terça-feira, 19 de junho de 2012

Diário de Oração: 13º Dia - Única esperança

Oi amigos

          Hoje novamente vamos meditar nesta extraordinária história com Elias, o servo de Deus perseguido. 
          Antes de Elias fugir para o deserto conforme a mensagem de ontem, ele ousadamente enfrentou o rei Acabe, marido de Jezabel dizendo que, conforme a sua palavra, não choveria nos próximos anos. Elias tinha tanta fé e conhecia tão profundamente a Deus, que ele sabia que Deus honraria a sua palavra. E Deus fez conforme a palavra de Elias: não houve chuva por por 3 anos e seis meses (Tiago 5.17) no reinado de Acabe.
          Após lançar esta palavra Deus manda Elias sair da presença do rei (o rei provavelmente ficou muuuuito furioso com aquela profecia!). Elias se esconde no lugar determinado por Deus e ali Deus manda que corvos o sustentem. Enquando Elias bebia da água de uma torrente, Deus, usando corvos, fazia com que eles trouxessem a Elias pão e carne pela manhã e ao anoitecer. Novamente, Deus mesmo prepara o sustento para seu servo e prepara aquilo que ele poderia comer. (Nem sempre Deus prepara o que talvez queremos, mas sim, o necessário para nossa sobrevivência). Mas depois de alguns dias, aquela torrente de água se secou porque já não chovia mais.
          E Deus novamente, fala com Elias orientando para onde ele deveria ir, uma cidade chamada Sarepta (que quer dizer Lugar de fundição). A palavra diz que Deus separa uma mulher que dê comida à Elias (I Rs 17.9), mas você acha mesmo que Deus não poderia continuar a usar os corvos pra mandar alimento para Elias? Deus é um Deus de milagres, mas, Deus tinha outros planos além de dar comida pra ele.
          Chegando na cidade, Elias encontra esta mulher, viúva e muito pobre. Ele ainda não sabe disso então pede comida pra ela até que ela responde que tudo o que ela tem, só daria pra ela e seu filho. Esta era a única e última  refeição que eles teriam. Ela esperava comer desta refeição com seu filho e morrer, tamanha pobreza dessa mulher. Elias, sem duvidar, pede pra ela pegar o resto de farinha e azeite que possuia pra fazer um bolo pequeno pra ele, e depois pra ela. Deus, usando o profeta, diz aquela mulher que a farinha da panela dela e o azeite da sua botija não faltaria até o dia que o Senhor trouxesse chuva novamente. Provavelmente esta palavra trouxe fé ao coração dela, pois assim ela fez, e assim aconteceu e por muitos dias ela, seu filho e o profeta, comeram desta comida e nada faltou em sua casa.
          Pareceu que agora tudo estava bem, afinal, aquela mulher não estava mais passando necessidade. Entretanto, novamente ela foi provada. Seu filho adoeceu, e sua doença foi ficando tão grave que ele morreu. A mulher se desespera e assim Elias clama ao Senhor. O Senhor ouve o seu clamor e o menino volta a viver.
           A vida de uma pessoa que serve ao Senhor é cheia de surpresas. Elias estava sendo perseguido e alimentado por aves. Deus providenciava a cada dia o alimento que ele precisava. Ainda sim, Deus contava com Elias para alcançar outra família que precisava de um milagre, que precisava saber que a palavra de Deus é a verdade (I Rs 17.24). Nos deparamos com nossas dificuldades e achamos que é o fim, mas nesta hora Deus quer mostrar que é só o começo e que por pior que seja nossa situação, Ele conta com a gente pra fazer milagres em outras pessoas. Deus levou Elias não pra ser alimentado por ricos, mas por alguém mais pobre que ele. Ele tinha fé e um Deus que o sustentasse. Aquela mulher não tinha nem fé.
          De repente você pode se ver como Elias, perseguido e sustentado por Deus milagrosamente. De repente você está como aquela viúva, sem fé, esperando a morte de sua família. De qualquer forma, Deus olha tanto para um como para outro para operar milagres, e chega uma hora que temos que reconhecer: Ele, é a nossa única esperança.

"Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna"
João 6.68

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     

Curtiu o Blog? Registre aqui!