domingo, 31 de maio de 2009

Uma difícil experiência


Ontem foi um dia muito especial para minha igreja local. Depois de muita espera no Senhor, finalmente conseguimos inaugurar nossa segunda igreja: Igreja Batista Ministerial da Família em Piracicaba. Como ela estava linda!

Para mim ao mesmo tempo em que foi especial, foi uma luta precisar ir. Desde quando meu esposo e eu passamos a nos envolver em algumas atividades da igreja, o inimigo tem se levantado fortemente contra nós e nossa família e não tem sido fácil até agora. Ontem mesmo, começamos o dia bem, mas, algo aconteceu e meu esposo e eu nos desentendemos. São os momentos difíceis do casamento que ninguém nos prepara. Nem mesmo os cursos para casais!

Enfim, acabei ficando tão triste que fiquei deitada a manhã toda e só me levantei umas 13hs. O ônibus da nossa igreja sede partiria para Piracicaba às 14hs então, foi muito dificil ir.

Mesmo assim, meu esposo e eu decidimos ir para lá. Deixar de participar de um momento tão único por causa de um desentendimento nosso, certamente traria um arrependimento muito grande para nós. Entramos no ônibus com o nosso coração moído de tanta tristeza.

Acabei sentindo uma forte dor de cabeça no caminho para lá. Felizmente, fomos nos acertando aos poucos e graças a Deus pudemos viver este momento tão lindo para nós e para Piracicaba.

O mais difícil foi saber que iriamos ministrar o louvor. Já estávamos bem, mas ainda sentia uma tristeza muito grande no meu coração e ele também. Devo confessar que, cantamos, dançamos, pulamos, foi tudo muito alegre, mas voltei para SP como um sepulcro caiado: lindo por fora mas podre por dentro; cheirando mal.

De ontem para hoje praticamente não dormi. Chorei muito para Deus, confessando os meus erros, minha pequenez e as vezes minha falta de sabedoria, já que Deus chamou, a todas nós mulheres sábias, para edificarmos nossa casa e não destruí-la.

Não houve Escola Bíblica Dominical nesta manhã de domingo. Então só consegui me levantar umas 12hs. Ainda me sentia abatida. Graças a Deus meu esposo me acordou, conversamos bastante, choramos juntos e nos abençoamos um ao outro. Minha casa é rodeada por fotos nossas. Adoro olhar fotos das nossas viagens e do nosso casamento, pois cada vez que as olho, não deixo entrar a mágoa no meu coração.

Como homens e mulheres de Deus, as vezes é muito difícil carregarmos uma bandeira de que devamos aparentar que estamos sempre bem, sendo que nem sempre isso acontece. As vezes falta um pouco de nós, como ministros do Senhor, de mostrar que também ficamos tristes, que também erramos e assim como qualquer pessoa, precisamos sempre do perdão de Deus. Estou aprendendo muitas coisas desde que me casei, entre elas, a perdoar, a abrir mão, reconhecer quando erro e buscar a cura e o discernimento no Senhor. Se fosse em outra época, acho que jamais diria que saí do culto da mesma forma como cheguei; de que estava como um sepulcro caiado. Mas é preciso reconhecer, confessar para que sejamos sarados. Glória a Deus que mais um dia lindo, com muito sol, o Senhor deixou que vivêssemos para experimentarmos mais uma vez o como Ele se importa conosco, mesmo nas nossas ignorâncias.

Curtiu o Blog? Registre aqui!