segunda-feira, 28 de julho de 2014

Diário de Oracão 22º Dia - Repare seu erro


Não posso brincar, brincar de ser juiz
Não posso julgar, melhor ser aprendiz
O meu dever é ajudar aquele que caiu
É fechar os olhos e orar por quem não viu
O perigo, profundo abismo


Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais”
Lucas 19.8
Na bíblia há uma história muito interessante sobre Zaqueu. Ele era rico, cobrador de impostos  e que subiu em cima de uma árvore para ver Jesus. Após ter um encontro genuíno com Jesus, algo que mudou sua vida completamente, Zaqueu se viu na obrigação de reparar o seu erro com as pessoas que talvez ele tivesse prejudicado.  Não bastava apenas se acertar, ele tinha que fazer algo mais por elas. Talvez porque Jesus tinha feito algo mais por ele também.
Um outro personagem também nos ensina muito. Filemon.  Ele foi alguém que, assim como Zaqueu, teve um encontro com Cristo. Se tornou servo de Deus e tinha um escravo, Onésimo que estava fugitivo. No meio de sua fuga, Onesimo conhece o apóstolo Paulo e também se converte e de escravo passa a ser irmão em Cristo. Agora, ele precisa fazer seu acerto de contas, mas o medo toma conta de sua vida, afinal as consequências de uma fuga eram terríveis: ele poderia morrer apedrejado publicamente. Paulo o envia de volta a Filemon crendo na bondade dele para receber Onesimo nao mais como escravo, mas como irmão em Cristo.
Em ambos os casos, Zaqueu e Onesimo, o reparo com uma outra pessoa só pode ser possível graças ao encontro verdadeiro com Jesus. A vida deles nunca mais foram as mesmas. Zaqueu o rico e Onesimo o escravo eram iguais diante do Senhor Jesus. Ambos precisavam de uma nova vida e uma vez que foram transformados, as pessoas a volta deles também foram impactadas.
Por onde o Salvador passa, algo acontece. A atmosfera muda e em meio a luz, as trevas se dissipam.
          É o que deveria ocorrer conosco quando nos chamamos de cristãos. Esse evangelho de transformação não deveria ser a exceçãoo, mas a regra de se viver.
Reparar o erro nem sempre é fácil. Pessoas que não reparam seu erro por causa de orgulho se tornam rabugentas, rancorosas. Isto é pecado e precisam se arrepender (Atos 8.22,23). Final, o salario do pecado é a morte. Zaqueu poderia continuar vivendo como estava, mas algo faltava, algo em Jesus o atraia que fez com que este rico subisse em cima de uma arvore. Onesimo poderia continua vivendo fugitivo a ter que que voltar para seu senhor e ainda morrer não só na carne mas no espirito. . A vida que viviam não era o suficiente mas eles se permitiram ser transformados. E uma vez transformados, as pessoas em volta deles também foram abençoadas.
            Examine-se a si mesmo. Não viva debaixo de um jugo, do pecado. Repare seu erro e deixe a glória de Deus vir sobre você.
Para meditar: Filemon / Lucas 19.1-10

Curtiu o Blog? Registre aqui!