quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Família: Um presente raro


Oi pessoal

Dando uma pausa entre os textos da série "grandes homens", não posso deixar de mencionar que o mês de agosto é um mês muito especial pra mim. Ao mesmo tempo que é especial, é um mês que preciso vigiar financeiramente pois muitas pessoas especiais e lindas fazem aniversário: Minha mãe, meu irmão, meu esposo e claro, o dia dos pais...rs

A foto acima tiramos há pouco tempo. Nunca, realmente nunca tive uma foto com toda a família assim: meus pais, meu irmão e meu esposo. É um tempo maravilhoso que estou vivendo pois o que está acontecendo na vida deles é algo sem igual. É o poder de Deus agindo!

Há alguns anos, quando ainda era solteira, a minha casa era um “problema”. Eu era a única cristã para sustentar aquele lugar cheio de tristeza, rancor, dívidas, bebida e brigas. Minha mãe era muito brava, rancorosa e maldizia muito. Meu pai, sempre muito pacífico e quieto, passou anos ouvindo as palavras de maldição da minha mãe sem nunca falar nada, e assim eu tomava aquelas palavras para mim e com o meu pai eu sofri muito. Meu irmão nasceu e sempre fiz o que fosse preciso para que nada o atingisse daquelas palavras.

Houve um tempo também que meu pai bebia muito, embora sempre fosse uma pessoa calma. Entretanto, quando ele “estourava”, misericórdia! Um dia, ele tomado pela bebida e pelo inimigo tentou se matar. Naquela época tínhamos em casa um revólver (c.37), e meu pai o pegou querendo se matar. Ele várias vezes apertava o gatilho mas nenhuma bala saia. Chorei muito pedindo que o Senhor o guardasse e transformasse minha casa. No meu pouco conhecimento da palavra de Deus naquele época, repreendia o inimigo em nome de Jesus. Meu irmão nasceu e sempre fiz o que fosse preciso para que nada o atingisse daquelas palavras. Depois de muito tempo, conheci um pouco do passado dos meus pais e pude então entender porque eles eram o que eram. Hoje graças a Deus, depois de muitos anos vendo o cuidado e a fidelidade do Senhor, meus pais e meu irmão estão a caminho da salvação!

Meu casamento também foi uma ferramenta de Deus para alcançá-los. Depois que me casei, meus pais e meu irmão mudaram. O Renato foi mais um “filho” ganho para meus pais. Deus colocou um amor entre meus pais e eu que achei que nunca aconteceria. Quando nos reunimos é sempre maravilhoso e nem dá vontade de ir embora da casa do “papai” e da “mamãe”.

Por isso agosto é sempre assim: um mês alegre porque o Senhor trouxe a existência minha família e palavras não podem expressar meu sentimento quando olho essa foto. É bom demais esperar e confiar no amor de Deus. Podem passar anos, o Senhor nunca se esquece, nunca chega atrasado e dá de graça enquanto descansamos. Ele trabalha em silencio e por todos aqueles que esperam Nele!

Parabéns pai, mãe, Dudu e amor. Como é bom celebrar o dia de vocês na presença do Senhor!



Com amor

Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!