sábado, 2 de agosto de 2014

Diário de Oracão 27º Dia - Ouvir também é comunhão

A doçura do teu falar
A doçura do teu olhar
Amoleceu a dureza do meu coração

Hoje vivemos em um mundo de muita correria, sempre com hora marcada para tudo. Minha esposa falou uma coisa muito importante: quem tomar conta do tempo vai dominar sua vida.
Veja, hoje encontramos tempo para ver TV, ficar no Facebook, ver vídeos e muitas outras coisas mas não temos tempo para ler a bíblia. E outra coisa: não conseguimos parar para nos relacionar com outras pessoas e com isso não conseguimos ouvir as queixa umas das outras. Como resultado, a igreja sofre uma vez que as pessoas perderam a comunhão (sem contar os líderes que não admitem dizer que certos tipos de pessoas não servem para o ministério na casa do Senhor porque são questionadoras).
Observo que nos tempos de hoje há um choque muito grande entre uma geração de pastores que aprenderam que nunca devem questionar e uma geração de discípulos que querem saber o porquê, para quê de tudo e que querem aprender mais.
Um exemplo bem simples é este: o pastor está pregando e muitos estão folheando a bíblia ou o próprio celular para confirmar se o que o pastor prega está na bíblia. Isto é ótimo e significa que estamos crescendo como corpo de Cristo e isto se torna um desafio para os novos pastores do nosso tempo: estudar ainda mais, ter conhecimento das coisas pois uma geração com muita fome de conhecimento está chegando e vai argumentar tudo o que puder. E isto não é ruim.
Precisamos estar preparados para ouvir as pessoas também, principalmente se somos líderes. Elas querem ser ouvidas e esperam encontrar espaço na igreja para isto também. É melhor que façam assim conosco do que espalharem fofoca ou intriga simplesmente porque não foram ouvidas. O estar pronto para ouvir é tão importante que o próprio Deus nos chama para que nos coloquemos nossas queixas diante dele:
Relembre o passado para mim; vamos discutir a sua causa. Apresente o argumento para provar sua inocência.
Isaias 43:26
O diálogo derruba barreiras. A conversa sempre é o melhor caminho para esclarecer as coisas uma vez que o inimigo está bem interessado em destruir relacionamentos. Ele veio para roubar, matar e destruir e fazendo isso, ele destrói a igreja. Em toda conversa também, tenhamos em mente que, precisamos ter paciência uns com os outros e entender que nossa luta não é contra carne ou sangue e sim contra as forças do mal.
Vivemos em um tempo em que é um desafio as pessoas compreenderem umas as outras, principalmente quando elas são de tempos e gerações diferentes. É nossa responsabilidade se esforçar para manter nossos relacionamentos saudáveis dentro e fora da igreja. As pessoas que não participam, não frequentam uma igreja estão sempre de olho em nós.  Já pensou? Alguém, um amigo, um familiar ou visitante vai na sua igreja e vê um contra o outro? Tenho certeza de que esta pessoa não voltará lá.
Ter comunhão é mandamento e isto é reflexo de que andamos na luz. A comunhão nos ensina a ouvir e respeitar a todos, inclusive os mais velhos. E os mais velhos passando a experiência para os mais novos, deixa uma lição de comunhão inestimável: uma igreja diferente e transformadora pois os jovens são o futuro dela.

Para meditar: I Joao 1.7 / Isaias 43

Curtiu o Blog? Registre aqui!