domingo, 6 de julho de 2014

Introdução - Feridos


Recentemente uma jornalista disse que este tema era algo atual. Pensei naquelas palavras por alguns dias e fiquei imaginando a triste realidade que nos encontramos nesses dias. Pensei nas várias pessoas que conheci ao longo da minha caminhada cristã, personagens que em algum momento se decepcionaram com outras pessoas e como eles venceram toda decepção a partir do momento que experimentaram a força do Senhor quando sua fé estavam fincadas não em pessoas mas no Salvador delas.
Quando pensei em escrever sobre isto lembro pensava nas inúmeras pessoas, historias envolvidas e cada vez que eu pegava um papel e uma caneta eu sentia Deus conduzir estas palavras. Foi uma experiência marcante onde sinto que Deus quer que falemos sobre isto porque Ele quer nos visitar e curar. Escrever sobre este tema é sempre difícil, e o desafio está em transmitir historias, algo que nos tire de nossa zona de conforto com a maior leveza possível. Honestamente eu não espero que esta mensagem seja aceita por todos. Quando mexemos com feridas o pior ou o melhor de nós pode aparecer. Meu desejo apenas é que Deus fale com você e seja a cura que seu coração tanto precisa.
Todos nós já nos precipitamos em alguma atitude que nos fez pecar. Lendo Proverbios 19.2, me faz perceber como podemos nos ferir tão facilmente. As pessoas estão feridas, mas por causa  do tamanho de sua dor não querem ou tem medo de serem curadas. Seria como colocar aquele remédio que é bom, mas que arde, em cima do machucado aberto que você conseguiu levando um tombo na rua por exemplo. Ou ainda, até deixam ou querem se curar, mas só superficialmente. Seria como estar muito gripado, nada grave, mas você não quero tomar aquele remédio que o médico receitou. Em alguns casos, a pessoa sara, em outros a doença fica mais grave por falta de tratamento. Em outros, o tratamento começa quando a doença já tomou uma proporção impossível de se tratar, e neste ponto a pessoa morre.
Pessoas feridas também temem o confronto. Mesmo que sejam as vítimas, a palavra de Deus nos dá conselhos, atitudes a tomar para que a benção venha e a situação não fique pior pra nós. Achamos que pelo fato a culpa ser de outro, o outro é o responsável pelo que fez e então “nada preciso fazer. Ele(a) que mude”. Estamos feridos mas não queremos reconhecer. Ferido? Não, só chateado (mas Deus sabe que o fardo é carregado há anos). Ferido? Sim estou e não só preciso como quero ajuda para superar.
Quem reconhece? A maioria das pessoas querem zelar por uma imagem quase indestrutível (é só ver no Instagram por exemplo), fazendo todos pensarem que está tudo bem, quando na verdade estão presos e um mundo cheio de feridas, de caos e de dor.
Todos nós estamos sujeitos a ferir ou sermos feridos. Desde que houve a queda e o pecado entrou no mundo, o ser humano se tornou imperfeito abrangendo todas as gentes. Tantos lideres quando liderados podem errar e todos nós precisamos do perdao, da ajuda do Espirito Santo e da graça salvadora do Senhor Jesus para prosseguir.
Curar-se em Deus pode demorar um tempo mas quando se trata do Todo Poderoso, todo esforço da nossa parte vale a pena. Ele  pode nos dar o fim que esperamos e muito mais além daquilo que pedimos ou pensamos, mas tudo depende da gente em querer mudar.
Somos chamados a não criar reinos para nós. Muitos se sentem frustrados porque confiaram suas vidas a pessoas que contruiram reinos para si, mas somos chamados por Deus para trazer a reconciliação ao mundo caído.  Reconciliar o mundo com Deus e como faremos isso se não nos reconciliamos primeiro com nosso próximo? Não somos super homens ou super mulheres. Não podemos mudar os corações mas podemos buscar aquele que pode. Amanhã será um dia especial onde estaremos juntos aprendendo sobre isto. É tempo de despertar, deixar para trás todo o pecado e todo o embaraço que tão de perto nos rodeia porque uma nuvem de testemunhas nos observa esperando qual será nosso próximo passo. Que este seja perdoar, prosseguir e vencer!

Curtiu o Blog? Registre aqui!