quinta-feira, 17 de julho de 2014

Diário de Oracão 11º Dia - É permitido não ser perfeito

Eu olho para cruz
E para cruz eu vou
Do seu sofrer participar
Da sua obra vou cantar

     
Uma das coisas mais lindas sobre a cruz é saber que o Rei dos reis, aquele que tinha toda a glória no céu, se fez humano pra estar perto de nós.
Conheceu nosso dia a dia de perto. Nossas dores. Nossos conflitos mais profundos. Nossa estupidez. Nossas limitações. Nosso pecado. Ainda assim, Jesus preferiu andar no meio dos pecadores  e doentes para mostrar que, da forma como estavam, poderiam vir até ele. Foi deixando o céu e tudo o que tinha de mais bonito, que Jesus desfez de toda a sua glória para nos amar,  nos dar uma chance de mudar. Nos mostrar que perfeição não era bem uma palavra no vocabulário dele como critério para salvar alguém. 
Muitas vezes nos decepcionamos com a gente mesmo porque por algum momento,nos esquecemos que não precisamos provar nada para o Rei dos reis. A quem queremos enganar? Não precisamos ser perfeitos para Ele. Não precisamos mascarar nossa alma, enganando-nos a nós mesmos achando que tudo está bem. Diante de Jesus somos descortinados e nada fica escondido. Ele nos deu livre acesso inclusive para não sermos perfeitos.
         Ele sabia que seu nome tinha poder para transformar e tirar das trevas e trazer para sua luz o coração mais doente e frio MAS, não fez questão de ser chamado de “Vossa Alteza e Sr. Mestre. PHd. E Super Herdeiro....Jesus Cristo, o Master Herói”
         Só Jesus. O único nome pelo qual seremos salvos.
         Ele era o filho do carpinteiro. Aquele que ninguém dava importância no inicio. Se você já teve algum desconforto na sua igreja, deveria ter um bate papo com Jesus. Ele sabia na pele o que era ser rejeitado, principalmente pelos da “igreja”, os fariseus. Ele foi humano e exemplo a ser seguido em não pecar e quando orou  “Pai, passe de mim este cálice”, ele sentiu humanidade. Ele sabia o que havia de vir e que nenhum de nós em seu lugar poderia suportar.
         Jesus não esta muito interessado em holofotes ou nos amedrontar em dizer coisas do tipo “Vejam, sou filho do Criador hein. Se eu fosse vocês meros mortais tomava cuidado comigo mesmo viu. O quê? Vocês são da igreja? Piorou. Não sabiam que ela é minha? Acho que teremos que ter uma longa conversa em como me adorar direito hein”! .
         A glória já é dele agora e pra sempre. Mesmo assim, ele quer fazer com a gente o que fez com Zaqueu e Marta: Não dormiu em palácio e sim na casa deles. Ele quer comer e compartilhar como fez com seus apóstolos, Chorar com Maria a morte de seu irmão Lazaro. Nos ensinar a sermos mais humildes lavando nossos pés.
         Nessa hora precisamos calçar as sandálias da humildade e reconhecer que não há vários pastos ou um Deus com vários reinos. Somos um só povo de um só Deus, de um só reino. Seremos diferentes sempre e apesar de queremos fazer o melhor, não seremos perfeitos e precisamos aceitar as pessoas como elas são, imperfeitas igual a gente.

Para meditar: Lucas 19 /  10.38-42 / João 11.32-35 / João 13. / João 22.42

Curtiu o Blog? Registre aqui!