quarta-feira, 23 de junho de 2010

Diário de Oração: 23º dia – Família: Honrando aos pais – Parte II

Como ribeiro de águas assim é o coração do rei na mão do Senhor; este, segundo o seu querer, o inclina
Provérbios 21.1

          Honrar pai e mãe é tão importante quanto se você pudesse honrar a Deus. Os pais são os representantes do Senhor para cuidarem de você, mas muitos não perceberam isso.

          Muitos pais choram pelos seus filhos. São filhos desobedientes, inclinados a caminhos maus. São pais que não corrigiram seus filhos enquanto podiam e hoje colhem o que plantaram. Enquanto isso, os filhos não honram mais seus pais e fazem tudo o que acham que deve fazer. Se possível, nem satisfação mais dão para seus pais sobre aonde vão e com quem. Infelizmente, uma vida sem princípios, tende a ir de mal a pior nesta área tanto para pais quanto para filhos.

          Mas há muitos filhos também que choram pelos seus pais, porque não tiveram um referencial de criação. Talvez você se pergunte: “Meu pai é um bêbado e minha mãe uma fofoqueira, como vou me aconselhar com eles?”, ou , “Senhor, porque não tive um pai pastor ou uma mãe melhor?”. “Porque não nasci em um lar estruturado, assim tudo seria mais fácil”. “Porque sou órfão?”. Talvez alguém se identifique com alguma situação aqui.

          Quando não podemos contar com nossos pais, podemos sempre contar com Deus, o nosso Pai. Ele é a autoridade suprema na nossa vida. Em provérbios 21.1 está escrito que o Senhor inclina o coração do rei para onde ele quiser. O rei é uma pessoa importante, uma autoridade que governa um grupo de pessoas. Assim como o rei, Deus pode inclinar o coração dos seus pais a seu favor.

          Sobre algumas coisas na nossa vida, não temos o poder de decisão por exemplo: seu nome, seu sexo, a cidade onde você vai nascer e quem serão seus pais. Independente de tudo isso, Deus escolhe uma família para nós (seja ela biológica, adotiva, espiritual ou afetiva), e a essa família devemos honrá-la. Devemos obedecer aos nossos pais pois este é o primeiro mandamento com promessa. Se obedecermos, nossos dias se prolongarão sobre a terra (Ef 6.1-4).

          Prolongar os nossos dias aqui, significa que Deus já tinha planejado para nós dias de benção, de paz, de refrigério, de conquistas, de lutas, mas de vitórias. Viver uma vida inteira para Deus, era o plano do Senhor pra nós. Por isso, o inimigo das nossas almas, tenta a todo custo destruir as famílias. Pode observar os filmes por exemplo: a maioria deles não há mais a figura do pai ou da mãe ou dos dois. Nas histórias, os jovens estão numa fase em que não tem os pais e são cuidados por tios, amigos, etc.

          Por isso a presença de Deus em um lar é tão importante. Não se trata de religião. Se trata dos ensinamentos da Palavra de Deus, escritos para todos. Se você vem de um lar que não tem como você se aconselhar, busque o conselho do Senhor na sua Palavra. Deus ainda fala nos nossos dias.

          Há jovens que, por não haver diálogo em casa, confiam só nos amigos para contar problemas sérios ou pedir conselhos. Muitas vezes, esses “amigos”, podem ser criminosos e muitas vezes esses conselhos definirão a trajetória destas vidas.

          Quando eu entendi a importância de obedecer, ouvir e honrar nossos pais, decidi que, eles merecendo ou não, eu ia tomar essa posição. Eu passei a priorizar isto na minha vida, porque sei que um dia vou colher essa atitude dos meus futuros filhos.

          Nem sempre eu pensei assim. Antigamente, quando meus pais trabalhavam o dia todo e eu cuidava da casa, eu não queria honrá-los. Eu estava quase pulando uma fase da minha vida pra cuidar da casa, e mais tarde do meu irmão mais novo. Enquanto minhas amigas adolescentes estavam lindas, conhecendo carinhas lindos, eu já estava toda “acabada”, correndo pra lá e pra cá com tantas responsabilidades. Não era nada agradável pra mim, mas não podíamos contar com ninguém pra nos ajudar.

            Nesta área sentimental, se puder, sempre envolva os seus pais. Quando eu conheci o Renato, ele queria conhecer os meus pais depois de 3 meses. Claro que eu não aceitei e orei ao Senhor sobre isto. Um dia, um amigo do meu pai nos viu e contou pra ele. Pronto, com uma semana de namoro, meus pais já estavam envolvidos e logo conheceram o Renato.

          Se tiver abertura na sua casa, converse com seus pais sobre seu namoro ou sobre a pessoa que você tem em vista. Se puder, apresente esta pessoa aos seus pais, mesmo que vocês sejam só amigos. É importante seus pais saberem com quem você quer se relacionar e ouça o que eles tem a dizer até mesmo porque eles estão anos de experiência a nossa frente Talvez você não goste muito do que vai ouvir, mas ouça com amor e ore sobre isto.

        Ore para o Senhor dar sabedoria pra você e para seus pais. Se você errou, peça perdão a Deus e a eles pois Deus não leva em conta o tempo da nossa ignorância. Honre essas pessoas que cuidam de você, ou que você considera. A honra está acima de qualquer coisa e quanto a isto, o Senhor te recompensará.

Palavra devocional: Pv 23.22, 23.26, 24.3-4, 24.6, 24.14, 26.2, 28.24

Canção para meditar: Invoca-me

Curtiu o Blog? Registre aqui!