domingo, 20 de junho de 2010

Diário de Oração: 20º dia – Namorar custa caro – Um pouco de finanças

          Quando falamos em namoro, não pensamos muito em finanças. Ou se pensamos, é só para pagar o cinema ou um presentinho certo?

          Namorar custa alguma coisa e namorar para casar na benção custa bem caro. Custa uma vida de santidade, mas disciplina e dedicação para administrar bem as finanças, que em breve, será utilizada para manter uma casa.

          Bom, para falar sobre isso, convidei meu amigo e empresário, Luciano Ponci para nos ajudar a entender melhor o que é esse universo “financeiro” e como nós, jovens, possamos tirar o melhor proveito dele, já que o futuro começa agora.

********

Oi pessoal, aqui é o Luciano.

          Quando a gente fala de finanças no namoro, ligamos essa fase da vida com fase de estudos. É importante namorar, mas é importante se programar para o futuro. Assim, devemos perguntar: Como, no Brasil, estamos hoje?

          Tecnologia à vontade e muito barata. Alguns não sabem, mas uma calculadora de três operações (sem a operação de divisão) chegou a custar o equivalente a um carro novo. Informação gratuita e imediata em qualquer teclado (quando eu estudava uma página de um manual técnico era mais raro e cobiçado que ouro). Cursos de todo tipo em todo lugar à disposição de quem tem boa vontade.

          E agora, o confeito do bolo: Copa do mundo, olimpíadas e o petróleo. Aqui mesmo em nossa terra. Quantos já não sonharam em ter um poço de petróleo no quintal? Bem, é mais ou menos isso.

          O Brasil é notícia no mundo todo. Aqui também mas parece que muitos ainda não entenderam. Multidões de estrangeiros já fazem planos para morar aqui. A maioria mais bem preparada profissionalmente que nós. Outros, estudam muito para virem para cá preparados. É claro que muitos só vêm para ter uma condição melhor e se contentam com o trabalho braçal. Se você não sabe, há sim, países onde os trabalhadores não têm FGTS, férias, vale refeição nem nenhum outro benefício. E tem que trabalhar mais de doze horas por dia. O Brasil é o sonho deles.

          E aqui vai meu alerta: Quem não aproveitar agora, vai chorar muito no futuro, pois algum estrangeiro vai tomar seu lugar. É claro que não sou contra a vinda de estrangeiros, isso enriquece nossa cultura e gera desafios para melhorar.

         Uma pesquisa mostra que os negros na África do Sul, apesar do regime do apartheid, estudam mais e melhor que os brasileiros (cerca de dois anos a mais para os negros e cinco anos a mais para os brancos). Imagine nos países mais desenvolvidos...

          Em 2008, uma empresa farmacêutica trocou toda a diretoria e boa parte dos funcionários por indianos.

          Minha preocupação é com esse exército de pessoas que estão se acostumando a essa vida tranquila. Muita internet, bate-papo, Orkut, fazendinha, jogos e tantas atividades outras que, se somadas, levam embora anos de vida dos jovens. E se esquecem que o tempo é o único recurso não renovável. Perdeu, não tem retorno.

          É claro que eu também faço tudo isso, mas com moderação. Fora o fato que já tenho a vida feita. Milhares, não conseguiram terminar o ensino médio e não tem praticamente mais nenhuma outra atividade além dessas.

          E se não fosse só isso, temos a Bolsa família, Seguro Desemprego, Leve Leite e outros tantos incentivos à ociosidade. Por incrível que pareça, tem gente que ganha mais com essas “ajudas” do governo do que trabalhando. Todos se esquecem que o governo não produz nada. Tudo vem dos impostos que são repassados para eles mesmos!

          Concluindo: Se você não estudar (e muito) agora, vai ver sua vaga sendo preenchida por outro, ou na melhor hipótese, vai trabalhar para quem está acostumado a trabalhar pesado e não vai ter dó de você. Você não quer só pagar um cineminha para sua namorada certo? Se você está namorando ou está solteiro e quer uma vida melhor estruturada, é melhor você se preparar agora mesmo.

Palavra devocional: : Pv 15.27, I Tm 6.9-10, Sl 37.21-26*

Canção para meditar: Help is on the way (Michael W Smith e Israel Houghton - Tradução aqui)

(*Textos sugeridos pela Jack)

Sugestão de livro: Casais inteligentes enriquecem juntos (Gustavo Cerbasi. Ed Gente)

Curtiu o Blog? Registre aqui!