domingo, 14 de fevereiro de 2010

O mundo deve nos imitar (Parte II e final)

         Olá pessoal, graça e paz
         Continuemos a meditar em Romanos 12, a respeito de o mundo nos imitar.


3) Experimentando a boa, perfeita e agradável vontade de Deus
A vontade de Deus não é só boa, ou só agradável. Ela é 3 elementos (boa + perfeita + agradável) dentro de um propósito (vontade de Deus). Só que para viver essa vontade, precisamos antes aprender a dar a Deus o culto racional que Ele é digno e não se conformar com este mundo. Como queremos viver a vontade de Deus se deixamos de cultuá-lo e vivendo uma vida de pecado? Porque tantas pessoas não experimentam a vontade de Deus para vida delas? Porque tantos se frustram? Porque não aprenderam a apresentar a Deus seu sacrifício vivo, santo e agradável, porque se conformaram, se deixaram seduzir pelas coisas legais e atraentes que há no mundo de pecado. “Se meu amigo fuma, vou fumar também senão vão caçoar de mim”, “se minha amiga não se guardou para o casamento, pra que continuar virgem hoje em dia”, “se meus amigos rebeldes saírem da igreja por causa do líder, vou sair também”.

4) Modelo para o mundo
A definição para a palavra “modelo” é: Tudo o que serve para ser imitado. Porque o mundo não imita a igreja? Porque estamos falhando em cumprir a missão que o Senhor nos deixou em Romanos 12; não estamos sendo modelo. A bíblia mostra dos versos 3 ao 21, atitudes para que sejamos um modelo de vida e de vida cristã para o mundo: amando uns aos outros, respeitando o dom que cada um recebeu, sendo fervorosos no espírito, se apegando ao bem, tendo alegria na esperança, sendo pacientes nas tribulações, perseverando em oração, sendo hospitaleiros, abençoando os que nos perseguem (não amaldiçoando-os), não ambicionando coisas mas se apegando às humildes, se alegrar com os que se alegram, chorar com os que choram, procurando as coisas honestas diante dos homens, procurar a paz com todos, acolher o inimigo quando este padecer necessidade, não se vingar e vencer o mal com o bem.

           As vezes ficamos por anos dentro da igreja, sem dar a Deus o culto que Ele merece, sem experimentarmos Sua vontade e nem conseguimos ser referência para alguém. Somos tão influenciados pelo que ouvimos e assistimos que vale perguntar: Que garantia temos de que nossa vida tem influenciado nossa vizinhança, nossa escola e até mesmo nosso grupo de jovens, de louvor, etc?
           É tempo de refletirmos nossa vida cristã, pois, temos que parar de copiar as coisas lá de fora. O mundo deve nos imitar.

Com carinho
Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!