quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Os sonhos e o tempo


Os dias negros também surgem quando sonhamos. Quando temos fé que podemos fazer o que acreditamos, mas que somos provados nas circunstâncias a permanecer ou desistir do nosso sonho.
Muitas coisas em minha vida foram assim.  Quando fui tirar carta de motorista, há muitos anos, é a típica situação que me provou. Fiz todo o processo do Detran e quando chegou a hora da prova prática, fiz umas 3 ou 4 e reprovei em todas. Lembre-se que para cada dia de prova, você tem que esperar um tempo para fazer a próxima prova. Todo mundo estava pagando para tirar a carta e eu me recusava a fazer. Como mulher de Deus não achava certo e nem justo subornar pra ter uma carta de motorista (sim, eu era a certinha...). Muitos achavam que eu era doida ou sem noção, mas não me importei porque sou firme quando acredito numa coisa. No fim, me sentia humilhada porque não me sentia aceita. É quase como comida japonesa; para você ser aceito na sociedade, parece que você tem que saber duas coisas: ter carteira de motorista e comer comida japonesa.
Enfim, depois de alguns anos, tentei tirar carta novamente. Fiz todo o processo novamente mas como a escola tinha problema com agenda para ter aulas disponíveis para os alunos aos sábados, fiz todas as aulas, mas quando chegou na hora de marcar a prova prática, não dava mais tempo porque já tinha passado do prazo de um ano desde a matrícula, e portanto, teria que fazer tudo novamente.
Eu não queria mais saber de tirar a carta. Entretanto, quando eu fiquei de licença do trabalho para cuidar da minha saúde, tive muito tempo livre em casa. Numa dessa me dei a chance de tentar tirar a carta novamente. Se não desse certo, não tiraria nunca mais.
Depois de um tempo, minha saúde melhorou de modo que eu pudesse fazer aulas. Fiz todo o processo do Detran novamente, fiz as aulas práticas até que finalmente, por um milagre, consegui passar no exame prático, sem precisar “pagar” o Detran. Senti tanto orgulho de mim e vi que aqueles dias difíceis para esta situação estavam indo embora. Depois, quando fui embora de carona com meu instrutor, ele me disse que tinha orado a Deus para todos os seus alunos passarem sem pagar o Detran.  Deu certo! De todos os alunos, apenas um não passou (quando peguei minha habilitação, queria ficar exibindo pra todo mundo! Realmente, isso foi histórico na minha vida :)
Parece insignificante, mas quando queremos algo que parece ser impossível, se colocarmos nosso coração sincero diante do Senhor, ele pode preparar o que queremos porque Deus tem prazer em nos abençoar e no final das contas, a gente sabe que Ele é quem leva todo o crédito!
Lembro-me também quando fui sozinha para a Nova Zelândia em 2013. Morei lá um mês. Fazer intercâmbio era desejo de criança que a medida que eu ia crescendo,, ardia mais em mais em eu coração. Tentei uma vez indo para o Canadá, paguei meu visto no Banco e quando fui no consulado, o oficial mal olhou os meus documentos e disse que não era a hora. Passados anos, me casei, mas o Renato não tinha o mesmo sonho que eu. Orei varias vezes durante os 5 primeiros anos do nosso casamento, até que ele me apoiou e fui fazer minha tão sonhada viagem.
Outro exemplo foi o sonho de se ter um livro. Quando me formei, queria escrever um livro, mas não tinha dinheiro para financiá-lo. Me formei sem ter um projeto de livro na mão.
Anos depois comecei este blog e anos atrás fiz uma série de textos para jovens solteiros. Daí surgiu a ideia de compilar esses textos e transformá-los em livros e assim surgiu o “Devocional para jovens solteiros I e II” onde a gente conta a história de como Deus preparou o nosso casamento, quando estávamos solteiros e esperávamos o seu melhor.  Passados 10 anos desde a minha formatura, recebi uma proposta de publicação de fazer o Devocional e quando eu estava na Nova Zelândia, recebi a ligação do meu marido dizendo que o nosso livro tinha sido publicado e no ano seguinte, o outro livro também veio.
Tem coisas na vida da gente que achamos ser tarde demais para realizar. Vivemos anos esperando coisas assim acontecer. Mas Deus, conhece e sonda nosso coração e cada intenção e por experiência própria, posso dizer que, por mais negros que sejam os dias em que os sonhos parecem que não vão se realizar, Deus tem o tempo certo de todas as coisas. E se Ele não realizar, você terá paz porque seu coração estará ligado no coração Dele.

Para meditar hoje: Salmos 37 e Eclesiastes 3

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Confiando em Deus nas mudanças ministeriais

Olá pessoal!

A vida cristã as vezes pode parecer uma loucura! Quando me converti nunca imaginei como seria minha jornada. Sinceramente acho que sempre pensei que ser cristã me isentaria de vários problemas e teria uma vida como nas propagandas de viagens: todos felizes e sem problemas!

Obviamente isto faz muito tempo senão este texto não precisaria ser escrito. Na verdade, viver uma vida cristã é como um casamento: por mais que você se prepare, estude, você nunca vai saber o que vai encontrar pela frente. Nunca estará preparado o suficiente para o que vai acontecer e nossa fé pode permanecer a menos que venhamos a desistir. 

Uma das coisas mais difíceis pra mim desde 1995 foi mudar de igreja. Não mudei muito mas o suficiente para dizer que dói. Sempre me dediquei muito me entregava em de coração nos lugares que eu estava servindo. Amava estar onde estava. Amava as pessoas. Ao longo dos anos a vida vai mudando, a gente vai mudando seja geograficamente ou ministerialmente, e ir para um novo lugar e começar tudo do zero é muito desafiador. É muito difícil recomeçar, ir disposto a ajudar e não vermos os resultados que a gente queria no tempo que a gente gostaria. Infelizmente para mim o que mais ficou provado ao longo dos anos são os amigos que você achava que tinha. Quando você muda de igreja, honestamente não sei o que acontece, as pessoas deixam de falar ou se envolver com você. Pior ainda, se você é pastor. Você vira alvo de culpa dos outros (é lamentável como culpamos os outros e não reconhecemos nossos próprios erros). As pessoas se afastam como se fôssemos algum ET.

Veja o exemplo de Jesus: era o Filho do Deus vivo no meio das multidões, fazendo milagres e prodígios, causava desconforto nos fariseus, se tornou famoso, e continuou Filho de Deus quando foi crucificado. Seu nome acima de todo nome, o nome mais famoso, teve sua parcela de sofrimento, de incompreensão, de solidão não só por parte daqueles que andavam com ele, mas na própria cruz quando disse a Deus "porque me desamparaste?" (Mt 27.46).

Mas existe algo bom nisso tudo: as experiências, a vivência que você aprende com cada pessoa, líder, que atravessa o seu caminho. Deus usa situações, pessoas e projetos onde estamos congregando para nos moldar, nos fazer melhores para o propósito que Ele tem pra vida da gente porque tudo o que Ele faz é bom e coopera para o nosso bem. Além disso, pode parecer que não mas estamos abençoando a vida de alguém, mesmo "sem querer", porque em um lugar sempre aprendemos com os outros enquanto outros aprendem com a gente. O molde de Deus não está só nos bons momentos, quando tudo está fluindo, quando o Espírito Santo está se movendo e está aquele "fogo", aquela unção que amamos viver. O molde de Deus está também na quietude, nos momentos ruins também para que o conheçamos melhor em intimidade, confiança e dependência de quem Ele é. 

Há algum tempo eu estava pensando em todas essas questões, buscando em Deus o porque de tudo. No fundo do coração eu sabia que poderia lidar com as indiferenças, mas não podia ficar sem Deus. Estive na igreja da minha sogra e era dia de ceia. No fundo do coração me sentia envergonhada porque eu achava que minha vida precisaria estar perfeita para Deus me aceitar em sua casa. O meu padrão de servir a Deus estava se elevando alto demais, ficando fora do meu próprio alcance de "perfeição". No entanto, naquele culto, quando eu vi aquelas pessoas de bastante idade servindo a ceia para os outros e adorando a Deus com tanto amor e simplicidade, Deus falou ao meu coração: "Você ainda participa da minha mesa". Foi emocionante e lindo.

As pessoas podem julgar você e a mim quando por algum motivo mudamos de igreja. Tive minha parcela de erros e acertos nisso. A medida que vamos envelhecendo, percebemos o que realmente importa. O melhor seria se toda mudança ministerial fosse calma, serena e tranquila, mas sabemos que nem sempre isso acontece. Tem mudanças que parece um verdadeiro "empurro" de Deus pra gente amadurecer (pelo menos eu acho que comigo foi assim e ainda estou amadurecendo...), as vezes parece com Jonas da bíblia, não temos muita escolha, mas não importa, Deus sempre nos quer em sua presença, em sua casa. Por isso, estar em Sua presença na alegria ou na tristeza (principalmente na tristeza), é tão importante. Aprendemos a estar sensíveis a sua voz para obedecer a Sua vontade.

Se você está vivendo isto ouça o que eu digo: busque ao Senhor. Não alimente palavras dos outros que não são benção na sua vida. Não tenha vergonha ou medo de tomar decisões em Deus. Ele é quem te sustenta, te guarda e é para Ele você prestará contas. Medite em Romanos 8. Viva no Espírito de Deus e não na carne e se você estiver em Cristo não há mais condenação pra você.

Para hoje:


"Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito"


JS

sábado, 2 de dezembro de 2017

Reconciliação


“Sara-me, e eu serei sarado”...
Jeremias 17.14


No ano passado, meu marido e eu fomos presenteados com uma estadia em um hotel em Poços de Caldas. Estava tudo pago, a estadia com todas as refeições.
Foi tudo perfeito. A viagem de carro até lá nos mostrou como o interior de SP tem estradas lindas, a cidade de Poços, o ar  tranquilo  da cidade, o acordar com o som dos pássaros  com uma vista linda  das montanhas, foram cinco dias perfeitos de uma viagem dada por Deus pra nós.
Nossa viagem aconteceu no meio do caos e ir pra Poços foi o meio para descansarmos alguns dias. No ultimo dia, estávamos no quarto do hotel assistindo pela tv ao Congresso de Mulheres Diante do Trono e de repente aquelas palavras entraram como uma faca no meu coração.
Fui tomar banho e no chuveiro me derramei em lagrimas. O Espirito Santo me trouxe a memoria as muitas vezes em que eu acusava meu marido pelas nossas dificuldades. Quantas vezes o fiz pensar que a culpa era dele, e mesmo sabendo que ele é um homem amoroso e bondoso, se eu o tinha ferido, eu nem tinha percebido até aquele dia. Deus preparou aquela viagem para que eu me acertasse com ele e assim, não haver nenhuma rachadura em nosso casamento.
Quando vivemos dias ruins é fácil a gente colocar a culpa no outro. Nos isentamos de tantas coisas que não enxergamos aonde estamos errando. Isto acontece no casamento e em outros tipos de relacionamentos. Na igreja mesmo, nos magoamos muitas vezes e pedir perdão é uma atitudes dos bravos. Não vou mentir, houve muitas vezes  que eu queria arrumar uma boa briga para me justificar ou defender a mim ou minha casa. E arrumei. Muitas vezes eu quis que ninguém mais entrasse na minha casa ou na minha vida.  Muitas vezes eu achava que a culpa era do outro e eu a vitima.  O fato é que no reino de Deus, ganha aquele que perde. Se quisermos ganhar a nossa vida, vamos perdê-la e eu acredito que o segredo é confiar em Deus, nos humilhar diante Dele para que Ele endireite o nosso caminho e restaure os nossos relacionamentos.
O dia mau é o dia perfeito para mostrar no espelho como está verdadeiramente o nosso coração, diante de Deus e das pessoas.

Ainda hoje me dói quando lembro de alguns comportamentos que eu tive lá trás. Há um tempo perguntei ao meu marido se havia algo nele, no fundo do coração que houvesse qualquer sinal de magoa e graças a Deus a resposta foi não.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Guardem-se dos ídolos

Filhinhos, guardem-se dos ídolos.
1 João 5:21

"Filhinhos, guardem-se dos ídolos". I Jo 5.21

#Paz

          Há quase 2 meses terminei de ler um livro maravilhoso sobre louvor e adoração de Bob Kauflin. O livro na verdade é um material de estudo parar todos que amam esta área de serviço na igreja e posso garantir, o primeiro capítulo já vale o preço do livro.

Este é o livro!
          O mais incrível de tudo é que, ganhei o livro há um ano. Há um ano eu estava procurando muitas respostas em Deus e lembro como a caminhada com o Senhor não estava nada fácil. A capa não era interessante então fui deixando o livro de lado. Até que um dia não resisti e resolvi me atualizar, enfim, reciclar minha visão de adoração. Claro, eu não poderia me reciclar em tempo mais oportuno.

          De repente lembrei-me da música de Bob Fitts que que eu cantava direto quando era bem jovenzinha: "Lord I will bow to you". É uma música de entrega e reconhecimento do senhorio de Deus; que diante Dele devemos entregar nossos ídolos.

          Sim, quantos de nós adoramos alguma coisa que toma o lugar do nosso Deus em nossa vida. Pode ser um objeto, uma pessoa que admiramos muito e que é nossa referência enfim... enquanto eu lia aquele livro com meu coração aberto para Deus falar comigo, veio ao meu coração o que eu mais idolatrava e protegia: meu nome, minha competência, inteligência, minha reputação, um estilo de igreja e de adoração e tudo o mais que me fizesse confrontar alguém. Eu queria ser tão correta, "legal", que não queria ser desagradável com ninguém. Queria ser aceita mesmo que isto me custasse o silêncio de não falar o que estava vendo de errado. Não queria ninguém contra mim. Isso me preocupava mais do que adorar a Deus.

Capa do CD da Hillsong
"Let There Be Light" que retrata
esta mensagem
          Quando o Espírito Santo trouxe a luz o que estava encoberto, me lembro de estar em uma van indo almoçar... segurei minhas lágrimas ali  mesmo porque sabia que tudo aquilo era verdade. Ninguém sabia o que se passava no meu coração, exceto Deus.

          Nosso coração precisa ser exposto a luz da palavra. Em meu coração eu tinha proposto um começo diferente, melhor com Deus. Queria que o Senhor desse um novo rumo a minha vida e queria isso logo. Depois que essa revelação veio ao meu coração, fiquei chocada comigo mesma mas também grata a Deus. Sei que ele me ama e por isso me corrigiu. Como mulher de Deus, que ama adorá-lo, jamais poderia falar de adoração sem passar por este processo. Adoração requer rendição. Quando nos rendemos a Ele e aceitamos o que Ele nos mostra, adoramos a Ele. Se estamos sendo provamos e sabemos que Deus tem o controle, adoramos a Ele. Se reconhecemos que somos pecadores e que Ele morreu na cruz para pagar uma dívida que não era Dele e sim nossa, sim, adoramos a Ele.

          Fiquei muito feliz depois de ver como Deus continua agindo. Se pedirmos, ele mostra mesmo e nos cura porque fomos feitos para adorá-lo em espírito e em verdade.

 "O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia"
Provérbios 28.13

JS

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Vinho Novo e Alegria!


No ano passado, Renato e eu participamos de uma conferência onde a palavra central para todos os dias em que fomos ministrados era: vinho novo em odres novos e se alegre no meio das lutas.
Ao ouvir sobre o vinho novo em odres novos, foi uma revelação poderosa para mim. Percebi que, para o novo de Deus vir sobre mim, eu precisava me renovar. Deus não ia derramar algo novo sobre mim, se eu continuasse a agir e a pensar da mesma forma que antes.
Deus quer fazer algo novo. Deus quer corações dispostos.
Além disso, a palavra que diz para nos alegrarmos em meio as provações nunca fez muito sentido para mim. Imagine só, encontrar alegria no meio do caos! Mas Deus colocou esse versículo, portanto, ele é importante e Deus quer se revelar a nós através do caos.
Quando chega um ponto de encontrar a alegria no meio do caos, eu pessoalmente acredito que você atingiu um novo nível de fé e maturidade que poucos encontram. Eu quero ser assim!


Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se! Filipenses 4:4

Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. 
JS

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Eu fiquei!!!

17/11/17

"Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão"

"E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem. Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor"

            Semana retrasada aconteceu algo muito estranho.
          De madrugada, estava ventando muito forte. Logo, acordei e me levantei como nos outros dias para fechar as janelas de casa, já esperando uma chuva muito forte já que na noite anterior havia muito calor. Aqui em casa, gostamos de dormir com as janelas abertas para entrar ventilação. Enquanto eu andava pela casa, logo que passei pela sala observei a hora:  exatamente 5h20 da manhã. Neste horário, muitas pessoas estão se levantando ou saindo para trabalhar. Quando fui ao banheiro ouvi um pequeno assobio no meu ouvido e logo pensei em minha mente “Senhor tenha misericórdia”. Quando acabei de pensar todas as luzes da casa e da vizinhança se apagaram e apareceu uma luz muito forte junto com um grande barulho, parecia quase como uma explosão. Quando fui ao quarto e olhei pela janela, vi novamente uma grande luz junto com um grande barulho de novo. Parecia um raio descendo do céu. Depois que tudo aconteceu, o vento forte repentinamente parou.

          Minha esposa perguntou: Você ouviu isso? O que foi isso? Respondi: não sei.... queria mostrar para ela que estava tudo bem, tudo seguro, não precisava ter medo. No entanto, no meu coração eu temi. Fiquei abalado, tremia. Ficamos em silêncio quase 15 minutos. Me levantei novamente abri a janela e vi tudo escuro como um grande apagão. Meus olhos se encheram de lágrimas e logo dobrei meus joelhos e pedi perdão a Deus pelos pecados cometidos. Deitei na cama mas não conseguia dormir, fiquei pensando um bom tempo. Logo amanheceu e resolvi comentar com a Jack: você viu? Você pensou em algo? Ela só pensava e pedia para o Senhor guardar a nossa casa. Falei para ela que parecia com a volta de Jesus Cristo.

Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem. Mateus 24.27

          Depois de 1 hora ou duas a energia voltou e tudo foi voltando ao normal: as pessoas acordando, indo trabalhar, pegando avião para suas viagens, conquistando seus bens materiais, se casando. Quando Jesus voltar vai ser tudo muito rápido e as vidas das pessoas mudarão num piscar de olhos. Com esta experiência, gostaria de levar você a uma meditação: como você tem levado sua vida? Você tem vivido no pecado e na falta de temor a Deus? Hoje as pessoas estão iguais aos tempos de Noé: levam suas vidas como se nada fosse acontecer; perderam o temor ao Senhor Jesus. Hoje vivemos um tempo em que o mais importante é o ter do que o ser: somos valorizados pelo que temos ou conquistamos, não pelo que somos.

          Veja bem, se uma pessoa que tem um grande ministério e é famoso, tudo o que ele(a) diz somos tendenciosos a ouvir. Mas se uma pessoa simples e sem fama fala a mesma coisa deixamos de ouvir. Com Jesus foi assim também. Quem queria dar ouvidos ao filho de um carpinteiro? Minha esposa sempre me lembra de Eclesiastes 7.8: melhor é o fim das coisas do que o começo delas, ou seja não importa como você começou sua jornada na fé, o que importa é como ela vai terminar. Seja rico, famoso, simples ou anônimo a bíblia ainda é a mesma para todos nós.

          Jesus Cristo um dia voltará e todo joelho se dobrará e confessara que Ele é o Senhor.

RS

-->

sábado, 25 de novembro de 2017

Servir ao Rei e habitar na Sua casa


Como é agradável o lugar da tua habitação, Senhor dos Exércitos!
Salmos 84:1
Como é agradável o lugar da tua habitação, Senhor dos Exércitos!
Salmos 84:1

Como é agradável o lugar da tua habitação, Senhor dos Exércitos! Salmos 84.1

          A casa de Deus. O lugar da sua habitação! O lugar onde pecadores se reúnem para adorá-lo.
         É maravilhoso estar na presença do Pai. Na casa do Rei. Lá há um lugar preparado para cada um de nós. Na casa de Deus podemos nos reunir como igreja, podemos desenvolver comunhão, podemos refletir em unidade a bondade e o favor do nosso Rei e servi-lo de todo nosso coração.
         No entanto, para alguns, a alegria se perdeu no meio do "servir". Servimos a Deus com nossos dons, habilidades, talentos, com nosso tempo e coração para um só objetivo: construir o Seu reino e não o nosso. Se perdermos isto de vista, o lugar da habitação do nosso Rei não será agradável para nós. Estar na presença Dele, vier em sua casa, requer de nós um posicionamento de coração e confiança no que Ele quer e espera de nós.
          Vamos meditar um pouco no que estava no coração de Davi quando ele escreveu os Salmos 84:

Como é agradável o lugar da tua habitação, Senhor dos Exércitos!
A minha alma anela, e até desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e o meu corpo cantam de alegria ao Deus vivo.
Até o pardal achou um lar, e a andorinha um ninho para si, para abrigar os seus filhotes, um lugar perto do teu altar, ó Senhor dos Exércitos, meu Rei e meu Deus.
Como são felizes os que habitam em tua casa; louvam-te sem cessar! Pausa
Como são felizes os que em ti encontram sua força, e os que são peregrinos de coração!
Ao passarem pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes; as chuvas de outono também o enchem de cisternas.
Prosseguem o caminho de força em força, até que cada um se apresente a Deus em Sião.
Ouve a minha oração, ó Senhor Deus dos Exércitos; escuta-me, ó Deus de Jacó. Pausa
Olha, ó Deus, que és nosso escudo; trata com bondade o teu ungido.
Melhor é um dia nos teus átrios do que mil noutro lugar; prefiro ficar à porta da casa do meu Deus a habitar nas tendas dos ímpios.
O Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor concede favor e honra; não recusa nenhum bem aos que vivem com integridade.
Ó Senhor dos Exércitos, como é feliz aquele que em ti confia!
Salmos 84:1-12
"Como é agradável o lugar da tua habitação, Senhor dos Exércitos!
A minha alma anela, e até desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e o meu corpo cantam de alegria ao Deus vivo.
Até o pardal achou um lar, e a andorinha um ninho para si, para abrigar os seus filhotes, um lugar perto do teu altar, ó Senhor dos Exércitos, meu Rei e meu Deus.
Como são felizes os que habitam em tua casa; louvam-te sem cessar! Pausa
Como são felizes os que em ti encontram sua força, e os que são peregrinos de coração!
Ao passarem pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes; as chuvas de outono também o enchem de cisternas.
Prosseguem o caminho de força em força, até que cada um se apresente a Deus em Sião.
Ouve a minha oração, ó Senhor Deus dos Exércitos; escuta-me, ó Deus de Jacó. Pausa
Olha, ó Deus, que és nosso escudo; trata com bondade o teu ungido.
Melhor é um dia nos teus átrios do que mil noutro lugar; prefiro ficar à porta da casa do meu Deus a habitar nas tendas dos ímpios.
O Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor concede favor e honra; não recusa nenhum bem aos que vivem com integridade.
Ó Senhor dos Exércitos, como é feliz aquele que em ti confia!"

          Estar na habitação do Senhor era o prazer de Davi.  Como podemos ver, feliz é aquele que habita na casa do Senhor. Até a natureza procura um lugar perto de Deus, quanto mais nós deveríamos, filhos do Rei.

          Por anos conheci muitas pessoas, igrejas, que no conceito delas servir a Deus só era algo "honroso", válido, se  o serviço fosse o de limpar o templo. Especificamentte falando, lavar banheiros, varrer, tirar o pó dos bancos, etc. Muitos trabalhos que não fossem esses eram visto como "o trabalho que aparece" e os chamados para isto eram vistos como "aqueles que não querem ajudar a limpar a igreja mas quer aparecer". Recentemente ouvi disso. Eu tinha sido convidada para cantar uma música na igreja e após o culto, uma pessoa começou a varrer o templo para limpá-lo logo e comentou em voz alta: "limpar a igreja ninguém quer mas para oportunidades tem um monte...". A pessoa parecia exausta e sem felicidade no rosto. Limpar parecia algo horrível e pesaroso a se fazer quando deveria ser algo bom. 

          Posso dizer por experiência própria que já ouvi coisas assim muitas vezes. Ministrei louvor por muitos anos e eu não era parte daqueles que limpavam a igreja. Já tinha pessoas para isto mas nunca achei que o meu trabalho mais importante que o de outros. Eu mesma, houve momentos em que limpei muitos banheiros na igreja e meu aspirador de pó foi bastante usado. Já tirei lixos do altar (isso mesmo, lixos que as pessoas não jogam no cesto) e varri bastante. Sei o trabalho que dá, mas o importante de tudo, seja a frente no altar ou nos bastidores limpando o trabalho sujo, o mais importante é não perder de vista o lugar de habitação do nosso Deus. 

          Seja o trabalho que aparece e o que não aparece, todos nós podemos servir nas mais diferentes áreas, principalmente, fora da igreja alcançando o perdido, ouvindo sua necessidade. Muitas vezes quando o "cantar" não era o meu serviço, descobri por exemplo, a hospitalidade. Dezenas de vezes abri minha casa para um café, cultos, ou simplesmente estar com pessoas porque para mim, o que uma pessoa é não é mais importante do que o que ela faz. Enfim, estamos todos a serviço do Rei, na Casa do Senhor como voluntários para dar nosso melhor não importa aonde. Tanto um serviço como o outro existe para honrar o Rei em Sua casa e sábio é aquele que entende seu chamado e honra uns aos outros.

          Confie, refugie-se no Senhor e você encontrará forças nele para seguir em frente no trabalho que estiver servindo em Seu reino. Nossa morada eterna não será aqui mesmo e feliz é aquele que pode servir ao Senhor aqui na terra com alegria e declarar como Davi.

Pra meditar hoje: Salmos 84 e 100

Com amor
JS
A minha alma anela, e até desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e o meu corpo cantam de alegria ao Deus vivo.
Salmos 84:2

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Use seu dom confiando em Deus


Uma das coisas que Deus derramou sobre mim por sua graça, entre alguns dons que Ele me deu foi a capacidade de escrever e cantar.

Quando ministrava louvor quando era mais jovem,  a insegurança foi uma companheira constante e levar a igreja a cantar era um desafio enorme para mim. Por vezes recusei oportunidades de ministrar por causa do medo: medo de errar, medo de fazer feio, medo da mesmice...
Eu só queria cantar, mas não queria a exposição. Eu gostava de ficar só no meu mundo e neste mundo só Deus poderia entrar. Compus inúmeras músicas que ficaram só entre mim e Deus mas com o tempo, isto não trouxe alegria para mim. As palavras, a poesia, tudo tinha um propósito. Hoje eu compreendo claramente que Deus queria apenas que eu confiasse nele e que eu usasse o que Ele me deu para ajudar, encorajar e apoiar outras pessoas.
Por alguma razão, Deus me deu um dom e o dom é dado para edificar a igreja. Alguém precisa ouvir minha adoração a Deus ou ler algum texto, como alguém precisa de você no dom que Deus te deu. Quando estamos na fornalha, sendo provados, parece que a última coisa que queremos é cantar. Já sofri muito assim, passando mais tempo reclamando, xingando,  tentando entender tudo. Com o passar dos anos, fui aprendendo que o que realmente importa é adorar aquele que tem o controle da minha situação. É em Deus que preciso me deleitar :)
Todo ministro tem um sonho de ter suas músicas gravadas e eu quase deixei isso morrer porque foquei as dificuldades mais do que em Deus. Recentemente nos meus dias de devocional, tenho ouvido as músicas que marcaram meu começo nessa área musical e que me lembraram o coração puro que eu tinha naqueles dias: Michael W Smith, Paul Wilbur, Darlene Zschech, Diante do Trono, Ron Kenoly, Don Moen, Bob Fitts (clique no link para ouvi-los. Todos anos 90, exceto a Darlene), enfim, grandes ministros que eu me espelhava e que queria ser como eles. Além dessas lembranças, veio também em meu coração a saudade de cada dia em que não cantei para Deus.
A lição aqui é: aprenda rápido para não se arrepender depois. Os anos voam. A palavra de Deus nos instrui a buscarmos a sabedoria. Buscar mais do que tudo. Se formos sábios, saberemos usar nossos dons mesmo nos dias ruins para que Deus seja glorificado. A gente se esquece de que o mundo não gira ao nosso redor.
Quando tenho essas lembranças e arrependimentos, eu agradeço muito a Deus. Já não dói tanto lembrar. Agradeço porque ele me deu dons (Tiago 1.17). Agradeço porque Deus nos dá sempre uma nova chance. Agradeço porque não se trata de mim, e sim, Dele mesmo. É Deus conduzindo e permitindo tudo para que no final, minha obras sejam provadas no fogo e aprovadas para que eu passe a eternidade ao seu lado. É muito lindo e consolador saber dessas coisas. O dia mau vem, para se tornar em dia bom lá na frente.

Pra meditar hoje: Salmos 37.4, Provérbios 2
JS

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Deus é bom!

Olá pessoal!!!

Quero agradecer a todos pelas lindas mensagens de carinho que recebi por este aniversário. 

Posso dizer que se não fosse pelo Senhor, este dia não seria possível. Deus é bom. Mesmo que as coisas não estejam acontecendo da forma que a gente queria mas Deus continua sendo bom. Já passei datas comemorativas muito triste mas eu sabia que Deus continuava sendo bom.

Neste ano, no meu coração queria muito passar minhas férias viajando,  relaxando ao lado do meu amado marido, porém as condições não estavam sendo favoráveis.  Nada estava acontecendo, eu não conseguia desacelerar, estava trabalhando muito e sem tempo pra nada,  não tinha sequer o lugar definido,  enfim,  não sabia como seria meu dia. O Renato orou pedindo a Deus uma oportunidade pra gente viajar, até que as portas começaram a se abrir: valores dentro do orçamento começaram a aparecer,  o lugar, estratégias pra curtir sem gastar muito,  enfim, apenas apreciar as coisas de Deus e agradecer.  Só agradecer. 

Eu achei que ficaria em casa mas Deus me surpreendeu. Quando confiamos em Deus podemos crer que ele fará o melhor.

Vim para Florianópolis e entendi.  A natureza,  a beleza,  a paz, quietude...tudo voltando para Deus pra lembrar que só Ele faz. Só Ele realiza.

Orei pedindo sol. Apenas isto. Queria um dia lindo. E olha só,  Deus deu!♡

Quando me levantei hoje me lembrei de duas passagens:

Lamentações de Jeremias: 3. 22 e 23:

"A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade"

Salmos: 2. 8

"Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão".

O que eu daria ao Senhor por tantos benefícios? Obrigada Senhor por tudo!  Minha alma se deleita nisso e tu sabes muito bem :)

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Para onde ir?


"Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna". João 6.68
Se estiver passando por uma difícil em alguma área da sua vida, agarre-se a Deus. Busque-o com todas as forças que puder.  Ele nunca falha!

A bíblia conta uma história muito simples e direta: Jesus estava falando com seus discípulos (como sempre), mas no momento em que ele os confrontava sobre aqueles que criam e os que não criam, muitos discípulos o deixaram (Jo 6.66). Era duro ouvir algumas verdades, mas alguém tinha que dizer e ninguém melhor que o filho de Deus.

Aqueles que ficaram, Jesus também perguntou: "E vocês? Não querem ir embora também?". Até que Pedro, humildemente reconheceu que não havia outro lugar para se ir (versículo 68).
A vezes não sabemos para onde ir. Todos estão indo, ficam alguns poucos e os que ficam não sabem bem o que fazer, para onde ir. Sinto que nesta passagem Pedro não tinha muito o que fazer a não ser confiar que as palavras de Jesus eram verdadeiras, por isso ele ficou. Não acontece o mesmo com a gente? Jesus está falando, é difícil de ouvir mas precisamos tomar um dos caminhos: ir embora ou ficar e confiar na sua palavra e algumas vezes, confiar em Deus parece ser algo difícil. Abstrato. É difícil confiar em algo que não podemos enxergar com olhos naturais.

Corremos para todos os lados: procuramos amigos ou pessoas que se simpatizam com nossa dor, buscamos auxilio em redes sociais, queremos oração do profeta, gente que lute por nós, mas a verdade que nada acontece se não formos direto para aquele que nos formou na barriga da nossa mãe. Quando Jeremias estava triste, se lamentando, ele confiou que Deus é tudo o que ele tem:
"Deus é tudo o que tenho; por isso, confio nele". Lamentações 3.24


Podemos buscar ajuda em livros, em médicos, em lideres espirituais, em familiares e alguns amigos de confiança, mas a verdade é que só Jesus tem a palavra de vida que a gente precisa. A questão é que, se formos embora, se deixarmos Jesus, aí que não teremos direção mesmo da nossa vida.
Por um tempo da minha vida eu fazia muito isso. Quando eu  enfrentava algum problema, eu já queria compartilhar com pessoas de confiança na intenção de orarem por mim ou até mesmo, me direcionarem em alguma coisa que eu poderia estar fazendo errado. Isto não é ruim mas passou a ser quando eu percebi que eu na verdade não queria fazer nada. Queria ser preguiçosa ao invés de buscar mais a Deus. Quando eu percebi essa dependência dos outros, percebi que eu estava impedindo a mim mesma de pensar sozinha e principalmente,  de crescer mais na fé. Tenho aprendido desde então a buscar ao Senhor na hora que eu quiser, para falar o que eu quiser, pois afinal, o único mediador entre Deus e os homens é Jesus, e ele quer ouvir o que eu tenho a dizer.

E quer te ouvir também.

Obs: Todos nós vamos levar muitas pauladas da vida, mas seguir Jesus e confiar nele, continua sendo o melhor caminho. Aprendi isso há alguns anos...

Para meditar hoje: João 6.68, Lamentações 3 e Salmos 139
JS

Curtiu o Blog? Registre aqui!