domingo, 26 de julho de 2009

Melancolia e sensações eternas


Esses dias eu estava muito triste e fiz juz ao meu temperamento: melancólico. Para quem tem ou conhece bem o temperamento como o meu, sabe como ficamos quando ficamos meio "down" e eu, quando estou melancólica, fico mittooooo "down". Fico mais introvertida, calada, mergulhada em meus pensamentos e emoções refletindo sobre muitas situações.

Nesses momentos me vem a memória minhas primeiras experiências. Tudo aquilo que um dia eu fiz pela primeira vez, o que senti, a sensação daquela experiência o que deu certo e o que deu errado. Quando penso que "não posso", logo oro, me recupero e vejo que "posso sim" senão não teria experimentado algo pela primeira vez. Assim como para tudo tem um fim, tudo também tem seu princípio.

Estava me lembrando de quando eu era criança e tocava na "fanfarra" da escola. Todo desfile de 7 setembro estavamos nós lá, firmes e fortes com uniforme a caráter e eu tocando uma espécie de "caixa" de bateria (hoje eu acho engraçado mas parece que são alguns valores que a sociedade perdeu com o tempo). E os presentes que a gente fazia na escola para dar para os pais nos dia das mães e dos pais? E o primeiro "melhor amigo inseparável"? O amigo "bonito" que todas invejavam, o primeiro namorado, o primeiro beijo, o primeiro fora, as primeiras canções, a primeira vez que cantei na igreja, o primeiro grupo e primeira ministração de louvor, o primeiro texto e por aí vai......

Essa semana, entrando no Blog da Dani, quando ela comenta que não sabia boiar, logo me lembrei de quando aprendi. Eu, aos 28 anos, boiei pela primeira na minha linda viagem a Natal e quem me ensinou? Meu paciente esposo..rs

A sensação de algo novo no que fazemos, os sabores que experimentamos, a roupa nova que vestimos, os momentos únicos que vivemos são oportunidades tão simples que Deus permite que vivamos que, quando temos paixão pela vida, essas sensações ficam para sempre.

Embora eu não dirija, pego algumas aulas de vez em quando com meu esposo. Tentei muitas vezes passar no Detran há alguns anos e não passei (depois descobri que, meu esposo, antes de nos conhecermos, estava orando ao Senhor para dar aulas de direção para a esposa que o Senhor desse pra ele).. Adivinhem? Não passava, obviamente por causa da oração contrária dele..rs.

Enfim, hoje, quando pego essas aulas, é uma sensação incrível saber que podemos fazer algo que antes achávamos impossível. É incrível saber que os textos que o Senhor nos dá alcança pessoas que jamais irei conhecer porque é como Jesus mesmo disse: "sem mim, vocês nada podem fazer!" E sabe o que eu acho? Que quando vivemos assim, com paixão pela vida, mesmo que algo não tenha dado Deus olha para nós com um pequeno sorriso pensando: "esse é o meu filho amado em quem tenho prazer".

Quando penso em tudo isso, não tem como eu continuar melancólica! Tenho muito ainda o que viver contiuando a me levantar outra vez com alegria e assim, continuo escrevendo, escrevendo, escrevendo...

Curtiu o Blog? Registre aqui!