domingo, 15 de agosto de 2010

Espere, persevere e conquiste – Final

Mais lições podemos aprender nessa jornada rumo a conquista. Vejamos o que o texto nos revela:

3-   Domar a nossa língua – Números 13.25-33 / 14.5-9 / Dt 1.36 – Acho que aqui a maior facilidade foi o de exercer o dom de línguas: língua pra reclamar, pra fofocar, pra ser pessimista...De 12 espias, 10 deles além não possuir fé o suficiente, tiveram uma visão pessimista e de derrota (Nm 13.33). Outros também queriam conquistar a terra, porém, além de não trazer um parecer favorável da terra que espiaram, se desesperaram e colocaram peso sobre o povo (mesmo o próprio Deus prometendo guerrear por eles).De 12 espias, só Josué e Calebe deram  um parecer positivo sobre a terra pois Deus tinha prometido a vitória. Ainda assim, haviam mais 10 incrédulos, do povo de Israel, povo de Deus, junto deles. Os incrédulos olharam para os gigantes da terra, Calebe e Josué foram como Davi, olharam  quem estava acima dos gigantes. A bíblia diz que a boca fala do que está cheio o coração, então, do que temos que guardar no nosso coração? Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensaiFl 4.8. Temos que guardar o nosso coração e não deixar que nada que desagrade a Deus, nos contamine. Quantas vezes ficamos tão ansiosos com as coisas dessa terra que falamos para os outros, deixamos nosso coração contaminado daquilo que é carnal, das coisas naturais e tiramos nossos olhos das espirituais. Resultado disso: reclamamos, reclamamos e ainda reclamamos para o outro. Quando estamos ocupados demais em falar, o tempo de espera também será maior. Como pode Deus falar com você, dar estratégias se você não pára para ouvir? Se você não fica em silêncio. Não abra sua boca para reclamar mas use sua língua para trazer a luz as promessas, use sua boca para o reino de Deus. Aguarde em silêncio a salvação do Senhor (Lm 3). Em Eclesiástes 3 vemos uma lição sobre o tempo: há tempo para falar, e tempo de ficar em silêncio. Se vamos abrir a nossa boca, que seja de acordo com Rm 4.17-18: trazendo a luz aquilo que ainda não existe, as bênçãos que queremos conquistar.  Influência em números: Cada espia representava uma tribo, uma família que conhecia pessoas, que tinha influencia sobre outras pessoas. Cada tribo tinha no mínimo 30 mil pessoas e a soma de todas as tribos seria algo de 605 mil pessoas (contando só homens acima de 20 anos. Pessoas abaixo dessa idade, mulheres e crianças não foram contados). Imagine quantas pessoas foram contaminadas por essa visão de “gafanhoto”, de derrota. Imagine quantos foram nessa onda? Imagine a proporção de incrédulos para aqueles que criam (só Josué e Calebe). Entretanto, os espias fizeram a escolha deles e infelizmente por causa disso, uma geração inteira pereceu; não entrou na terra (Dt 1.35,36,38). Eu imagino que ser 2 pessoas com fé, contra uma multidão inteira, durante anos, passando por tribulações, esperando em Deus e ainda perseverando,  crendo na promessa, é ser muito crente, é ser muito perseverante. Como Deus não iria se agradar deles? Como Deus pode se agradar de nós? Que escolha faremos? Vamos aprender uma coisa: as palavras não são amuletos de sorte. É claro que elas tem poder, mas se quisermos conquistar a terra, temos que abrir nossa boca com fé naquilo que sabemos que Deus é capaz de fazer.
4-   A conquista vem com paz (Sl 40.1, Josué 14.15) – A hora da conquista é a hora de vermos a glória de Deu sobre nós (Ef 3.20. Jr 29.11). A bíblia diz que quando Calebe conquistou a terra, a terra “repousou da guerra”, ou seja, houve paz. A parte que Calebe recebeu por herança por meio de Josué foi uma terra chamada Hebrom, que significa união. A benção do Senhor, uma conquista sempre vem acompanhada de paz, na sua vida e na vida dos outros. pois ela vem pra somar, pra enriquecer e não trazer dores.  Uma terra com um nome abençoado. Uma conquista vinda de Deus e não de homens. Quando você chega nesse nível, o de conquista, a única coisa que a gente faz é agradecer a Deus e testemunhar. Foram 45 anos esperando pra ver a glória de Deus. Irmãos, conquistar algo é uma escolha, mas não conquistar também é. Ou a gente tem fé nas coisas de Deus ou a gente não tem. Podemos escolher o que fazer mas esteja certo de que as conseqüências virão. Leia Números 14.5-9 e veja Josué e Calebe clamando para o povo não desistir de Deus. Mesmo assim, milhões de pessoas escolheram errado.
O que é mais fácil: lutar, ir pra guerra pra morrer ou ter fé, sabendo que Deus está indo a nossa frente? Pensando em quase 3 milhões de pessoas, 12 tribos, 12 lideres representando as tribos, a influencia que eles tinham sobre o povo, o impacto negativo que eles trouxeram sobre o povo... a desproporção daqueles que não criam e aqueles que criam, é difícil imaginar em como eles foram tolos.  As coisas que o olho não viu e o ouvido não ouviu são as que o Senhor preparou para aqueles que o amam. Quando Calebe foi espiar a terra (em Dt 1.36), ele tinha 40 anos e ali ele já perseverava no Senhor. Ele pode até ter esperado 45 anos para pisar a terra que Deus prometeu, mas ele perseverou mais que isso. Ele já confiava em Deus e continuou confiando por 40 anos e até o fim. Por isso sempre Deus renovava suas forças e assim ele conseguiu alcançar o que Deus tinha prometido. 

Com amor
Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!