quarta-feira, 28 de abril de 2010

Prepare-se para a chuva!

Oi gente

          Diferentemente da semana passada, graças a Deus parece que as lutas deram uma trégua. Ufa!
          De domingo para cá o Senhor tem falado bastante com meu esposo e eu. Me lembro que sexta-feira passada, estive em uma livraria (um dos meus lugares preferidos de se estar), e fiquei longo tempo lá.
          Percorrendo com meus olhos pelas estantes e pelos livros, encontrei um bem escondidinho. Mas o que me chamou a atenção não foi o título, mas o autor, Michael Catt, pastor da igreja batista em Sherwood que pela graça, produziu o filme “Desafiando Gigantes”. Folheei algumas coisas, mas fui embora e o deixei em um lugar para eu pegá-lo, quando voltasse para comprar.
          Pensava o tempo todo no livro e isso me inquietava. No domingo, o Senhor usou um pastor para falar com o Renato e eu sobre “preparação”, “treinamento”, daquilo que há de vir sobre a nossa vida. Continuei a pensar no livro.
          No dia seguinte, após o trabalho fui à livraria e ao local onde tinha deixado o livro. Ele não estava lá. Pedi ajuda para duas simpáticas atendentes e elas não o encontraram (no sistema da loja constava somente aquele único exemplar). Enfim, percorri meus olhos novamente pelas estantes, até que o encontrei em uma sessão nada a ver com ele: na sessão de cultura judaida..hehe
          Glória a Deus. Comecei a ser edificada no pouco que ainda puder ler. Este livro está sendo uma confirmação daquilo que o Senhor tinha falado conosco e por isso quero dividir uma parte da introdução dele com vocês:

“Grant, eu ouvi a história de dois fazendeiros que precisavam desesperadamente da chuva. Os dois oravam por chuva, mas somente um saiu e preparou os seus campos para recebê-la. Qual dos dois você acha que confiou mais que Deus iria mandar a chuva?”
“Bem, o que preparou os campos para a chegada da chuva”.
“Qual dos dois você é? Deus enviará a chuva quando ele estiver pronto. Você precisa preparar os seus campos para quando ela vier”

          Poucas palavras bastam para uma grande lição. Vamos preparar nosso coração para a chuva de Deus.

Com amor
Jack


(Em negrito: Extraído do filme “Desafiando Gigantes” e citado na introdução do livro “Prepare-se para a chuva”, de Michael Catt – Ed BV Books)

domingo, 25 de abril de 2010

Colocando por terra os ídolos e tronos fiz

Oi pessoal

          Hoje vocês não vão ler algum estudo bíblico ou texto inspirado. Hoje mesmo eu estava pensando sobre o que eu poderia postar e decidi então compartilhar com vocês a respeito de nossas falhas humanas, limitações e “deuses” que adoramos e nos afastam, pouco a pouco, de Deus. É por isso que o Senhor trabalha em nós em todo o tempo. Então, vou falar de mim mesma.
         Essa semana, foi uma semana muito tumultuada para mim. De 5 dias da semana, 3 foram de lutas. Eu diria até 3 X 0 para o inimigo, pois infelizmente desta vez, ele venceu. Por cansaço, falta de disciplina em buscar ao Senhor, não orei, não li a bíblia e quando a luta veio, me derrubou (por favor, lembrem-se de Jesus e não façam como eu).
         Sou muito indisciplinada. Não consigo ser metódica no meu dia a dia. Não consigo fazer as coisas dentro de um quadrado. Gosto de fazer as coisas dentro do meu “compasso”, do meu jeito, no meu limite. Gosto de cores e não preto e branco. Gosto de agitação e não silêncio. Por causa disso, todo mundo que está ao meu redor, é super disciplinado: meus líderes, minha chefe e até o meu marido. A “lixa” de Deus está passando por mim e por todos os lados. Por mais que eu reclame ou fique triste, eu sei que Deus me ama e por isso me corrige.
         Com a semana que tive, fiquei bastante triste com muitas coisas e desanimada também. Quando a gente está envolvido na casa de Deus, quando estamos ali para ajudar a obra a crescer, é impressionante as coisas que acontecem ao nosso redor para nos abater, e se não estamos focados em Deus, facilmente caímos. Confesso que, nessa experiência recente, estive fazendo as coisas mais por que eu tinha assumido o compromisso do que fazer para o Senhor. Resultado: foco nos homens, coração entristecido.
        Fiquei brava também. Tão trava que fiquei irada, e quando menos esperava, estava ficando até com ódio (misericórdia). Todo o tipo de pensamento maligno o inimigo estava minando a minha mente. Tive que parar de pensar, fazer outra coisa e ainda orar a Deus dizendo: “tem misericórdia de mim Pai, porque eu não sou assim”. Eu não quero ser cheia de coisas que consomem o meu coração para o mau, mas quero ser cheia de Deus.
       Graças a Deus, que mesmo quando estamos assim, com o coração duro, Deus fala porque Ele é Deus. No meu caso, além de falar Deus “puxou” a minha orelha..rs
       Ontem mesmo foi assim. Recebi uma notícia do meu líder que me deixou muito brava e muito triste. Fiquei assim, calada, só digerindo as palavras. Ainda fomos na casa dele comer pizza e mesmo assim, meus pensamentos voltavam para mim mesma e eu ficava em silêncio esperando o que aconteceria no futuro com a informação que ele tinha me falado. 
        Ai o Senhor me trouxe a memória, ontem mesmo, a canção de Bob Fitts “I will bow to you”. Enquanto conversava por longo tempo com meu esposo sobre aquela situação que me deixou tão perturbada, logo após, senti no meu espírito o sussurro de Deus que dizia: “você precisa colocar por terra todos os seus deuses, o do orgulho, o do sono..”. “Deuses”, era tudo o que eu não esquecia.
        As vezes não percebemos quantos “deuses” levantamos para nós mesmos que pouco a pouco, nos afastam de Deus. Os "deuses" são as coisas que adoramos, que gostamos e que ocupam o trono de Deus, o lugar do Senhor na nossa vida. Achamos que estamos na presença do Senhor, quando na verdade estamos nos enganando a nós mesmos. Confesso que adoro dormir nas horas de folga e sou bastante orgulhosa. Se eu puder escolher entre dormir e comer, prefiro dormir. Se alguém me deixa brava, ainda mais por algo que não fiz, sou bastante orgulhosa em ir atrás dessa pessoa para acertar os ponteiros. Espero ela vir até mim. Mais uma vez, não façam isso, Deus está me moldando.
         Hoje mesmo, ainda sentia no meu coração a palavra do oleiro. Eu tinha e tenho que descer ainda mais à casa do oleiro. Quando o vaso está empoeirado, rachado pelas coisas deste mundo, o oleiro quer fazer o vaso de novo, para ser um vaso novo. Ele vai triturar o vaso antigo, vai moer, mas depois o vaso ficará lindo, ainda descansando para secar, para só depois desse tempo, ser usado pelo oleiro.
        É isso aí. A gente precisa confessar para ser sarado. A boa obra o Senhor já começou em mim, na minha casa, e eu sei que Ele vai terminar. Acima de tudo, Deus é bom em tempo, em toda hora e em todo o lugar. Independentemente dos nossos erros. Ainda bem que Ele ainda tem paciência com a gente né!..rs

Com amor

Jack

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Adorando com fé e esperando no Senhor

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscamHebreus 11.6

         Há momentos na vida di cristão em que ele se sente incapaz. Incapaz de exercer seus dons e talentos, incapaz de adorar a Deus e incapaz de exercer a sua fé.
         Vamos para a igreja adorar ao Senhor, mas o adoramos da boca para fora. Adoramos sem fé porque olhamos o mundo natural, as circunstancias. Quando tiramos nossos olhos do Senhor e os colocamos nas pessoas, nas situações, reclamamos, murmuramos e não exercemos a nossa fé. Assim, não agradamos a Deus com a nossa adoração.
         Em salmos 31, vemos o lamento e a confiança de Davi. Davi era um adorador não porque tocava harpa com excelência ou porque foi um pastor ou porque dançou. Além de ser tudo isso, Davi era antes de tudo um pecador como todos nós e ainda assim, teve a graça de ser chamado como o homem segundo o coração de Deus. Por mais lutas que passasse, Davi sabia esperar e confiar no Senhor. Ele errou e caiu como homem, mas por ter um coração arrependido e confiante, o Senhor o levantou e o tornou como o maior rei de Israel. Ser como o rei Davi, significa adorar ao Senhor com fé em todos os momentos da nossa vida e aguardar o tempo do Senhor para os propósitos que Ele tem para nós.
          Quando entramos na presença do Senhor, na Casa de Deus, nosso dançar, nosso cantar e toda a nossa expressão de adoração deve ser feita com fé porque a fé é o firme fundamente das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem (Hb 11.1). Deus quer que cantemos e dancemos quando o que esperamos ainda não existe, assim como Abraão esperou contra a esperança (Rm 4.17), porque isso é exercitar a nossa fé. Se não tivermos fé não podemos esperar que nossa adoração agrade a Deus. Deus não espera que tenhamos uma “grande” fé, basta uma sementinha de mostarda para Ele se agradar de nós e da nossa adoração.
          Adoração com fé podemos encontrar na vida de Jó (Jó 1.22). Por tudo o que ele passou, Jó ainda bendisse a Deus e bendizer ao Senhor numa situação como a dele foi puramente fé. Adorar ao Senhor com fé foi o que Jó fez porque ele confiava no Senhor e sabia que tudo o que Deus faz é bom. Mesmo que em determinados momentos da vida não entendamos isso. Em Rm 8.38 a bíblia nos garante que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.
         Quando adoramos a Deus com todas as nossas formas de expressão, quando o adoramos verdadeiramente com fé, nossa adoração pode tocar o Senhor e assim, Ele ouve a nossa voz e estende o seu braço forte em nosso favor. Enquanto esperamos, adoramos e quando o adoramos com fé, trazemos a luz aquilo que não existe.

Com amor
Jack

domingo, 18 de abril de 2010

A palavra final do acampamento: Eliseu

Oi gente, a paz


          Quero terminar comentando o acampamento com uma palavra tremenda que o Senhor falou conosco lá: a vida de Eliseu.
          O Senhor surpreendeu meu esposo e a mim naquela ministração. No final dela, o pastor que pregou aquela palavra nos disse: “Tome aqui. Deus manda entregar isto para vocês”.
          O que ele nos entregou em mãos, era o rascunho da sua pregação que transcrevo logo abaixo. É um pouco longo, mas vale a pena conferir.

*********************
Fazer o que nunca fizemos para viver o que nunca vivemos
II Reis 2.1-15

          Para Deus fazer um milagre em nossas vidas, Ele não precisa de grandes coisas, basta apenas um pequeno sinal.
          A chamada de Eliseu contém alguns fatos interessantes de observarmos se queremos começar a viver de uma forma diferente.

I Reis 19.18-21

Deixou as juntas de bois = Renunciou o seu passado
Deu importância aos pais e aos servos = Testemunhou
epois seguiu e serviu a Elias

         Elias propôs a Eliseu três vezes o caminho mais fácil: “Fica-te aqui” (versos 2, 4 e 6). Mas a cada uma dessas propostas, Eliseu responde com santa determinação: “Tão certo como vive o Senhor e vive a tua alma, não te deixarei”.
          Eliseu tinha a convicção da chamada, agora precisava da liberação da unção; precisava estar atento a todos os passos de seu antecessor para não perder aquilo que esperara por 20 anos!
          Eliseu preferiu sair da zona de conforto.
Versos 1 – 2: Elias partiu de Gilgal com Eliseu, e disse fica-te aqui; o Senhor me enviou a Betel!

Gilgal = (significa) Circulo. Foi o primeiro acampamento de Israel depois de passar o Jordão (Js 4.19). Onde Josué circuncidou todos os homens que nasceram durante os 40 anos de deserto, onde Israel celebrou a páscoa e onde cessou o maná.

Betel = Casa de Deus, onde Jacó teve aquela visão maravilhosa dos anjos que desciam e subiam por uma escada que atingia o céu.

Jericó = Lugar de Fragrância. Havia ali uma escola de profetas no tempo de Elias e Eliseu (vers 5)

Jordão = O que desce. Rio da Palestina e o mais famoso do mundo. Sua fama se deve por todos os grandes acontecimentos que lá ocorreram e não por ser um rio comercial onde se passa várias embarcações comerciais.

          Mas Eliseu sabia que algo extraordinário aconteceria quando chegassem ao Jordão.
          Serviu e seguiu pelo simples prazer de servir.
          A porção pela obediência foi dobrada.
          Agora a apresentação de Eliseu quando o Rei Josafá perguntou se havia algum profeta que pudéssemos consultar a Deus por intermédio dele, foi algo que excede a nossa compreensão nos dias de hoje, quando muitos precisam dar destaque a seus currículos e títulos. Eliseu é apresentado desa forma (II Reis 3.11-12)

A melhor forma de prendermos a atenção das pessoas é a vivência da palavra!

          Você também não quer dizer: “Eu não te deixo, Senhor, a não ser que me abençoes; eu quero estar unido a ti na Tua morte; eu quero seguir contigo pelo Jordão; quero permanecer na cruz contigo”?
          Se você disser isto com convicção, experimentará coisas maravilhosas: o Elias celestial, Jesus Cristo, já preparou o caminho para você. Isso significa que, na prática, essa é uma atitude possível e viável, uma vez que Ele vai à sua frente aplainando o caminho. E quando você chegar ao outro lado tome a santa decisão: quero seguir o caminho todo, quero andar pelo caminho estreito, escolho o caminho da morte de Jesus. Então Ele lhe abre toda a plenitude: “Havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me, o que queres que eu te faça”. Que imensa riqueza a morte de Jesus coloca à nossa disposição! Se você diz sim ao caminho proposto por Ele, Ele se aproxima de você e sussurra ao seu ouvido: “Peça o que você quiser e eu lhe darei”.
*********************

Que o Senhor revele essa palavra para vocês também.
Este é o meu desejo.
Com carinho

Jack

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Graça e misericórdia

          No domingo a noite, quando chegamos do acampamento e fomos para a igreja, eu estava quase sem voz.
          Enquanto os meninos chegavam para montar o som e preparar os instrumentos, meu pastor pediu que outra irmã e eu, fossemos fazer o louvor. Eu disse para ele que estava quase sem voz, mas ele disse que nos ajudaria..rs. Enfim, subi para ministrar o louvor novamente. Senti no meu coração algo dizendo que, duas palavras simples e importantes nos sustentam: graça e misericórdia.
        Achamos que se somos abençoados é porque merecemos ou somos legais. Porque obedecemos ou por qualquer outra razão. Entretanto se não fosse pela graça e misericórdia divina, não estaríamos sequer vivos e é por esse motivo que o Senhor quer que Seu nome seja exaltado e não o nosso. Não somos nada, não merecemos nada e se temos ou somos alguma coisa é por causa dessas duas palavras: graça e misericórdia.
        O Senhor falava ao meu coração que é necessário que a gente desça, se humilhe. Só o Pai deve aparecer, ser exaltado, ser adorado, ser aclamado! Nós temos é que descer, descer e descer, assim, como o homem desce a casa do Oleiro e lá é moldado outra vez. É necessário que a gentedesça e Ele, Cristo, apareça.

Com amor
Jack

domingo, 11 de abril de 2010

Aprendendo com a mulher com fluxo de sangue

(Lucas 8.43-48)
        
         No acampamento, soube que ministraria o louvor no sábado pela manhã. Na verdade fiquei um pouco apreensiva porque não sabia o que dizer, o que cantar. Cheguei na igreja e senti no meu espírito uma voz que dizia "leia sobre a mulher do fluxo de sangue".
         Comecei a ler e a meditar para ministrar no louvor. Cantamos uma canção chamada "Atrai o meu coração" e neste momento o Senhor comecou a falar.
         Já cantamos esta musica muitas vezes na igreja e muitas vezes não percebemos o que estamos proclamando com nossos lábios. Falamos ao Senhor que queremos tocá-lo e vamos tocá-lo, mas porque muitos de nós não conseguem tocar o coração do Pai?
         A mulher do fluxo de sangue, tinha uma hemorragia há 12 anos. Por este tempo, ela gastou todos os seus recursos e estava sofrendo. Um dia Jesus passou no meio daquele povoado e ela o viu, teve fé de que, se ao menos tocasse nele, ela seria curada.
       Jesus estava lá. Jesus poderia curá-la, mas ela tinha que tocar nele para que a cura se realizasse.
       Imaginem se Jesus, nos nossos dias, estivesse em um estádio de futebol. Imagine Jesus no meio do estádio e você e eu na arquibancada. Imagine a multidão ao redor dele. Que esforço teríamos que fazer para atravessar o estádio e tocar nele. Imagine você fazendo este esforço se estivesse com uma hemorragia!
        A mulher que sofria teve fé o suficiente para chegar até Jesus. Acontece que muitos tocavam em Jesus mas alguém o tocou de forma diferente e Jesus queria saber quem foi. Logo seus discípulos diziam "senhor tem muita gente aqui, como assim alguém te tocou?"
        Mas Jesus responde, "alguém me tocou porque de mim saiu poder".
        Esta mulher fez algo que muitos de nós não fazemos e por isso deixamos de ser abençoados. Como todos nós, ela teve a oportunidade e aproveitou. Jesus passou naquele lugar e ela rapidamente foi até Ele. Ela tinha tanta fé daquilo que o Senhor poderia fazer, que por meio de sua fé, do Senhor, saiu poder.
        De repente, se ela não tivesse aproveitado a presença de Jesus naquele lugar, ela poderia continuar sofrendo por mais 12 anos e poderia ter morrido e de repente, assim como aquela mulher,  você pode estar sofrendo por alguma coisa há anos. Quanto tempo mais você vai esperar para ser curado? Quantos recursos você ainda vai gastar procurando por socorro? Quanto tempo mais você vai demorar para ir até Jesus?
        Jesus pode estar passando ao seu lado neste momento. Vá até ele com fé e toque nele com sua fé.   Toque de maneira tão profunda para que, tocando Nele, este poder saia vindo de encontro com a sua vida.
         No final de tudo o que salvou aquele mulher não foi as pessoas que tinha, sua cultura ou seu choro. Jesus disse:  "vai filha,  a tua fé te salvou".
         Tenho certeza de que, uma vez encontrando Jesus, a vida daquela mulher nunca mais foi a mesma.

Com amor
Jack

terça-feira, 6 de abril de 2010

De volta do acampamento - Notícias maravilhosas!!!

Fazer o que nunca fizemos para viver o que nunca vivemos


Oi pessoal a paz
          Feliz páscoa atrasado para todos vocês!!! Como contei no post anterior, estes dias estive em acampamento com o pessoal da minha igreja local e por isso não pude postar. Com certeza tenho muito pra contar este mês, por isso vou tentar escrever aos poucos..rs
          O título acima foi o nosso tema. Um tempo novo de Deus reservado para nossa vida. Este tempo e essa novidade de vida eu entendo que não foi so para mim ou para nossa igreja, mas para você que está lendo, pois como um rio, precisamos jorrar, precisamos passar adiante aquilo que o Senhor nos ensinou. Uma palavra muito forte que foi liberada sobre estes dias lá, trata-se acerca da função de um rio: água parada traz mal cheiro, faz mal. A água não deve ficar parada, deve jorrar e mais importante que um rio, é sua fonte.
          Conheci muitas pessoas lá. Fiz amizades maravilhosas e nosso desejo era que o Senhor se manifestasse e que cada um fosse tocado pela sua presença. Na sexta-feira pela manha fizemos um café da manha vestidos de personagens bíblicos (como eu estava maior linda, fui de Ester..rs.. as demais meninas que não sabia que personagem era, a gente dizia que era uma das concumbinas de Salomão..rs). A noite fizemos o jantar do "ridículo". No sábado pela manha ministrei o louvor e o Senhor meu deu uma direção para ministrar sobre a mulher do fluxo de sangue, passei a tarde ministrando no quarto das meninas sobre o meu testemunho na área do namoro e a noite, fizemos uma noite do reggae. Minha linda amiga também chamada Jack, contou seu testemunho de vitória. Ela literalmente foi tirada das trevas para luz. Depois de tanto sofrimento na sua infância e adolescência, o Senhor a restaurou e hoje e uma benção para nós (Leia o testemunho dela aqui). O Senhor a usou tão poderosamente! Inclusive ela se casará neste sábado, glória a Deus!!! Orem por ela!!!
          Voltando ao acampamento, após a noite do reggae fizemos um luau super gostoso. Cantamos, rimos e dançamos e ao voltar para nossos quartos ainda ficamos conversando muitoooo (detalhe, só no meu quarto tinha umas 14 meninas. Imaginem tudo isso conversando, de madrugada). Nem lembro que horas fui dormir...rs
          Ao sair do acampamento, indo direto para a igreja, pudemos nos reunir novamente para adorar ao Senhor no culto de ceia. O que fica no meu coração, é a saudade já desses dias, das pessoas que conheci, e o desafio de fluir como um rio. O acampamento na verdade é só uma gota daquilo que Deus faz. Uma vida de poder, continua depois, no nosso dia a dia.
Com amor
Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!