domingo, 25 de setembro de 2011

Onde está a convicção dos cristãos?

"Porque estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus..."
Romanos 8.38-39


          Vivemos tempos difíceis. O Senhor Jesus já havia dito que no final dos tempos o amor de muitos esfriaria e isso inclui a igreja.

          Tenho observado quantas pessoas conheço que se afastaram do evangelho ou estão indiferentes. Não se animam mais com nada, com a novidade de vida pela qual Jesus morreu, pelos dons que receberam e não os exercem porque lá trás foram feridas e hoje não querem mexer na ferida para curar. Essas pessoas perderam a convicção do amor de Deus pela vida delas. 

        No livro aos Romanos escrito pelo apóstolo Paulo, mostra a certeza que Ele tinha em Deus. Paulo era um homem muito inteligente, influente, que reconheceu que nada mais era importante para ele do que servir a Deus. Nesta passagem, quantas situações ele coloca aqui para mostrar que nada absolutamente, nos separa do amor de Deus. Seria tribulação, angústia, perseguição, fome, nudez, perigo ou espada? Quantas tribulações passamos e já desanimados. As vezes é uma angústia tão grande que nos sobrevem, ou ainda, uma perseguição e logo achamos que Deus não quer mais saber da gente. Quer algo talvez pior? Estar sem roupas e com fome e ainda sim ter a certeza de que nem isto nos separa do amor de Deus.

       Muitos cristãos nesta geracão estão perdendo suas convicções. Não tem mais fé o suficiente no Deus que um dia serviram. Se sentem um pouco do perigo, não acreditam que Deus os ama. E o que falar da espada? Cabeças rolando igual vemos retratados em filmes épicos. Você acreditaria que ainda sim, o amor de Deus ainda é o mesmo por você?

        E a palavra ainda diz que, em todas essas coisas, somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Só vencemos por Cristo. Só conseguiremos passar por dificuldades assim, se é que um dia passaremos como nos dias antigos, se tivermos a certeza do amor de Deus em nossa vida.

       Que possamos parar um pouco e refletir sobre nossas reais convicções de fé. Vamos pedir a Deus que nos ajude, que Ele renove nosso coração como no início de tudo. Estejamos certos de que apesar de tudo, nada nos separará do amor do nosso Deus.

Para meditacão: Mateus 24.9.12
Com amor
JS

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Membros ou discípulos?

"Ide, portanto, fazei discípulos de todas as naçoes, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santos, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias atee a consumação dos séculos"
Mateus 28.18-20

          A grande comissão foi a grande missão que Jesus nos deixou. Jesus já tinha morrido pelos nossos pecados, já tinha ressurgido e agora confiou em nossas mãos a continuidade do seu ministério. Sabendo que isto poderia ser algo bem difícil pra nós, Jesus deixou uma promessa de que estaria conosco para sempre.

          Honestamente eu já tinha lido milhares de vezes essa passagem mas só há pouco tempo eu tive um real entendimento do que Jesus quis dizer (e confesso: fiz bem ao contrário do que Ele pediu pra fazer).

          Eu não "ia". Eu era mais para o "venha". Eu não ia até as pessoas, eu era meio fechada e tímida então o "ide" era meio difícil para mim. Eu até pensava em ir, mas esperava que as pessoas viessem até mim. Eu era aquela igreja que não ia atrás de ninguém, mas "venham até mim" se quiserem.

         Fazer discípulos também. Eu estava mais para "fazer membros" da minha igreja, das minhas redes sociais do que de fato fazer discípulos. Para falar a verdade, eu observei na vida de muitos amigos que estão em outras igrejas, que as igrejas fazem mais "membros" do que discípulos de Cristo de verdade. Um membro, vai para a igreja, cumpre sua obrigação de estar presente nos eventos e todo mundo pensa que ele é um cristão de verdade. O que na verdade é um equívoco. Agora, um discípulo, faz tudo o que seu mestre, seu mentor faz e restransmite isso para seus liderados. O discípulo é aquele que diz "eu quero ser igual a ele", e o discipulador, é um espelho e tem que ser aquele que diz "seja como eu" e dessa forma, ensina como guardar todas as palavras que Jesus ensinou. Paulo mesmo foi um exemplo: foi ele mesmo quem disse "sede meus imitadores como eu sou de Cristo" (ICo 11.1). As vezes congregamos num lugar, que estamos ali só porque não temos outro lugar para ir e ainda assi não queremos ser como os líderes de lá. Será que realmente estamos sendo discipulados ou discipulando a luz da Palavra de Deus? Vamos refletir aonde temos falhado.

         Hoje, pela graça de Deus eu consigo "ir", consigo me aproximar com maior facilidade de pessoas que jamais pensei e isso me traz a responsabilidade de não ganhá-las apenas para Jesus, mas de cuidar bem delas e fazê-las discípulas de Cristo e não membros de igreja. Não foram membros de igreja que continuaram com a missão de Jesus, mas discípulos de Cristo, totalmente comprometidos com a visão de Deus em proclamar o evangelho e morrer por esta causa. 

       Foi por pessoas assim que o evangelho chegou até nós. Muitas vezes ser apenas um membro de algum lugar nos torna solitários, sem alguém que ande a segunda milha e que cuide da gente. Oro a Deus para que sua Palavra se revele a cada dia e que não nos contentemos em ser membros ou  simpatizantes de alguma igreja, mas sim, discípulos que odedecam a grande comissão: indo, discipulando, batizando e ensinando todas as palavras que Jesus deixou. Que o Senhor nos ajude a sermos fiéis na missão que ele nos confiou.
Shalom
JS

domingo, 18 de setembro de 2011

Preferimos belos frutos, mas Deus prefere raízes profundas

          Pare e Pense!

          O que te chama mais a atenção? 

       Uma árvore com belos frutos no tempo de colher ou uma árvore antiga com fortes raízes arraigadas no solo?

          Se formos bem sinceros escolheremos a primeira opção, os frutos trazem beleza, admiração, colocam em destaque, e isso nos enche os olhos.

          Esse princípio vem sendo cada dia mais aplicado a nossa vida cristã. A própria bíblia fala que temos que frutificar, mais antes de pensar nos frutos é importante nos preocupar com nossas raízes. Antes de tudo é fundamental aprofundarmos as raízes no solo fértil que é a palavra do Senhor.

          Para frutificarmos precisamos de fortes raízes para sustentarmos esses frutos.

          Comparando nossa vida espiritual a uma árvore, os frutos pesam os galhos, tiram a estabilidade da árvore. Quando nossa árvore espiritual dá muitos frutos, ficamos na linha de frente dos fortes ventos da adversidade, o que nos torna também mais cobiçados pelo inimigo.

          Na igreja os crentes que mais "enchem os olhos", são aqueles que estão sempre bem aparentes: Cantores, bailarinos, pregadores...

          Muitos dizem que esses são ministérios mais visados por satanás, mas na verdade o que faz esses irmãos tropeçarem e caírem se chama "ego".

          Devemos lembrar que Deus está atento aos corações, que Ele não vê como vemos.  Para Ele, nossos galhos podem estar pesados de frutos, que ainda assim não irá encher seus olhos; Ele vai mais fundo, vai sondar nossas raízes, vai ver se temos estrutura para sustenatrmos esses frutos, ou se o papel dos frutos é apenas ostentação...Como nas árvores montadas para o natal.

          Amado, se você começar a pensar somente nos frutos, sem estar devidamente estruturado na rocha que é Jesus, os frutos irão pesar seus galhos, e assim qunado os ventos da adversidade soprarem você irá pender para um lado e para outro e até mesmo cair.

          Mas se ao contrário você estiver firme, com raízes profundas que te alimentam da mais pura seiva, os ventos podem até derrubar seus frutos, arrancar suas folhas, quebrar os galhos... entretanto, você, irá continuar de pé e firme, pois para o seu Criador você é mais importante que qualquer ministério.

          Frutifique! Mais não esqueça de a cada dia aprofundar as raízes.

Jac Oliveira 
jaqueline_thecat@hotmail.com
Twitter: @mulhervirrtuosa 

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Deus é um Deus que nos dá presentes o tempo todo!!

"O presente do homem alarga-lhe o caminho, e leva-o à presença dos grandes".
Provérbios 18.16


Paz amados!!!

          Primeiramente, quero dizer que este título é fruto de muitas experiências que tenho no "dar presentes" para pessoas!

          Adoro presentear amigos, pessoas que amo. Para mim, aquela passagem em Atos (cap. 20 verso 35) que diz que "mais bem aventurado é o que dá do que o que recebe", foi escrita para mim! O sorriso de uma pessoa ao ganhar um presente, principalmente se ela se sente amada assim, não tem preço.

         E assim tenho observado o agir de Deus na minha vida, na minha casa. Mesmo quando não tenho muitas condições de presentear, sempre compro um "mimo" por menor que seja, e dou para alguém especial! Quando menos espero, também sou presenteada por pessoas que nem espero. Deus faz assim! Deus usa pessoas para nos abençoar e é por isso que Ele é um Deus que nos dá presentes o tempo todo! Nossa saúde, escola, amigos, família, igreja, ou seja lá o que é importante para você, nada mais é que um presente de Deus na sua vida. Deus sabe aquilo que significa para nós e Ele tem prazer em nos abençoar, em nos ver sorrir!

      A passagem em provérbios 18 é bem curiosa. Até sobre presentes a bíblia fala, e aqui, vemos como pequenos gestos podem fazer a diferença na nossa vida e quem está ao nosso redor. Presentear abre portas, abre caminhos que nos levam a grandes pessoas e para mim, grandes pessoas não precisa ser alguém famoso ou rico, mas sim, alguém muito simples com uma lição de vida que pode "quebrar" as minhas pernas e me fazer voltar mais para Deus. 

      Esses dias mesmo eu vi 3 amigas minhas meio tristes por causa da pressão do dia a dia e outras coisas mais. Eu pensei que poderia fazer algo por elas e queria mesmo que Deus me usasse naquela situação. Na hora do meu almoço, pensei em comprar 2 livros para 2 delas, e quando vi os livros, senti mesmo Deus me mostrar assim "este é para ela e aquele é para aquela". Quando paguei pelos livros, senti novamente o Espírito Santo me incomodar para voltar e comprar o terceiro livro para a outra amiga que faltava. 
     No final do dia, entreguei o livro para as três. Elas ficaram muito felizes e agradecidas e isso até me emocionou. Tenho certeza de que aqueles livros escolhidos a dedo pelo próprio Deus, vai falar muito com elas. E assim Deus faz. Deus nos presenteia o tempo todo e quem ganha o presente o que faz? Agradece.

     Vamos aprender a ter um coração mais generoso em abençoar as pessoas e um coracão agradecido por aquilo que Deus nos dá. Tudo o que Deus faz é bom e Ele se alegra em ser bom conosco!

Com amor
JS



domingo, 11 de setembro de 2011

Realizando aquilo que acreditamos

Oi pessoal, a paz!

Pq Toronto - Um lugar que descansei e refleti sobre essas coisas
          
        Como contei há alguns posts atrás, estou em um novo momento na minha vida onde estou descobrindo de verdade como o ser humano pode e consegue se reinventar. Até aposentei o contador de visitas no blog, pois quero estar focada mais em resultados do que em números. Mais em qualidade do que em quantidade. Mais do que Deus pensa sobre mim, e suas bençãos em me seguir do que qualquer outra coisa que você possa imaginar.

          Como sabem também, Renato e eu estamos de casa nova, estamos numa nova igreja, com novos desafios e responsabilidadades pela frente. Isto tem sido maravilhoso para nós, legal, e ao mesmo tempo desafiador. Semana passada começamos o projeto "cada lar uma igreja", com reuniões nos lares que já era um sonho que estava no coração da igreja. Foi incrível ver como uma reunião no meio da semana, da correria, com pessoas unidas em oração, numa só fé e visão, com a presença tão poderosa de Deus, pode mesmo renovar as nossas forças. Como é bom viver unidos os irmãos, pois assim o Senhor ordena a vida e a benção para sempre!
         
          Também foi muito especial nosso retorno aos ensaios no ministério de louvor. Lembro que a última ministração que fiz foi há 10 meses e ficar fora tanto tempo de ensaios, foi uma lição para mim e sinceramente achei que demoraria muito tempo para voltar. Foi um tempo muito difícil e quem é envolvido com ministério, com música, sabe o como é difícil quando não se está ensaiando, cantando, fazendo aquilo que nasceu para fazer. Mas aí, lembro da palavra de Deus dizendo que todas as coisas cooperam para o meu bem, então sei, que no final de tudo, terá valido a pena. Estar de volta ontem aos ensaios, me trouxe uma alegria indescritível e uma auto análise: minha voz estava meio "fora de forma", sem fôlego (talvez tenha sido o nervosismo), então é um trabalho extra que terei que focar para chegar aonde quero chegar. Além disso percebi que com minha bagagem anterior que eu achava "suficiente", eu ainda estava bem longe de apresentar algo excelente para Deus. Fiquei grata a Deus por ter a oportunidade de conhecer gente apaixonada pelo faz, reaprender tantas coisas e de ter outra oportunidade de ser e fazer algo excelente para quem é digno de louvor!

          Imagino que talvez, você que esteja lendo isso aqui, pode não estar entendendo nada, ou entendendo tudo. Resumindo, quero dizer que é muito bom você viver um tempo na sua vida, fazendo coisas que realmente você acredita com pessoas acreditando em você. As vezes temos que pagar um preço alto por isso. As dificuldades vem, os amigos mudam, temos que nos adaptar ao novo, deixamos de sorrir por um tempo mas no final, temos que correr a carreira até o fim e quando temos Deus, tudo se torna mais leve, mais fácil. Precisamos não ter medo e sim, ter fé. Temos que fazer aquilo que nascemos pra fazer e não deixar que nada e ninguém nos parem.

Com amor
JS

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A porta que Deus abre

"Conheço as tuas obras. Diante de ti pus uma porta aberta, que ninguém pode fechar. Sei que tens pouca força, entretanto guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome"
Apocalipse 3.8


Oi pessoal, graça e paz

          Há poucos dias Deus começou a falar aqui, na nossa igreja local, e no meu coração sobre as portas que Ele abre. 

          A palavra nos diz em Apocalipse 3, que as portas que Ele também fecha ninguém pode abrir e as que ele abre ninguém pode fechar. Deus estava trazendo sua palavra para seu próprio povo, não a um povo estranho, e quando somos parte do seu povo, conhecemos o Deus ao qual servimos. Sabemos do que Ele é capaz.

          Eu entendo que Deus estava falando sobre oportunidades.

         Muitas vezes Deus nos dá oportunidades, nos abre portas para irmos a lugares ou fazermos coisas que para nós seria impossível. Entender esse poder que Ele tem, me serviu para não pensar pequeno porque as portas de Deus, na dimensão do seu Espírito, são grandes oportunidades que não devemos desprezar. E como toda e qualquer oportunidade que Ele dá, seu evangelho precisa ser pregado, seu poder precisa ser conhecido e somos desfiados a exerrcer a nossa capacidade de amar.

          São as portas abertas que ninguém pode fechar. 
          Se temos um bom trabalho, é para fazer Jesus conhecido. Minha amiga Janice sempre disse que somos agentes desfarçados para amar com o amor de Cristo. Se temos amigos, é para ajudá-los em suas necessidades, se temos família, é para amar e cuidar bem dela, enfim, em todas as portas abertas, em todas as áreas da nossa vida, precisamos mostrar ao mundo quem é o nosso Deus e que Ele é poderoso para salvar.

          Vivemos dias maus onde o amor se esfria a cada dia como Jesus disse uma vez. Este é o tempo, a hora de aproveitar cada oportunidade que temos para dizer que Jesus é o Senhor. Independentemente das nossas necessidades.

           Em algum lugar, em alguma área da vida há uma porta aberta diante de nós. O que vamos fazer com ela?

No amor de Cristo
JS

Curtiu o Blog? Registre aqui!