terça-feira, 15 de setembro de 2009

Diário de oração – 15º dia - Sogras

Ame a sua sogra como você ama a sua mãe”. Estas foram as sábias palavras da minha sogra, após jantarmos na sua casa.
Devido a alguns problemas básicos domésticos estamos sem fogão aqui em casa. Como o novo ainda não chegou, minha sogra, toda solícita, chamou meu esposo e eu para jantarmos na sua casa (claro que não recusamos...rs. Aliás minha mãe também é toda amável com o meu esposo. Engraçado né?rs).
Minha sogra é uma benção. Mas nem sempre foi assim. Eu era muitooo resistente a ela, mas decidi que tinha que mudar também. Normalmente, antes de nos casarmos ouvimos tão mal delas, mas a verdade que o mal está dentro dos corações que não são convertidos ou que não conhecem a palavra do Senhor. Percebi que, ou vivemos a vida toda em batalha ou vivemos em paz. Assim como qualquer pessoa, elas precisam ser amadas e o amor, destrói fortalezas.
Enquanto eu pensava sobre ela, me vi no livro de I João capítulo 3 (do 7 ao 24) quando o Senhor nos chama para amar. Minha sogra é salva no Senhor, então, antes de tudo, ela é minha irmã em Cristo. Se a sua sogra, nora, enfim, não é salva, saiba que antes de ser sua parente é o seu “próximo”, aquele que Jesus manda amar como a nós mesmos. Claro que, quando lembramos deste texto, normalmente não incluímos nossa (o) sogra(o), mas quando não a(o) amamos, deixamos de crescer em muito em nossa caminhada com Cristo.

Meus alvos de oração neste dia foram:

Motivo para orarmos pelo Brasil: Pelo relacionamento entre todas as sogras, sogros, noras e genros do nosso país

- Agradecendo ao Senhor por tudo
- Pelo meu esposo no seu trabalho
- Abençoando minha sogra
- Para eu ser mais sensível às necessidades humanas

Louvor: eu não ouvi nenhum enquanto orei. Mas a música “Tu reinas” do Diante do Trono 9 está em meus ouvidos neste momento.

Palavra – I João 3.10, 16, 18

Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não pratica justiça não procede de Deus, nem aquele que não ama a seu irmão.
Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nosa vida pelos irmãos.
Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade

Curtiu o Blog? Registre aqui!