domingo, 29 de agosto de 2010

Liderar: é ter unidade e união

Oi pessoal, aqui é o Renato

          Gosto muito dessa oportunidade de falar do evangelho pela internet. É impressionante como o Senhor age por meio dessas ferramentas, quando as usamos para o seu reino!
          Bem, estive meditando há pouco tempo sobre liderança e acho que existem muitas definições de um bom líder. O melhor livro que eu já li sobre liderança (e acho que todo deviam lê-lo também) foi “O Monge e o Executivo” e o recomendo para todos aqueles que querem ser um grande, ou melhor, um ótimo líder. O maior exemplo do livro que me impactou foi sobre a hierarquia. Para isso, quero fazer uma observação: hoje nas igrejas nós temos nossa hierarquia que seria mais ou menos isso:

1-Pastor
2-Presidente
3-Diáconos
4-Lideres dos Departamentos
5-Liderados (os executores)
6-Objetivo (pessoas que precisam de Jesus)


          Seria mais ou menos isso: O primeiro vai dando ordem até chegar ao quinto para conseguirem chegar ao sexto e assim conquistam mais uma alma para Jesus.
          Nós vemos Jesus como o maior líder de todos os tempos, mas não seguimos seus passos. Veja a passagem em Mateus capítulo 10 verso 1:

E, chamando os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal”.

          Aqui nesta passagem, o Senhor dá ferramentas para os discípulos conseguirem cumprir o objetivo de falar de Jesus. Quando uma pessoa enferma era curada, ela logo se voltava a Jesus e assim o objetivo era cumprido.

          Agora quero mostrar o que o livro me ensinou:

6-Pastor
5-Presidente
4-Diáconos
3-Lideres dos Departamentos
2-Liderados (os executores)
1-Objetivo (pessoas que precisam de Jesus)

          Observe que eu mudei a ordem dos números. Se mudarmos a nossa forma de pensar e colocarmos em primeiro lugar as pessoas que precisam de Jesus e em ultimo lugar o líder, veja o que pode acontecer. Vamos imaginar um diálogo entre um pastor e seu presidente em algum lugar do mundo:

Pastor: O que o senhor precisa para fazer nossa igreja pregar mais o evangelho de Jesus Cristo?

Presidente: Bem pastor, precisamos de verba para comprar mais mantimentos para sustentar mais missionários. Estive conversando com o diácono e ele falou para mim que tem um líder de um departamento que esteve fazendo uma pesquisa com os seus liderados na comunidade e observou que na comunidade as pessoas não querem só Jesus, mas estão passando fome e ele trouxe para mim uma proposta para darmos mais condições. Assim eles terão mais condições de pregar o evangelho na comunidade para alcançar mais pessoas pra Jesus.

Pastor: Irmão se é para pregar o evangelho temos que dar todas as condições para os nossos liderados.

Continua....

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Eu precisava ouvir Deus...

Oi pessoal, 
          Vou ser bem sincera com vocês: domingo "dei o cano" nos cultos. No sábado a noite fiquei bastante triste com algumas coisas que comecei a chorar sem parar. Fiquei em prantos e assim continuou no domingo. Fiz de tudo: até ver filme de comédia, mas nada adiantou. Era uma tristeza sem fim que invadiu meu coração e a mente do Renato que não sabia mais o que fazer...
          Eu parecia uma tartaruga de tão inchado que ficou meu rosto. Nada da Avon poderia resolver o meu caso. Me recusei ir para a igreja, mas precisava ouvir Deus.
          Enquanto o Rê foi para o culto, fiquei em casa sozinha. Só eu e o Mestre. Tive a mirabolante idéia de assistir o DVD do Diante do Trono para crianças: "Samuel - o menino que ouviu Deus". Pronto. Mais uma cachoeira de lágrimas invadiram a minha sala.
          Eu tinha me esquecido desta história, de Samuel, o garotinho que Deus escolheu para falar. Deus começou a falar, a incomodar o meu coração, mesmo eu parecendo uma tartaruga. Pensei em como não damos valor às crianças, mas foi uma criança que ouviu a voz de Deus. Como precisamos nos tornar como crianças...
          Deus continua procurando pessoas para Ele se relacionar, conversar, revelar visões do que está prestes a acontecer. Deus não encontrou lugar para falar com um "sacerdote", com alguém há zilhões de anos na igreja, com boas intenções mas cheio de religiosidade. Quando Deus procurou alguém para mostrar o que estava para acontecer, Ele também não chamou um profeta là de longe, ou aquele que está em evidência, algo como na revista "Super Gospel Global Internacional". Deus chamou alguém bem "improvável", mas dentro da própria casa de um sacerdote. Deus chamou Samuel.
          Esta é a palavra que está travada no meu coração e que quero compartilhar com vocês. Nada de estudo ou teorias da jack. Simplesmente vamos nos tornar como crianças e ouvir a voz de Deus, tão pertinho da gente.

Shalom
No amor de Cristo

Jack.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

O passarinho, a vaca e o estrume

Oi pessoal
Estou sendo muito abençoada esses dias. Estou lendo um livro bem legal que fala sobre visão, plano de Deus e as coisas que passamos nessa vida para ver o plano de Deus acontecer. Quero falar mais sobre isto, mas por ora, não posso deixar de reescrever este trecho do livro que me fez rir e refletir. Espero que gostem! (Ah, o título, eu mesma o batizei…rs)

O passarinho, a vaca e o estrume

Um dia o pássaro estava voando para salvar-se do inverno e foi pego por uma tempestade de neve.
             Conforme a neve caia nas suas pequeninas asas, ela se derretia vagarosamente, e rapidamentge o congelava, fazendo com que o passarinho caísse no chão. Enquanto ele estava ali, impotente e gélido, envolvido pela neve, o pássaro pensou consigo mesmo (para ser falado com uma voz de passarinho): é o fim.
            Para tornar as coisas piores, uma vaca veio na direção do pássaro congelado e – não imagina o que aconteceu? Ela depositou um monte de estrume fedido bem em cima do pássaro (Sedi que isso é grosseiro, mas  há algo especial niso).
            O pasarinho entrou em pânico, ficou horrorizado e pensou que congelaria até a morte, coberto pelo estrume. Entretanto, vagarosamente, o calor do estrume fez com que o passarinho se descongelasse. Ele agitou as novas asas livres e começou a gorjear com alegria! E cantava: piu, piu, piu!
            Mas, de repente u gato, atriado pelo gorjear do pássaro, correu e desenterrou o pasarinho e…o comeu.
            Talvez você esteja pensando e queira gritar: “Craig, você é muito, mas muito estranho”.
            Eu entendo (mas é o que Deus está fazendo).
            Ou talvez esteja lendo e queir gritar: “Isso mesmo Craig! É exatamente o que sinto na minha vida. Minha vida é um desastre após outro.”
            Eu entendo, e odeio quando sinto que a vida está assim. Mas Deus prometeu que Ele trabalha com todas as coisas. Até com as coisas ruins. E se você nEle confiar, durante os tempos negros, El epode extrair bençãos das dores.
            Você acredita?
            Bem, voltemos ao falecido passarinho. Veja, esta história de coragem e calamidade nos ensina três lições muito importantes. Espero que não as perca:
1.     Nem todos que defecam na sua cabeça são seus inimigos.
2.     Nem todos que tiram você de um monte de estrume são seus amigos.
3.     Quando você está coberto po r estrume, mantenha sua boca fechada.

Permita que Deus lhe dê olhos para ver Seu propósito nas suas experiências – todas elas! Há alguma coisa que precisa ser olhada bem de perto? E quando observá-la, descobrirá que suas experiências apontam para o plano de Deus no seu futuro.

Chazown – Um jeito diferente e ver a vida. Craig Groeschel. BV Films Editora – 2009 – Págs 69-70. 

domingo, 15 de agosto de 2010

Espere, persevere e conquiste – Final

Mais lições podemos aprender nessa jornada rumo a conquista. Vejamos o que o texto nos revela:

3-   Domar a nossa língua – Números 13.25-33 / 14.5-9 / Dt 1.36 – Acho que aqui a maior facilidade foi o de exercer o dom de línguas: língua pra reclamar, pra fofocar, pra ser pessimista...De 12 espias, 10 deles além não possuir fé o suficiente, tiveram uma visão pessimista e de derrota (Nm 13.33). Outros também queriam conquistar a terra, porém, além de não trazer um parecer favorável da terra que espiaram, se desesperaram e colocaram peso sobre o povo (mesmo o próprio Deus prometendo guerrear por eles).De 12 espias, só Josué e Calebe deram  um parecer positivo sobre a terra pois Deus tinha prometido a vitória. Ainda assim, haviam mais 10 incrédulos, do povo de Israel, povo de Deus, junto deles. Os incrédulos olharam para os gigantes da terra, Calebe e Josué foram como Davi, olharam  quem estava acima dos gigantes. A bíblia diz que a boca fala do que está cheio o coração, então, do que temos que guardar no nosso coração? Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensaiFl 4.8. Temos que guardar o nosso coração e não deixar que nada que desagrade a Deus, nos contamine. Quantas vezes ficamos tão ansiosos com as coisas dessa terra que falamos para os outros, deixamos nosso coração contaminado daquilo que é carnal, das coisas naturais e tiramos nossos olhos das espirituais. Resultado disso: reclamamos, reclamamos e ainda reclamamos para o outro. Quando estamos ocupados demais em falar, o tempo de espera também será maior. Como pode Deus falar com você, dar estratégias se você não pára para ouvir? Se você não fica em silêncio. Não abra sua boca para reclamar mas use sua língua para trazer a luz as promessas, use sua boca para o reino de Deus. Aguarde em silêncio a salvação do Senhor (Lm 3). Em Eclesiástes 3 vemos uma lição sobre o tempo: há tempo para falar, e tempo de ficar em silêncio. Se vamos abrir a nossa boca, que seja de acordo com Rm 4.17-18: trazendo a luz aquilo que ainda não existe, as bênçãos que queremos conquistar.  Influência em números: Cada espia representava uma tribo, uma família que conhecia pessoas, que tinha influencia sobre outras pessoas. Cada tribo tinha no mínimo 30 mil pessoas e a soma de todas as tribos seria algo de 605 mil pessoas (contando só homens acima de 20 anos. Pessoas abaixo dessa idade, mulheres e crianças não foram contados). Imagine quantas pessoas foram contaminadas por essa visão de “gafanhoto”, de derrota. Imagine quantos foram nessa onda? Imagine a proporção de incrédulos para aqueles que criam (só Josué e Calebe). Entretanto, os espias fizeram a escolha deles e infelizmente por causa disso, uma geração inteira pereceu; não entrou na terra (Dt 1.35,36,38). Eu imagino que ser 2 pessoas com fé, contra uma multidão inteira, durante anos, passando por tribulações, esperando em Deus e ainda perseverando,  crendo na promessa, é ser muito crente, é ser muito perseverante. Como Deus não iria se agradar deles? Como Deus pode se agradar de nós? Que escolha faremos? Vamos aprender uma coisa: as palavras não são amuletos de sorte. É claro que elas tem poder, mas se quisermos conquistar a terra, temos que abrir nossa boca com fé naquilo que sabemos que Deus é capaz de fazer.
4-   A conquista vem com paz (Sl 40.1, Josué 14.15) – A hora da conquista é a hora de vermos a glória de Deu sobre nós (Ef 3.20. Jr 29.11). A bíblia diz que quando Calebe conquistou a terra, a terra “repousou da guerra”, ou seja, houve paz. A parte que Calebe recebeu por herança por meio de Josué foi uma terra chamada Hebrom, que significa união. A benção do Senhor, uma conquista sempre vem acompanhada de paz, na sua vida e na vida dos outros. pois ela vem pra somar, pra enriquecer e não trazer dores.  Uma terra com um nome abençoado. Uma conquista vinda de Deus e não de homens. Quando você chega nesse nível, o de conquista, a única coisa que a gente faz é agradecer a Deus e testemunhar. Foram 45 anos esperando pra ver a glória de Deus. Irmãos, conquistar algo é uma escolha, mas não conquistar também é. Ou a gente tem fé nas coisas de Deus ou a gente não tem. Podemos escolher o que fazer mas esteja certo de que as conseqüências virão. Leia Números 14.5-9 e veja Josué e Calebe clamando para o povo não desistir de Deus. Mesmo assim, milhões de pessoas escolheram errado.
O que é mais fácil: lutar, ir pra guerra pra morrer ou ter fé, sabendo que Deus está indo a nossa frente? Pensando em quase 3 milhões de pessoas, 12 tribos, 12 lideres representando as tribos, a influencia que eles tinham sobre o povo, o impacto negativo que eles trouxeram sobre o povo... a desproporção daqueles que não criam e aqueles que criam, é difícil imaginar em como eles foram tolos.  As coisas que o olho não viu e o ouvido não ouviu são as que o Senhor preparou para aqueles que o amam. Quando Calebe foi espiar a terra (em Dt 1.36), ele tinha 40 anos e ali ele já perseverava no Senhor. Ele pode até ter esperado 45 anos para pisar a terra que Deus prometeu, mas ele perseverou mais que isso. Ele já confiava em Deus e continuou confiando por 40 anos e até o fim. Por isso sempre Deus renovava suas forças e assim ele conseguiu alcançar o que Deus tinha prometido. 

Com amor
Jack

domingo, 8 de agosto de 2010

Espere, persevere e conquiste – Parte II

A vida de Calebe nos dá ensinamentos muito valiosos. Vamos meditar um pouco:


  • 1-      Perseverar para resistir ao teste do tempo – Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus. Sl 42.11 – Ainda em Lamentações de Jeremias 3.22-26 lemos: Quero trazer a memória aquilo que me dá esperança. Quem nunca se sentiu assim? Abatido, cansado? Mesmo assim, a palavra diz para esperarmos em DeusMas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança, e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança; e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado - Rm 5.3-5.  Imagine, em todos esses anos, quantas tribulações Calebe deve ter passado. Mesmo assim, Calebe foi um exemplo de perseverança (Dt 1.19-38), pois ele tinha uma visão de fé para enxergar além das circunstancias. Perseverar é buscar o reino de Deus (Mt 6.33). Ser perseverante é ter uma fé constante. Calebe conseguiu vencer ao teste do tempo porque estava convicto da promessa. Ele sabia em quem estava crendo. A bíblia diz que antes mesmo de espiar a terra, antes mesmo de vê-la, Calebe já era um homem perseverante (Dt 1.36). Precisamos dessa característica na nossa vida. Deus sabia o como Calebe era perseverante e ainda assim, ele esperou 45 anos para entrar na terra. Temos que entender que o tempo de Deus vem pra todo mundo e a gente tem que tirar o melhor proveito dele.


  • 2-      Nos fortalecer em Deus (Rm 4.17-18, Josué  14.10, Is 40.25-30, Jr 17-.7-8)  - Há algum tempo eu estava me sentindo fisicamente cansada. Tão cansada que até chorava. Eu não entendia aquilo, ficava triste, as vezes sem ânimo para ler a palavra de Deus até que um dia eu chorando, perguntei para Deus porque eu estava tão camsada assim. Ele falou comigo assim:

      “Levantai ao alto os olhos (observe, o Socorro vindo do alto), e vede quem criou essas coisas; foi aquele que faz sair o exército delas segundo o seu número; ele as chama a todas pelos seus nomes; por causa da grandeza das suas forças e porquanto é forte em poder, nenhuma delas faltará.
Por que dizes, ó Jacó, e tu falas, ó Israel: O meu caminho está encoberto ao Senhor, e o meu juízo passa despercebido ao meu Deus?
Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento. Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.
Os jovens se cansarão e se fatigarão, e o moços certamente cairão; 
Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão”.  Isaías 40.25-30

           Ainda perguntei para Deus o motivo pelo qual estava assim e foi quando Ele disse: Porque você não tem esperado em mim.  O texto diz que, os que esperam no Senhor tem suas forças renovadas, então eu precisava me fortalecer em Deus. Calebe se fortaleceu em Deus. A mesma força que ele tinha na sua mocidade, ele a mantinha aos 85 anos. O Senhor o conservou porque ele confiava em Deus (Is 26.3) Em 45 anos, Calebe foi moldado pelo oleiro. Quanto mais a gente resistir em ser trabalhado por Deus, mais tempo vamos esperar. O povo de Israel morreu no deserto porque não se fortaleceu, não esperou e não creu em Deus. Quando estamos em batalha, podemos ficar facilmente cansados e esse cansaço pode ser da conversão de alguém, da doença, do desemprego, do casamento ou a falta dele mas o Senhor leva o nosso fardo quando nos achegamos a Ele. Quando esperamos em Deus, Ele é quem nos fortalece. Em Rm 4.20 Abraão se fortaleceu enquanto esperava porque cria na promessa de Deus. “Vinde a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei”. Quando esperamos verdadeiramente em Deus, nos sentimos mais fortes porque ele está aliviando a nossa carga. 

         Quantas cargas carregamos ao longo da vida, da espera pela benção. Essas cargas podem ser substituídas pelo fardo leve de Jesus. Vamos esperar em Deus, olhando só para Ele. Ele leva o nosso fardo. Nossa função é de olhar e confiar Nele. Se queremos conquistar uma benção, não basta só esperar, precisamos estar fortes e isto  tem que ser em Deus, senão nossa espera terá sido em vã.

Continua...

domingo, 1 de agosto de 2010

Espere, persevere e conquiste – Parte I

       
             Durante este mês de julho, após o Diário de Oração, recebi um convite muito especial para ministrar palavra do Senhor na maratona de jovens na minha igreja local. Honestamente, achei que o convite seria para outra Jaqueline (na minha igreja tem 3), mas felizmente não foi um engano. Percebi que estava conquistando algo que desejava muito tempo. Orei muito por esta oportunidade e o tempo de Deus pra mim chegou.

          Tão surpresa pelo convite foi a palavra que o Senhor começou a ministrar no meu coração: a vida de Calebe, a conquista da terra prometida e as lutas que enfrentou ao longo dos anos pra chegar lá. Me identifiquei com ele e mergulhei profundamente nessa história. Acabei entendo o porquê de tantos números no livro de Números para finalmente entender porque só Josué e Calebe alcançaram a promessa. Com certeza pra mim foram dias que nunca senti a palavra de Deus tão viva e real dentro de mim. Por isso, vou tentar compartilhar um pouco daquilo que o Senhor ministrou em mim, e o que eu pude ministrar na vida dos meus irmãos.

          Comecei a pensar em como nós queremos a benção, mas nem todos querem esperar por ela. Queremos a vitória mas não somos perseverantes. Queremos conquistar mas resistimos em ser moldados por Deus. Esperar requer paciência e muitos de nós, hoje em dia, não temos paciência para mais nada. Queremos tudo as pressas e para anteontem. Achamos que, esperar em Deus é tudo o que temos que fazer, mas, algumas lições precisamos aprender nessa fase complicada. Se quisermos conquistar algo na nossa vida, precisamos mergulhar na palavra de Deus e ver o que o Senhor nos ensina quando aprendemos a esperar nele.

           Esperar em Deus requer também uma palavrinha poderosa: fé. (Hb 11). Em outras palavras, fé saber que Deus já fez sem antes existir. No lugar secreto da espera trazemos a luz aquilo que ainda não existe (Rm 4.17-18). Esperar não é ficar parado olhando o tempo passar. É continuar vivendo cada dia, buscando estratégias de Deus para se alcançar um alvo, por exemplo, resolver áreas da sua vida. Está na expectativa por alguma coisa? Está com pressa de agir, de fazer algo que mude sua situação? Pense bem. “Peca aquele que se precipita” – Pv. Não se precipite. Se você precisa de uma resposta de Deus e viu que ainda Ele não deu direção, não falou, então espere Nele. Lança o teu cuidado sobre o SENHOR, e ele te susterá; não permitirá jamais que o justo seja abalado. Sl 55.22


Palavra do Senhor para meditação no livro de Josué, capítulo 14.6-15


Então os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, lhe disse: Tu sabes o que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia por causa de mim e de ti.
Quarenta anos tinha eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração;
Mas meus irmãos, que subiram comigo, fizeram derreter o coração do povo; eu porém perseverei em seguir ao SENHOR meu Deus.
Então Moisés naquele dia jurou, dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua, e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir ao SENHOR meu Deus.
E agora eis que o SENHOR me conservou em vida (Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti. (Is. 26:3) como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos;
E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar.
Agora, pois, dá-me este monte de que o SENHOR falou aquele dia; pois naquele dia tu ouviste que estavam ali os anaquins, e grandes e fortes cidades. Porventura o SENHOR será comigo, para os expulsar, como o SENHOR disse.
E Josué o abençoou, e deu a Calebe, filho de Jefoné, a Hebrom em herança.
Portanto Hebrom ficou sendo herança de Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, até ao dia de hoje, porquanto perseverara em seguir ao SENHOR Deus de Israel.
E antes o nome de Hebrom era Quiriate-Arba, porque Arba foi o maior homem entre os anaquins. E a terra repousou da guerra (houve paz). - Josué 14.6-15 (grifos meus)

Continua....
Com amor Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!