota do seu time do coração.

Mas não quero falar nisto. O Tom agora está mais discreto depois que se casou com a Srta. Holmes e por falar nele, gostei de Operação Valkiria. E Hugh Jackman? Continua sendo o Wolverine, até aí sem novidades, mas ficou bem Indiana Jones no papel do vaqueiro da Dona chefa em Austrália (veja comentário no Blog da Andreia). Brad como já sabemos é pai de multidões. Ele deve ter descendencia "Abraânica"...rs

Por falar nele, hoje ouvi o seguinte comentário:

- Amiga, amanhã vou embora mais cedo. Tô indo para Bonito. Já comprei passagem.

A outra diz:

- Ahhh eu também vou!

Depois olho na minha caixa de outlook e começo a rir do diálogo, já que no outlook continha a notícia do Brad.

Depois vejo outro comentário:

- Ahhh meninas, vamos todas para Bonito!

Até que finalmente alguém mais esperta disse:

- Vocês são loucas! Vocês vão para Bonito cuidar do Brad até a hora da beiçuda chegar. Depois ela fica lá com ele e vocês com 7 crianças pra cuidar!!!

Não aguentei o comentário e comecei a rir!!!!

Mudando de assunto: "O preço do chamado"



Oi pessoal

Agora a pouco estava navegando na net, e encontrei um texto muito interessante de Daniel Galvão para a revista Enfoque Gospel. Embora o texto seja de outubro de 2008 e além de eu não estar ganhando nenhum centavo por merchandising, o texto é bem interessante mesmo. Fala sobre o perigo do desgaste ministerial e, de certa forma, como lidar com isso. Para não perder nenhuma informação, vou transcrever aqui uma parte da matéria. O restante, só comprando a revista:

"Os caminhos que levam à carreira eclesiástica podem até variar: das salas de aula de um seminário teológico à consagração direta ao ministério após anos de dedicação e formação numa outra função. No entanto, o que costuma ser igual em todos os casos é o desejo e a expectativa que transbordam no coração do novo pastor. Mas, nem tudo são flores. Ao contrário. Entre o chamado e a consolidação ministerial, muitos desafios têm de ser superados dia a dia. O suor, na maioria das vezes, se mistura às lágrimas e ao longo do tempo as dificuldades acabam interrompendo o sonho de muitos que um dia abdicaram de tudo para se dedicar exclusivamente à igreja.
De acordo com levantamento do Ministério de Apoio a Pastores e Igrejas (Mapi), cerca de 80% das disciplinas dos seminários no país estão voltadas para formar teólogos e não pastores ou líderes. Na visão da entidade, os cursos teológicos, se quiserem ser diferenciais na vida dos futuros ministros, precisarão focalizar em novas matérias na grade curricular como gestão, trabalho em equipe, mentoria, discipulado de líderes, princípios de educação de adultos, a chamada andragogia, resolução de conflitos e terapia familiar. Somente assim, formandos deixarão de sair das salas de aula apenas com conhecimento teórico, mas também entendendo da amplitude que é apresentada na vida eclesiástica cotidiana.
O medo de não corresponder – a Deus e as pessoas ao redor – é apontado pela entidade como um dos fatores responsáveis por grande parte das desistências do ministério e fracassos. A necessidade de aceitação, de corresponder, de mostrar trabalho e de realização são desafios internos a serem vencidos. Muitos pastores, em decorrência disto, acabam entrando no ativismo desenfreado e abrem mão dos fundamentos soberanos tão importantes no início do ministério, como oração, Palavra, obediência e integridade.
“Mudar o paradigma de “super-homem” – tenho que ser forte - e buscar apoio de outros colegas pastores e de um mentor mais experiente é o melhor caminho”, enfatiza Marcelo Fraga, coordenador do Mapi no Nordeste e pastor da Igreja Batista Filadélfia, em Natal/RN. A solidão ministerial e as pressões por conquistar um ministério de sucesso agravam estes fatores. De acordo com ele, boa parte dos pastores morre com problemas relacionados à pressão arterial e infarto. Pesquisas recentes mostram ainda que apenas 1/3 dos líderes cristãos terminam bem a carreira ministerial, enquanto os outros 2/3 não conseguem alcançar seu pleno potencial e apresentam quadros de frustração."

terça-feira, 5 de maio de 2009

Jaspion voltou!!!!!!!!!


Talvez você que esteja lendo vai me achar "velha", maior "tia" mas eu na verdade amei a notícia!!!!

Eu deveria ter uns 8 anos mesmo ou um pouco mais quando me tornei fã de carteirinha do Jaspion. Imagina!!! Eu me lembro como ontem que eu assistia a série durante o meu café da manhã acompanhado de pastel requentado com coca-cola, antes de ir para a escola!!!

Foi assim que fui me tornando fã das séries japonesas. Eu brigava com minha prima para ser a Change Marmaid (do Esquadrão relâmpago, Changeman!), mas não brigava com ninguém para ser também a Pink ou a Yellow Flash (Comando estelar, Flashman!), até porque só eu queria ser as duas...rs

Mas o Jaspion era o top master da minha lista!!! Fiquei maior triste quando deixou de ser exibido. Graças ao Rubens Ewald Filho, hoje recebi a feliz notícia de que toda a série do Jaspion será lançada em 5 DVD´s!!!! Sinceramente não sei se vou comprar os DVD´s pois hoje já estou grandinha e tenho outra cabeça. Mas foi legal lembrar do meu lado criança cantando:

"Jaspion, pela liberdade eu sou Jaspion. Pela igualdade eu sou: eu juro, eu juro, eu juro, não vou falhaaaaaaar. Jaspion!"rs


Ego, como eu te amo!



Há pouco tempo recebi em minha casa a ilustre visita de uma tia, graças a Deus, salva no Senhor. Digo ilustre, pois ela é uma mulher que, embora muito humilde, reconhece o valor do Senhor na sua vida. Quando vejo e sinto isto em outros irmãos, simplesmente não me resta outra coisa a não ser admirá-los.
Foi tão interessante a conversa com ela, pois percebi como as pessoas tem um “ego” tão elevado. Conforme minha tia me contava como as pessoas na igreja dela eram tão egoístas e arrogantes, como se orgulhavam em não perdoar para não se "rebaixarem", fiquei pensando no olhar do Senhor para nós. Como é possível termos orgulho em não perdoar? Como podemos ser tão egoístas e dizermos que amamos a Deus? Se amo ao Senhor não posso deixar que o ego me domine pois minha vida já está renunciada à cruz. Já estou crucificado. Como é possível haver tantas disputas por cargos? Como podemos nos tornar "rebeldes" aos nossos líderes, revoltados com as decisões que eles tomam? Como é possível causarmos uma divisão no Corpo do Senhor? Como é possível taparmos nossos ouvidos ao clamor do pobre? Como é possível fingirmos por tanto tempo dentro da casa do Senhor? Como podemos ficar mais preocupados com nós mesmos ao invés de destruir fortalezas, muros que nos impedem de um relacionamento melhor com nossos irmãos?. Isso tudo sem contar aquelas situações em que há quem fique triste ou bravo porque não fizeram uma tarefa conforme você pediu, ou não deixaram você cantar ou tocar, ou você fez algo que outro levou o crédito ou você não fez nada e ainda queria levar o crédito. Essas foram algumas perguntas e situações que fiquei pensando comigo mesma para procurar entender tudo isto conforme eu fora ouvindo. Resultado: assim como não entendi (e continuo não entendendo), não consigo me conformar.
Como há pessoas no nosso meio, no nosso convívio cristão, que se acham tão “super-poderosas”, querem toda a atenção, todo o brilho, todo o foco em si mesmas, e obviamente, ainda querem ser donas da razão. O engraçado é que, ao conversar com pessoas assim, elas ainda dizem que “toda a glória é para Deus”, claro, para serem vistas como modestas.
Além disso, ainda ouvi de um amigo meu a engraçada expressão de que pessoas desse tipo, podem ser denominadas de “semi-querubim” para as mais “humildes” ou até mesmo “vice-Deus” (já ouviram essa?), para as que se acham as "maiorais". Expressões assim podem mesmo ser engraçadas, porém, a triste notícia é quem muitos que se olham assim, vivem no engano, querem permanecer no engano, querem viver uma vida de aparência, deixando de viver a maravilhosa graça de Deus. Não se deixam ao menos ser “moldados” pelo oleiro, para que finalmente reconheçam o como são pequenos diante do Altíssimo. Fico pensando no olhar expressivo de Deus ao nosso respeito e como ele conhece cada coração. Por mais que possamos nos enganar, jamais, nada e ninguém poderá enganar ao Senhor. Ele nos criou, conhece cada detalhe do nosso DNA, sabe que somos falhos, mesmo assim nos ama. Entretanto, Sua glória, Ele não dá a ninguém (Is. 42.8). Quer aceitemos ou não.
É o nosso ego e ele é importante na nossa formação como pessoa. Não existe ninguém sem ego. O ego, resumidamente na psicologia, nada mais é que a forma como nos olhamos e temos a concepção de nós mesmos, somando todos os nossos pensamentos, idéias, sentimentos ou percepções. A questão está no ego quando "adorado", protegido, o "ser mais importante que os outros" pois, faz com que as pessoas olhem para si como se fossem o centro de tudo. É o egocentrismo tomando o lugar que deveria ser do Senhor. Pessoas egocêntricas são aquelas que só pensam nelas, só suas opiniões são as corretas, ficam insensíveis às necessidades dos outros, não pedem perdão e fazem o que for preciso para que estejam sempre "por cima". A dura verdade nisto, é que encontramos bem dentro das nossas igrejas.
Neste ponto, o ego é algo tão precioso na vida do homem que torna-se praticamente outro ser vivo querendo manter um outro vivo.
Quem não gosta de um elogio ou ter seu ego massageado? Todos nós gostamos. Elogiar alguém não é o problema. A questão é o que o elogiado vai fazer com o elogio que recebeu. Como reagirá verdadeiramente? Não são nossas palavras que nos condenam ou nos promovem e sim nossas atitudes. Portanto, não deveríamos amar, adorar e se deixar dominar por este "ser" chamado ego e sim, nos olharmos e amarmos a nós mesmos como salvos em Cristo, remidos e dependentes do Senhor, trazendo bons frutos e frutos que permaneçam.
Se atentarmos bem sobre como funciona o nosso eu e nossa vida com Deus, provavelmente seria algo assim:

Uma guiada pelo ego: Sou o centro de tudo. Eu sou mais importante; Não perdôo; Não vou ceder e nem me humilhar; Vive no engano; Vive para si mesmo; “Olhem para mim”

Uma pessoa guiada por Deus: Deus é o centro de tudo. Deus é o mais importante; Eu perdôo você (Mt 6.14); Eu cedo e me humilho por amor a você (I Pe 5.6); Vive na verdade (Jo 3.21); Vive para Deus (Gl 2.20); “Olhem para Deus” (Hb 12.2)



Para quem está no mundo o ego é tudo para se sobreviver e a palavra diz que o mundo jaz no maligno. Isto significa que se você é cristão e não tem uma mente renovada em Deus para saber quem é você em Deus e quem é Deus em você, é certo que viverá uma vida de engano porque o mundo já está perecendo no mal.
Para o cristão o amor ao ego deveria ser substituído pelo amor a si mesmo como "nova criatura", Amar a si mesmo, além de mandamento, tem como objetivo amar ao próximo. Ame ao seu próximo como a ti mesmo. Quem ama a Deus também tem que amar ao seu irmão (I Jo 4.21) Sempre amar ao outro, é sempre dar a preferência ao outro e não a si mesmo em primeiro lugar. Imagine se Deus olhasse só para si mesmo ou para nós com olhar egocêntrico? Certamente não estaríamos aqui. Deus foi o primeiro exemplo de amor e generosidade quando enviou o que tinha de melhor: Jesus. Deus deu da sua primícia, pensando não em si mesmo, mas em todas as gerações que passariam a existir e a conhecê-lo. Por que relutamos tanto, preferimos ficar com o nosso ego ao invés de aprendermos com este exemplo?
Como falta para nós reconhecermos nossa pequenez diante de Deus! Quantas vezes deixamos de ser abençoados por falta da revelação dessa palavra e por falta desse reconhecimento. Temos uma visão tão limitada do que realmente é importante. Se conquistamos algo, damos o crédito a nós mesmos. Se deixamos de conquistar culpamos ao Senhor. Quanto mais tempo viveremos nos enganando? Quem de fato está errado? É tempo de sondarmos o nosso coração e se for o caso, buscar do Senhor o seu perdão...


Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte
I Pe 5.6

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Prova de fogo - Serviu para mim!!!


Olá pessoal a paz
Recentemente assisti lá em casa um filme chamado “
Prova de fogo”, junto com alguns amigos muito queridos. Normalmente eu não faria comentários como esse de um filme, mas merece. Esse filme, tem a mesma produção e direção (dos irmãos Kendrick) de “Desafiando Gigantes” (outro filme que vale a pena ver).
Foi a segunda vez em que o assisti com o pessoal. A primeira vez, o vi com o meu esposo e sinceramente, foi muito emocionante.
Pra mim, este filme merece uma atenção especial por vários motivos: é um filme cristão com uma excelente produção, é um filme pra família, mostra como o nosso relacionamento com Deus (e/ou a falta dele) afeta nosso relacionamento com as pessoas, sejam elas nossos pais, amigos ou cônjuges, e principalmente , é um filme que fala sobre a salvação que carecemos em Cristo Jesus.
Tão bom quanto o filme, são os extras. Além de ter vários estudos voltados para a restauração de casamentos, os extras apresentam comentários muito interessantes (como por exemplo, a explicação da cena de beijo já que em filmes cristãos não se é permitido o beijo entre casais não casados), o filme feito em 30 dias, as provisões de Deus para que o filme acontecesse (como a locação dos lugares cedidos por pessoas e empresas, além de 1000 voluntários), a trilha sonora lindíssima do Casting Crowns chamada Slow Fade (que traz uma mensagem muito forte), o filme inteiro comentado pelos diretores, a visão do ministério que produziu o filme, a importância das orações em cada cena, enfim, são tantos os detalhes que eu poderia citar, mas que perderiam a graça pois você deve assistir. Além dos extras, é possível adquirir o material de apoio, um complemento do filme, que é o livro "
O desafio do amor", sobre o amor incondicional que o Senhor derrama sobre nós para que possamos amar uns aos outros.
Enfim, o filme prendeu minha atenção do começo ao fim. As vezes eu achava que ia acontecer algo, mas o rumo da história revelava outra coisa. É um filme que dá para rir, chorar, e no final, agradecer a Deus por tantas coisas que Ele faz por nós além de pessoas que Ele coloca ao nosso lado para nos ajudar, que muitas vezes nem percebemos.
Fica aí a dica de uma mensagem que serviu para mim. Espero que gostem!

Curtiu o Blog? Registre aqui!