quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Marta, Maria e muitos dilemas


Oi pessoal
          Finalmente chegamos ao final do ano (não sei se isso é bom ou ruim, o ano passou muito rápido...). No dia do meu aniversário meu esposo montou nossa linda árvore de natal e dias me esperam para eu comprar mais enfeites!!!
          Este ano foi bem legal pra gente pois, graças a Deus, conquistamos algumas coisas que queríamos, mas, mais do que tudo, o Deus Emanuel esteve conosco o tempo todo. Minha vida e minha família foi muito abençoada este ano com muita saúde e paz, ainda mais diante de tantos problemas que enfrentamos em algumas áreas.
          Este mês, particularmente, reserva também muitas atividades para todos nós que muitas vezes são verdadeiros dilemas: cultos especiais, confraternizações no trabalho, na igreja, na família, amigo secreto, etc e isso nos faz lembrar de Marta, aquela mulher na bíblia que vivia ocupada com seus afazeres enquanto Maria preferia estar ouvindo as palavras de Jesus. As vezes é um dilema ter que priorizar algumas atividades pois nem sempre dá para fazer tudo. Mas voltando a Marta, ficar ocupado é bem diferente de ouvir Jesus.
         No chá de mulheres que teve na minha igreja local semana passada, esta foi a palavra: Como viver como Maria, num mundo como o de Marta e a conclusão que cheguei foi:

Atividades na igreja = desejo de fazer a obra
Muitas atividades = alerta
Atividades que sobrecarregam = parar tudo e priorizar.
Parar tudo = ouvir o Senhor


         É muito fácil o inimigo roubar o nosso tempo com tantas atividades, seja na igreja, em casa ou em outras áreas, para que não tenhamos tempo ou disposição de buscar aquele que é a razão de ser do Natal. Fazemos tantas coisas, achamos que estamos cooperando na obra ou outra situação que seja que, só pensar em orar, só se for no culto de passagem de ano.
         Acabamos desprezando oportunidades de desafiar nossos limites para acharmos mais ao Senhor.
         Sinceramente, muitas vezes eu ajo como Marta (sabendo que deveria agir como Maria). Entretanto, Deus precisa dar um puxão de orelha e mostrar que preciso parar e buscar. Sem essa buscar não tenho alimento para minha alma.
        Que todos nós possamos aproveitar nossas festas neste mês de dezembro, porém todas elas, na presença do Pai.

Com amor

(Foto: Nossa árvore de natal)

Curtiu o Blog? Registre aqui!