segunda-feira, 20 de junho de 2011

20º. Dia – Propósito e voto


Definições
Propósito – intenção, desígnio, alvo; Voto – Promessa solene com que nos obrgiamos para com Deus, juramento.


No diário do ano passado eu comentei com vocês sobre o meu propósito com Deus. Em Isaias está escrito que “Tu guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme porque confia em ti”. Eu achei que fazendo um propósito com Deus, Ele me abençoaria o que de fato aconteceu.
       O propósito não é uma fórmula mágica. Não é um único meio pelo qual Deus nos abençoa porque a benção e o poder de Deus vão muito além disso. O propósito não é para Deus e sim para nós mesmos. O propósito é um alvo a ser alcançado, uma decisão, um posicionamento que a gente precisa ter para com Deus, confiando que ele vai fazer o que precisa ser feito. Assim, a benção virá não só pelo posicionamento, mas pela confiança que temos em Deus.
       Porque fazemos um propósito? No meu caso eu senti que deveria fazer algo de modo que Deus visse em mim um coração pronto para enfrentar o que fosse preciso para Ele me abençoar. O propósito nos leva a um posicionamento de fé, confiando que Deus vai operar. É uma ação de fé, afinal, sem fé é impossível agradar a Deus.
      Na palavra em Isaias 26.3, Deus guarda em paz porque há um posicionamento, uma determinação naquilo que nos propomos a fazer e mais importante, confiamos em Deus. Se eu confio, eu não tenho com o que me preocupar com nada porque Deus está trabalhando em mim e por mim. Não basta fazer um propósito, temos que confiar, entretanto, tem coisas que podemos fazer e não ficar olhando o tempo passar. A fé sem obras é morta. Seria o mesmo que querer passar numa prova muito difícil, pedir ajuda para Deus, mas não se preparar, não estudar para ser aprovado.
     Adoro a história sobre os 2 agricultores que está no filme “Desafiando Gigantes”  (sinto que já contei isso antes!). Dois agricultores queriam ver os frutos da sua semeadura, e ambos oraram pra Deus para Deus mandar a chuva necessária. Só um foi, firme em sua determinação e preparou a terra. Para qual deles Deus mandou a chuva? Qual deles você é?
     Entretando, propósito não é voto. Enquanto o propósito é um alvo, o voto é uma promessa na qual nos obrigamos a cumprir diante de Deus. Conheci a história de uma mulher casada que fez um voto com Deus. Se Deus a abençoasse em uma área de sua vida, ela não cortaria e nem pintaria mais os seus cabelos. O tempo foi passando e junto com ele a beleza daquela mulher que sem sabedoria, fez o voto sem conversar com seu marido que nem era cristão. Imagine o peso que este voto trouxe para aquele casal, sobretudo, para o marido dela. O casamento deles quase acabou. Ela não pensou no risco que aquilo poderia ser para seu casamento, na brecha que ela estaria abrindo para o diabo entrar na vida deles. Mesmo que o marido não fosse cristão, o Espírito Santo daria sabedoria para aquela mulher uma vez que eles são uma só carne. Não sei se ela recebeu a benção que tanto queria, mas no final, ela pediu conselho a um pastor que a orientou a pedir perdão ao seu marido e a Deus. Nisso eu concluo que seria melhor se ela não tivesse votado.
A bíblia tem uma história bastante interessante sobre Jefté, alguém que fez um voto a Deus. Ele orou a Deus dizendo que, se Deus desse a vitória sobre seus inimigos, a primeira pessoa que ele visse, ofereceria em sacrifício. Infelizmente a pessoa que ele viu foi sua única jovem filha. Foi um voto de tolo, precipitado, porém, ele teve que cumpri-lo e lamentavelmente sua filha morreu.
É por isso que a bíblia nos ensina a não fazer voto de tolo, ou seja, algo que não se pode cumprir ou algo que traga peso mais tarde. Temos que meditar, pensar antes de agir. Se você quer fazer um propósito ou voto com Deus sugiro que você ore, peça ao Senhor para mostrar como este propósito ou voto deve ser. Não faça nada precipitadamente. Busque na palavra de Deus a direção para sua vida. Se você já fez, e sente que fez um propósito, um voto de tolo, peça perdão ao Senhor. Ainda bem que Deus não leva em consideração os tempos da nossa ignorância.
Para meditar: Isaias 26.3, Eclesiastes 11.4, Juizes 11.30-40, Gênesis 28.20, I Samuel 1.11, Elesiastes 5.4, Hebreus 11.6
Canção de oração:While I'm waiting - John Waller (tradução aqui)

Curtiu o Blog? Registre aqui!