domingo, 1 de julho de 2012

Diário de Oração: 25º Dia - Direção e confirmação de Deus


"O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor” Provérbios 16.1
          O ser humano é cheio de sonhos e planos. Crescemos, nos relacionamos, pensamos, nos informamos, trabalhamos, ganhamos algum dinheiro, lutamos, corremos e nos aconselhamos tudo em busca de um alvo: realizar algo significativo durante nossa existência. Deus nos olha lá do alto e do seu santo trono nos assiste em cada passo que damos rumo aos nossos sonhos e uma das coisas que que talvez toma muito o nosso tempo e nosso coração é o desejo de achar alguém especial e constituir família.
          E na boa, como nosso Criador, ele conhece os profundos anseios do coração e quer portanto, realizar sua grande obra em nós. Será que o que temos feito até aqui e agora, essa luta contra o tempo, tem valido a pena? Temos tido discernimento para escolher e sentido a aprovação de Deus em nossas escolhas? Em provérbios 16 encontramos um texto sobre a vontade de Deus em cima dos planos do homem. Só nessa passagem há pelo menos 9 versos sobre a vontade de Deus pra nós (versos 1, 2, 3, 4, 9, 25,33). Como sabemos se estamos no caminho certo, na escolha certa? Simplesmente sabemos e essa certeza nós temos quando desenvolvemos intimidade com nosso Deus, confiando que Ele tem a melhor decisão acima de tudo e de todos. É por isso que está escrito que as coisas do Espirito Santo se discernem espiritualmente (I Co 2.14) e que dessa forma temos a mente de Cristo. Assim, podemos compreender que se, andamos no Espírito, sabemos qual é a vontade de Deus pra nós.          
          Entender um "não" de Deus quando Ele dirige os nossos passos, ou quando a resposta "certa" vem da sua boca tem tudo a ver com domínio próprio e faz parte de um caráter aprovado em Deus para sermos abençoados. É muito mais difícil ter um coração grato, esperançoso e fiel ao termos que auto controlar nosso espirito quando as coisas não acontecem do nosso jeito.
          Ainda em provérbios 16 encontramos: “Melhor é o longânimo do que o herói de guerra, e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade”.  A pessoa longânima (ou seja aquela que pode suportar ofensas) e a que possui domínio próprio, são aquelas que tem um caráter fruto do Espírito Santo (Gálatas 5). Isto apenas confirma que para Deus é muito mais interessante que tenhamos em nosso caráter o fruto do Espírito do que simplesmente viver lutando com nossas forças para parecermos heróis ou qualquer coisa assim. 
          Fazemos nossas escolhas, mas se as colocamos diante de Deus e confiamos que Ele tem o melhor pra gente, vamos receber a direção do alto para  prosseguir ou não com este plano, escolha. A verdade é que muita gente não quer aguardar a resposta certa do Senhor para várias áreas (e vamos nos lembrar novamente do que a palavra diz: “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado” Prov 19.2) 

Continua...

Curtiu o Blog? Registre aqui!