sábado, 9 de junho de 2012

Diário de Oração: 3º Dia - Relacionamentos doentios

"...Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coracão. Serei achado de vós, diz o Senhor, e farei mudar a vossa sorte..."
Jeremias 29.11-14         

         Definitivamente não sou psicóloga, ou qualquer "psico" que esteja relacionado a este assunto. Mas com certeza, não é preciso ser doutor para saber que relacionamentos doentios não fazem bem a ninguém.
          Um relacionamento assim, ou "Amor patológico", como é conhecido na medicina, é aquele tipo de relacionamento descontrolado e/ou em que envolve algum abuso seja ele físico ou emocional, ou ainda, onde tudo é um excesso: o cuidado, o ciúme, deixar de viver a própria vida por causa do outro. Anular-se totalmente, viver sofrendo e ainda enganar a si mesmo achando que está tudo bem. Exigir doo outro um comportamento de casados, quando nem são. Este tipo de relacionamento é como viver algemado com alguém (ainda que você esteja solteiro). Vai além dos crimes passionais que vemos pela mídia. Por trás de uma "aparência" há uma alma doente precisando de cura.
          Há algum tempo conheci algumas histórias assim. Conheci a história de uma moça, nascida e criada dentro da igreja, líder de alguma coisa, que quando chegou na "flor da idade", queria fazer sexo a todo custo. Ela não conheceu o seu pai, o que explica o vazio que sentia e a necessidade de se sentir amada. Ela cuidadosamente já tinha esquematizado com seu melhor amigo, que ambos viveriam aquela experiência uma única vez e só. Depois voltariam a ser amigos como se nada tivesse acontecido. Sua mãe e seus pastores não sabiam de nada e Ela ainda me procurou buscando apoio. Para mim, por maior desespero que fosse, era uma atitude irresponsável com ela mesma e com seu amigo e mais ainda com Deus. Vocês já devem imaginar minha opinião.
           Outra pessoa que conheci foi um rapaz. Gente boa, todo mundo gosta dele, trabalha, estuda, tem carro, é o cara legal, as meninas correm atrás dele, mas ele ainda gosta da ex (que a esta altura já está com outro pela segunda vez). Mesmo com outro, as vezes ela ainda procura este rapaz que sempre "balança" ao ter contato com ela. Praticamente todos os seus amigos já se casaram, pois o tempo vem pra todos nós e a vida dele não sai ado lugar por causa dela.
          Uma outra moça que conheci também vive um relacionamento doentio. Todas as suas amigas já disseram o mesmo e desaprovam o cara que ela gosta. Ele namora outra pessoa e quando está sozinho vai atrás dela. Quando ele está bem, a maltrata. Quando está sem a namorada, vai atrás desta moça como um cachorrinho. Ela não consegue se separar dele emocionalmente e cede. A situação já se estende por anos (e eles só ficam, nem namorados foram). Ela não faz cursos ou atividades diferentes para conhecer pessoas diferentes, portanto,  a vida dela parece não mudar nunca.
        Os três casos mostram pessoas envolvidas em um relacionamento nada saudável para elas e é claro, que não é nada disso que Deus tem para cada uma dela (e de nós).
          A bíblia menciona algumas histórias "doentias" também:
       - Esposa de Potifar e José (Gênesis 39.1-20) - José foi um homem de Deus e o filho preferido de Jacó. Teve sonhos reveladores que deixaram seus irmãos com muita raiva a ponto de o odiarem. José foi vendido por eles e foi parar no Egito. Lá começou a trabalhar na casa de um alto funcionário chamado Potifar, que tinha uma esposa que ficou encantada com os dotes físicos de José. Por vezes ela tentou seduzi-lo, e como ele era um homem decente, não aceitou o assédio. Ela se sentiu rejeitada, sua paixão transformou-se em ira e sua ira pediu vingança. Ela rasgou seu próprio vestido e mentiu a todos dizendo que José queria violentá-la.
          - Amnon e Tamar (2 Samuel 13.1-29) - Amnon era filho mais velho do rei Davi, o próximo na sucessão do trono. Ele se apaixonou perdidamente pela sua meia-irmã chamada Tamar. Como ela o rejeitou, ele ficou cego de raiva e cuidadosamente planejou enganá-la. Atraiu-a a seu quarto e a violentou, desonrando-a. Após isso, seu amor se transformou em aversão por ela. Seu meio irmão mais novo quando soube ficou furioso e vingou sua irmã assassinando Amnon. Naquela época uma mulher desonrada não podia mais casar. Ela passou o resto de sua vida solitária como uma viúva.
          Para mim relacionamentos doentios estão profundamente ligados ao histórico familiar e a vida espiritual de cada um. Dependendo da situação sou a favor de buscar ajuda médica, pois os médicos foram levantados por Deus para isto mesmo. Temos que nos libertar dessas cadeias que nos prendem, e o primeiro passo é reconhecer que precisamos mudar e tomar uma atitude pra provar isto. Mais do que tudo, precisamos buscar ao Senhor que nos ajudará neste novo tempo de cura e libertação. Deus tem novidade de vida pra gente, e tudo o que vem Dele é bom. Os pensamentos que Ele tem a nosso respeito são de paz e não de mal para nos dar o fim que esperamos.


Curtiu o Blog? Registre aqui!