sábado, 1 de maio de 2010

Carta para Deus


           Eu me lembro de quando a escrevi. Foi há muitos anos.
          Quando eu era criança, eu tinha escrito uma carta bem pequenina e esperei o vento chegar porque acreditava que o vento levaria minha carta para Deus. Alguns anos depois, já um pouco crescida, eu estava numa fase da vida de muitos sonhos. Eu era bem mais jovem e sonhava com tantas coisas que até me propus a escrever outra carta para Deus, com todos os desejos do meu coração naquela época.
        Eu achei que tinha perdido aquela cartinha no decorrer dos anos. Há pouco tempo a encontrei dentro de uma bíblia antiga que tenho guardada nas minhas coisas. Fiz questão de tirar uma foto dela, para não esquecer o que ela significa para mim. Vê-la outra vez, me trouxe tantas lembranças...
       Muitos desejos que ali escrevi se realizaram. Outros ainda não. Outros talvez nem se realizem. Mas o mais importante do que nossos desejos, é que o Senhor deseja que nós falemos para ele aquilo que está no nosso coração. Sonhos pequenos. Sonhos grandes. Pequenas aflições. Grandes aflições. Pequenos desejos. Grandes desejos. Talvez, se falar se tornar difícil, escreva.
       Enquanto escrevo este post, ouço "O mais puro amor". Essa canção me faz refletir que um dia tudo vai passar, até os nossos desejos. O que vai prevalecer é o amor do Senhor. Os olhos do Senhor, lá do alto, diretamente para nosso coração.

Quando tudo acabar,
o que vai prevalecer é o teu amor, o mais puro amor.
Quando tudo acabar,
Os teus olhos vão me ver e vão me amar,
com o mais puro amor.

Teus olhos me vêem quando as luzes se apagam,
Quando as vozes se calam eu posso te ouvir dizer :
Que o meu valor não está no que tenho ou faço,
Em teu abraço eu encontro o mais puro amor.

Quando tudo acabar,
Os teus olhos vão me ver e vão me amar,
com o mais puro amor.

Teus olhos me vêem, Senhor
Quando as luzes se apagam,
Quando as vozes se calam eu posso te ouvir dizer :
Que o meu valor não está no que tenho ou faço,
Em teu abraço eu encontro o mais puro amor.

Jack

Curtiu o Blog? Registre aqui!