quarta-feira, 29 de julho de 2009

Série: Grandes homens

Pessoal a paz

Tenho pensado a respeito de alguns homens que marcaram suas gerações. Pessoas que deixaram um legado, pensamentos e ideais no seu tempo que serviram de inspiração para a nossa humanidade. Gente como você e eu que, na verdade não tinham nada de “sobrenatural” na vida delas, mas que se tornaram especiais devido a paixão que tinham pelo que acreditavam e faziam. As vezes é preciso meditar um pouco na vida de pessoas assim, aprender com os “erros” e acertos do outros e ter a nossa própria experiência. As vezes precisamos parar para pensar um pouco na vida que estamos tendo, e, se no meio do caminho estamos nos “perdendo” ficando cada vez mais longe do que amamos, cremos, então é hora de dar um “stop”, rever nossos conceitos cristãos e recomeçar de onde erramos. O Senhor deseja que tenhamos uma vida plena de alegria, de realizações e surpreendentemente inspiradora.

Bom, espero que gostem e que sejam edificados.

Aguardem.



Jack

domingo, 26 de julho de 2009

Melancolia e sensações eternas


Esses dias eu estava muito triste e fiz juz ao meu temperamento: melancólico. Para quem tem ou conhece bem o temperamento como o meu, sabe como ficamos quando ficamos meio "down" e eu, quando estou melancólica, fico mittooooo "down". Fico mais introvertida, calada, mergulhada em meus pensamentos e emoções refletindo sobre muitas situações.

Nesses momentos me vem a memória minhas primeiras experiências. Tudo aquilo que um dia eu fiz pela primeira vez, o que senti, a sensação daquela experiência o que deu certo e o que deu errado. Quando penso que "não posso", logo oro, me recupero e vejo que "posso sim" senão não teria experimentado algo pela primeira vez. Assim como para tudo tem um fim, tudo também tem seu princípio.

Estava me lembrando de quando eu era criança e tocava na "fanfarra" da escola. Todo desfile de 7 setembro estavamos nós lá, firmes e fortes com uniforme a caráter e eu tocando uma espécie de "caixa" de bateria (hoje eu acho engraçado mas parece que são alguns valores que a sociedade perdeu com o tempo). E os presentes que a gente fazia na escola para dar para os pais nos dia das mães e dos pais? E o primeiro "melhor amigo inseparável"? O amigo "bonito" que todas invejavam, o primeiro namorado, o primeiro beijo, o primeiro fora, as primeiras canções, a primeira vez que cantei na igreja, o primeiro grupo e primeira ministração de louvor, o primeiro texto e por aí vai......

Essa semana, entrando no Blog da Dani, quando ela comenta que não sabia boiar, logo me lembrei de quando aprendi. Eu, aos 28 anos, boiei pela primeira na minha linda viagem a Natal e quem me ensinou? Meu paciente esposo..rs

A sensação de algo novo no que fazemos, os sabores que experimentamos, a roupa nova que vestimos, os momentos únicos que vivemos são oportunidades tão simples que Deus permite que vivamos que, quando temos paixão pela vida, essas sensações ficam para sempre.

Embora eu não dirija, pego algumas aulas de vez em quando com meu esposo. Tentei muitas vezes passar no Detran há alguns anos e não passei (depois descobri que, meu esposo, antes de nos conhecermos, estava orando ao Senhor para dar aulas de direção para a esposa que o Senhor desse pra ele).. Adivinhem? Não passava, obviamente por causa da oração contrária dele..rs.

Enfim, hoje, quando pego essas aulas, é uma sensação incrível saber que podemos fazer algo que antes achávamos impossível. É incrível saber que os textos que o Senhor nos dá alcança pessoas que jamais irei conhecer porque é como Jesus mesmo disse: "sem mim, vocês nada podem fazer!" E sabe o que eu acho? Que quando vivemos assim, com paixão pela vida, mesmo que algo não tenha dado Deus olha para nós com um pequeno sorriso pensando: "esse é o meu filho amado em quem tenho prazer".

Quando penso em tudo isso, não tem como eu continuar melancólica! Tenho muito ainda o que viver contiuando a me levantar outra vez com alegria e assim, continuo escrevendo, escrevendo, escrevendo...

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Juventude dizimada - Vamos clamar!!!


Essa semana, houve a chocante notícia a respeito de nossos jovens: 33,5 mil poderão ser assassinados até os 19 anos, entre 2006 e 2012 e fico me perguntando se quem está ao meu lado, o meu "próximo" pode ser a próxima vítima.
São adolescentes. Jovens com um futuro brilhante, mas "condenados" pelas estatísticas, infelizmente, devido ao índice de violência que assola nossa nação. Imaginem 33,5 mil jovens a menos no Brasil! O diabo mais uma vez quer destruir toda uma geração porque, imagine o que 33,5 mil jovens salvos e transformados podem fazer no Brasil em nome do Senhor!
Olhem esse agravante:
Distribuição das mortes entre os jovens por causas:
Homicídios 46%
Mortes Naturais 26%
Acidentes 22%
Suicídios 3%
Mortes mal definidas 3%
A maior causa é por homicídios. Realmente, não dá para nos conformarmos com este mundo. Será que estamos cuidando dos nossos jovens e adolescentes como deveríamos? Será que como amigos, pais e líderes estamos ensinando-os no caminho que devem andar, na presença do Senhor? Que o Senhor possa mudar esse futuro!
Igreja, vamos orar pelo Brasil, pelos jovens. A Palavra no orienta a orarmos pela "paz em jerusalém" (Sl 122.1-9). Se conhecermos o Senhor que pode transformar tudo, então é nosso dever orar pelo Brasil. Tenho certeza de que o Senhor, o Altíssimo, pode mudar esses números para honra e glória do nome Dele!
Jackie Sales

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Feliz dia do Amigo - Para as amigas!!!!!!

Amigos são como sutiãs:
estão perto do coração e lá para te apoiar!!!!
Oficialmente, FELIZ DIA DO AMIGO
(Uma homenagem para minhas amigas..rsrs)

domingo, 19 de julho de 2009

Feliz Dia do Amigoooooooooo!!!!


Pessoal

Amanha, 20 de Julho, quase em todo o mundo, será celebrado o Dia do Amigo !!!.

Este ano, faremos na igreja um culto especial em 25/07, sábado que vem, voltado para aquela pessoa que foi tão especial na sua vida ou que fez e faz parte dela. Assim, estendo o convite a todos que lêem aqui no blog e se você está em SP, você é o meu convidado. Afinal, você faz parte da minha vida pois se não fosse assim, esse blog não existiria. Segue abaixo o nosso endereço:

Rua Mina Rambal, 15 - Jd. Ipanema - Jaraguá - São Paulo - SP. Prox. ao Pico do Jaraguá (qualquer dúvida, mande-me um e-mail: jackprearo@hotmail.com)

Vai ser uma honra e uma benção ter você lá

Feliz Dia do Amigo pra você!!!

Com amor de Cristo

Jack

Missão Cena

Olá pessoal a paz

No domingo passado (12/07) tive uma manhã muito especial na EBD da nossa igreja. Neste mês de julho, os jovens estão organizando todos os cultos e para as aulas da EBD estamos falando de missões.

Na aula de hoje, tivemos a presença da missionária Edileuza, irmã do nosso pastor (o Marcos). Ela é missionária na Missão Cena (Comunidade Evangélica Nova Aurora), um lugar aqui na cidade de SP localizado no que conhecemos como "boca do lixo". Um lugar terrível onde vivem pessoas de rua, prostitutas, travestis, crianças de rua, traficantes, viciados (em todas as idades) e todo o tipo de pessoa desse "mundo". Ela nos contou como foi o seu chamado, suas dificuldades na realização dele e seu trabalho hoje na área de missões. Fiquei muito feliz com a história dela, e realmente eu vibrava dentro de mim. Saber como foi a espera dela naquilo que o Senhor a chamou pra fazer, as vezes lutando "contra a esperança" até que enfim, foi enviada como missionária, me fez lembrar em como Deus não se esquece de nós. Mesmo que os anos passem, quando cremos no que Deus nos prometeu, Seus planos para nós, eles se cumprirão onde quer que estejamos. Foi incrível eu me lembrar que a chama que eu pensava estar apagada no meu coração para alguns sonhos, na verdade não está.

Louvo ao Senhor pela vida dos missionários! Reclamamos tanto da nossa vida mesmo que estejamos no conforto que isso me envergonha! A vida deles não é fácil mas o que nos conforta, eu creio, é que a recompensa que eles terão será muito maior do que as lutas que tiveram neste mundo. Que a cada dia possamos valorizar nossos irmãos missionários, ajudando-os em oração e em mantimento para que a obra do Senhor possa ser feita seja no Brasil ou no exterior.

Peço aos irmãos que orem pela Edileuza, pelo Ministério Cena. Ajudem este trabalho com o que puder: doações, trabalho voluntário ou naquilo que você pode contribuir. Se você não sabe como, entre em contato com a Missão (http://www.missaocena.com.br/) . Com certeza, os irmãos ficarão felizes em receber a sua contribuição.

Com carinho

Jack


quarta-feira, 15 de julho de 2009

Deus quer "Alguém como você" - Parte II


Oi pessoal a paz



No artigo anterior comentei a respeito de alguns ministros de músicas que admiro e que de alguma forma influenciaram a minha vida. Tenho aprendido que, o Senhor quer alguém como você e como eu para desempenharmos Seu chamado, Sua vontade. Não precisamos ser perfeitos pois o Senhor olha nosso coração. Ele quer fazer algo maravilhoso na nossa vida para honra e glória Dele. Cada um de nós tem suas peculiaridades.Temos uma beleza e uma "impressão digital" únicos diante de Deus, assim como o bebezinho da foto ao lado. Somos diferentes e precisamos aceitar nossas diferenças pois o Senhor nos fez assim. Já imaginou se todos fossem brancos? Se todos fossem negros? Se mundo todo fosse de um cor só? Para mostrar como o Senhor levanta quem quer, não importa quem seja, vou comentar outras ministras, servas do Senhor que tem sido uma benção para nós como igreja e que o Senhor as preserve assim.


Darlene Zschech - A famosa e premiada líder que esteve a frente do ministério hillsong por mais de 15 anos, Darlene, começou sua carreira musical ainda na infância participando de shows de TV. O curioso de sua vida é que, ao mesmo tempo em que ela e seu esposo cuidavam das atividades da igreja, ela tinha que lutar para tirar seu sustento de sua loja de motocicletas, vendendo peças de motos por tel. (Fonte: "O beijo do céu", p. 88, editora Atos). Imagine Darlene ganhando um Dove Awards por "Aclame ao Senhor" e, por outro lado, trabalhando com peças de motos!


Nívea Soares - Com uma voz lindíssima, desde pequena Nívea viveu o preconceito por ser negra. Passou anos se sentindo sozinha, deprimida, sem se aceitar do jeito que era. Por sofrer o preconceito, não se sentia aceita. Se isolava e se sentia rejeitada pelas pessoas. Isso só mudou quando Jesus entrou na sua vida e mesmo assim, já envolvida no ministério de louvor da igreja, estava em processo de cura. Ela via na música um meio pelo qual poderia ser aceita, já que tinha uma linda voz. Nesse tempo, começou a participar do Diante do Trono, e por meio da vida da pastora Ezenete Rodrigues, começou a ser curada e liberta da rejeição que sentia.

Helena Tannure - Antes de ser parte do famoso ministério Diante do Trono, Helena Tannure teve uma infância conturbada quando sofreu abusos sexuais até chegar na adolescência. Nessa época conheceu o Senhor, e o Senhor a colocou no Diante do Trono onde hoje ela é parte do vocal e além disso, apresentadora da Rede Super.


São pessoas como nós. Moldadas pelo mesmo Deus para serem uma benção independentemente de serem conhecidas ou anônimas. São pessoas de “carne” como você e eu, carentes do mesmo evangelho e do mesmo Deus.
Contudo, Deus nos vê de modo individual. Deus não nos compara e não nos olha na coletividade. Antes de nascermos, já existíamos Nele. Foi Ele quem nos deu seus dons e talentos para que fossem usados para glória do nome Dele.

Deus não precisa e não quer mais um “Jeremy” ou de outra “Darlene”. Deus quer você. Gosto muito de uma frase da Helena Tannure do Diante do Trono: “Deus te ama do jeito que você é, mas te ama demais para deixar do jeito que você está”.

O que tem acontecido na sua vida? Qual o seu testemunho? Já pensou em escrever sua própria biografia? Você ficaria impressionado com o que escreveria! Pense nisso porque no final das contas, o que Deus quer é alguém como você.



Com carinho


Jack

domingo, 12 de julho de 2009

Deus quer "Alguém como você" - Parte I


Sim. Precisamos reconhecer. Todos nós já desejamos ser como alguém. Nos espelhamos tanto em uma pessoa que compramos todos os seus CD´s ou DVD´s (se for algum artista), imitamos sua fala, seu modo de vestir e agir. Queremos ser como aquela pessoa simplesmente porque nos identificamos com aquele estilo de vida.
Como cristãos, vou falar um pouco na área de música. Admiramos tanto alguns ministros que até oramos para recebermos a mesma “unção”. Queremos beber da mesma fonte para então, ser tão abençoado e/ou reconhecido como ele(a). Entretanto, não conhecemos suas histórias, seus testemunhos que os fizeram ser como são. Então, resolvi fazer o resumo de alguns ministros, que particularmente, admiro:

Jeremy Camp: Antes de gravar seu primeiro album, Jeremy já ministrava louvor em igrejas. Foi numa dessas reuniões que ele conheceu Melissa. Seis meses depois, ela foi diagnosticada com câncer e ele prometeu que se ela se curasse, ele se casaria com ela. Enfim, eles se casaram e quando voltaram de lua de mel, eles descobriram que ela teria pouco tempo de vida. Durante o tempo em que ele passou no hospital ao lado de sua esposa, ele tocava músicas para ela, meio pelo qual ele foi aperfeiçoando-se musicalmente. Nesse tempo ele compôs Walk by faith. Jeremy e Melissa ficaram casados por 4 meses e ela acabou falecendo. Hoje ele tem uma nova família: é casado com Adrienne (que faz vocal com ele em várias canções que ele compôs, inclusive na canção walk by faith), e tem duas filhas. Até hoje ele testemunha do que Deus fez e tem feito na sua vida.


Michael W. Smith: Embora tenha crescido em lar cristão, Michael experimentou o mundo das drogas a ponto de quase morrer aos 22 anos (quando já era um músico extremamente talentoso). Nessa época ele entregou sua vida para Jesus e foi quando tudo começou a mudar. Hoje ele é um músico reconhecido internacionamente, ativo em cruzadas e com sua esposa Deborah, tem 5 filhos e todos, assim como ele, tocam piano.

Ron Kenoly: Antes de ser um ministro de música, Ron cantava em boates e já tinha muitas músicas gravadas em Los Angeles. "Deus ainda está interessado na minha música? Perguntou-se. Embora as gravadoras seculares estivessem competindo pelo seu talento, as gravadoras cristãs ignoravam seus pedidos para uma entrevista e apresentação [...]. Sentando-se ao piano, Ron Kenoly começou a tocar os poucos corinhos de louvor e adoração que ele conhecia. Cercado por bancos vazios na igreja deserta, ele ofereceu a música que estava em seu coração. Quando o "concerto" terminou, um novo homem emergiu de uma piscina de lágrimas. Daquela noite em diante, Ron Kenoly teve consciência de que fora chamado para tocar e cantar para um auditório de uma única pessoa - Deus, e somente Deus" (Fonte: Exaltemos ao Senhor, p. 10, editora Bompastor). Isso foi em 1982.

Em breve falaremos de outros ministros; gente como nós que são usados pelo Senhor para honra e glória do nome Dele.

Com carinho

Jack

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Fogo Consumidor



Esses dias temos aprendido nos ensaios do minist. de louvor da nossa igreja, a nova canção do Fernandinho: "Fogo consumidor" do CD "Uma nova história". Eis aqui a letra:


Fogo consumidor


Venha arder em nós


Aquecer a chama


Que um dia queimou por Ti


Homens se desviaram


Profetas se venderam


Mas existem aqueles que não se dobraram


Ante outros deuses


Deus está levantando um novo povo


Deus está sacudindo toda terra


Deus está separando seus profetas


Um novo dia amanhecer


Uma nova história se cumprir


O choro já durou a noite


É chegado o amanhecer


Na minha alma, essa mensagem tem "borbulhado" dentro de mim. Não consigo parar de meditar nela. É como se as palavras saltassem da letra, puramente escrita, e tivessem vida própria para mover o meu coração. Humanamente, eu estou vivendo um tempo em que não conseguiria cantar. Sabe aquela canção "Desert Song" da Brooke Fraser? É exatamente aquela melodia também quando diz em português: "Em toda a minha vida, em cada estação, tu és ainda Deus, tenho uma razão pra cantar. Eu tenho uma razão para adorar". Nessas horas, tenho sido desafiada a adorar mesmo ao Senhor. Oro para que eu e você sejamos parte deste momento, parte deste povo que Deus está levantando nesses últimos tempos. Amém.

sábado, 4 de julho de 2009

Tempo de se desprender


Esses dias estava pensando em como crescemos ou deixamos de crescer quando nos prendemos a algumas coisas ou pessoas. Outro dia, Miriam Webster e Michelle Fragar, faziam parte do Hillsong (e fizeram parte por anos do ministério). De repente se mudaram para os EUA. Mark Stevens, aquele afinadíssimo solista do hillsong (que participou até "You are my world") hoje está no Abundant Life Ministries, uma grande igreja no Reino Unido. A Darlene aos poucos vai deixando o ministério para se dedicar as crianças na África. São pessoas que, por algum momento de suas vidas, cruzaram com outras que fizeram parte de suas vidas, mas, que para um chamado maior, tiveram que se desprender, se abrir para o "novo" daquilo que Deus tinha pra fazer.

Não é fácil se desprender. Nunca e fácil porque nos custa algo e custa caro. As vezes, amizades que demoramos anos para desenvolver ou discípulos que fizemos. Pode custar caro porque podemos passar anos plantando naquele lugar sem colher os frutos. Podemos não colher porque Deus tinha algo misterioso e belo, algo maior. Algo que vai além do que a nossa mente possa compreender. Algo que só em oração poderemos saber. Hoje estamos em uma igreja. Estamos servindo, estamos abençoando. E amanhã? Se Deus nos chamar para outros desafios para o nosso próprio crescimento, estaríamos mesmo preparados? Deixaríamos de ser ministros fiéis no púlpito para sermos anônimos fiéis a Deus?

Honestamente, antigamente eu pensava: "sirvo a esta igreja e morrerei nela" ou "só com estas pessoas eu me envolverei". Criava um mundo fechado de quatro paredes. Hoje estou disponível para onde o Senhor quiser me levar (Se Ele quiser!), pois afinal de contas, o papel da igreja é ir além das 4 paredes, ou seja, a igreja sou eu. Fico me perguntando as vezes, quando percebo que o tempo está passando, que semente estamos plantando.

Se temos nos desprendido de coisas ou de pessoas para obedecer ao "ide" do Senhor. Ao "ide" de ganhar almas, ao "ide" de ousar criar, ao "ide" de ir adiante mesmo quando todos (ou a maioria ao seu redor) não acreditam em você. Usei o exemplo dos meus amados do Hillsong porque foi um ministério (e continua sendo) que por anos me abençoou com suas canções. Me coloco no lugar de cada um deles que, ousaram deixar toda a "fama", os "holofotes" de estarem lá para de repente, começarem tudo de novo, uma nova igreja, novos amigos, nova vizinhança numa nova cidade. Ousaram continuar com o chamado em outro lugar (muitas vezes distante) com o propósito de simplesmente obedecer ao Senhor. Custe o que custar.

Se for preciso me desprender totalmente para ser obediente ao Senhor, quero me desprender. Não há nada igual que respirar o ar de coisas novas, que nos desafiem e nos impulsionam a prosseguir para aquilo que Deus nos chamou pra fazer. Este "respirar" é o novo ar de liberdade.


Curtiu o Blog? Registre aqui!