domingo, 12 de julho de 2009

Deus quer "Alguém como você" - Parte I


Sim. Precisamos reconhecer. Todos nós já desejamos ser como alguém. Nos espelhamos tanto em uma pessoa que compramos todos os seus CD´s ou DVD´s (se for algum artista), imitamos sua fala, seu modo de vestir e agir. Queremos ser como aquela pessoa simplesmente porque nos identificamos com aquele estilo de vida.
Como cristãos, vou falar um pouco na área de música. Admiramos tanto alguns ministros que até oramos para recebermos a mesma “unção”. Queremos beber da mesma fonte para então, ser tão abençoado e/ou reconhecido como ele(a). Entretanto, não conhecemos suas histórias, seus testemunhos que os fizeram ser como são. Então, resolvi fazer o resumo de alguns ministros, que particularmente, admiro:

Jeremy Camp: Antes de gravar seu primeiro album, Jeremy já ministrava louvor em igrejas. Foi numa dessas reuniões que ele conheceu Melissa. Seis meses depois, ela foi diagnosticada com câncer e ele prometeu que se ela se curasse, ele se casaria com ela. Enfim, eles se casaram e quando voltaram de lua de mel, eles descobriram que ela teria pouco tempo de vida. Durante o tempo em que ele passou no hospital ao lado de sua esposa, ele tocava músicas para ela, meio pelo qual ele foi aperfeiçoando-se musicalmente. Nesse tempo ele compôs Walk by faith. Jeremy e Melissa ficaram casados por 4 meses e ela acabou falecendo. Hoje ele tem uma nova família: é casado com Adrienne (que faz vocal com ele em várias canções que ele compôs, inclusive na canção walk by faith), e tem duas filhas. Até hoje ele testemunha do que Deus fez e tem feito na sua vida.


Michael W. Smith: Embora tenha crescido em lar cristão, Michael experimentou o mundo das drogas a ponto de quase morrer aos 22 anos (quando já era um músico extremamente talentoso). Nessa época ele entregou sua vida para Jesus e foi quando tudo começou a mudar. Hoje ele é um músico reconhecido internacionamente, ativo em cruzadas e com sua esposa Deborah, tem 5 filhos e todos, assim como ele, tocam piano.

Ron Kenoly: Antes de ser um ministro de música, Ron cantava em boates e já tinha muitas músicas gravadas em Los Angeles. "Deus ainda está interessado na minha música? Perguntou-se. Embora as gravadoras seculares estivessem competindo pelo seu talento, as gravadoras cristãs ignoravam seus pedidos para uma entrevista e apresentação [...]. Sentando-se ao piano, Ron Kenoly começou a tocar os poucos corinhos de louvor e adoração que ele conhecia. Cercado por bancos vazios na igreja deserta, ele ofereceu a música que estava em seu coração. Quando o "concerto" terminou, um novo homem emergiu de uma piscina de lágrimas. Daquela noite em diante, Ron Kenoly teve consciência de que fora chamado para tocar e cantar para um auditório de uma única pessoa - Deus, e somente Deus" (Fonte: Exaltemos ao Senhor, p. 10, editora Bompastor). Isso foi em 1982.

Em breve falaremos de outros ministros; gente como nós que são usados pelo Senhor para honra e glória do nome Dele.

Com carinho

Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!