segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Desapego

Oi pessoal a paz, saudades!!!!
          De um tempo para cá a vida do Renato e a minha teve uma mudança de 360 graus! Meu irmão passou a morar um tempo com a gente, estamos todos sendo moldados por Deus nessa nova transição, sonhos estão sendo gerados (e despertados) pela fé em nosso espírito, terminei de ler o livro da Devi Titus que tem me ajudado muito a refletir e melhorar como esposa e dona de casa e vendemos nosso tão amado carro. Tudo dentro de um mês (e eu achando que na minha vida nada de interessante estava acontecendo).
          Acho que de todos os acontecimentos, a venda do nosso "gol" foi o que mais doeu e é isso que quero compartilhar com vocês. Há meses estávamos pensando em vendê-lo para saldar algumas dívidas (pois Deus nos ensina a não dever nada a ninguém a não ser o amor), equilibrar o orçamento para então pensar em nossa própria casa sem dizer na desvalorização no mercado que que o carro estava tendo. Relutei essa idéia até não poder mais. Pensava assim: "puxa, o Senhor nos deu e vendê-lo assim é tão ruim. Trabalhamos tanto, ajudou tanto a nós e outras pessoas. Farei de tudo o que puder para que ele não seja vendido". O Renato orou, os meses se passaram, a situação apertou um pouco mais até que eu finalmente cedi e disse "tudo bem, eu me rendo". Nesse tempo Deus também falou conosco dizendo "vocês não tem que se apegar ao que eu dei pra vocês. Vocês tem que se apegar a mim". Dentro de um mês que anunciamos a venda, Deus trouxe um comprador pra nós.
          Honestamente, fiquei triste e no dia de entregar o carro eu nem quis ir. O Renato orou pela família que o comprou e no final senti em casa mesmo aquela presença de Deus dizendo "Viu, como eu sempre digo, eu disse que no final tudo ia ficar bem". Bem, saldamos quase todas as dívidas que estavavam tirando nosso sono e hoje posso testemunhar pela graça de Deus que mesmo tendo passado e saído deste deserto, o livro de Salmos 23 foi maravilhosamente presente na nossa vida: "O Senhor é o meu pastor e nada me faltará". 
          Muitas vezes cobramos de nós mesmos comportamento que outras pessoas tem e nos apegamos a este estilo de vida. Porque todos os nossos amigos tem carro, temos que ter também. Se você fica sem carro e está a pé por um tempo como é o nosso caso, é como se fosse a coisa mais absurda do mundo "como pode, vocês precisam ter carro", pois mais útil que seja, um carro não é a solução de todos os problemas. Conheci pessoas que no seu círculo de amizades, todo mundo estava comprando coisas caras e assim essas pessoas compravam também para não "ficarem pra trás" e se enrolaram financeiramente. O que posso dizer pra você que está lendo este post é que, por mais importante que sejam as coisas, temos que nos apegar mesmo é em Deus. 
          Se vivemos um estilo de vida que afeta a saúde da nossa família e do nosso relacionamento com Deus, então precisamos rever nossa vida e nos desapegar de algumas coisas. Eu passei a maior parte da minha vida sem carro e só fui ter um quando me casei. Me acostumei com isso, mas me desapeguei também e estou feliz; chegou o tempo de vendê-lo, de deixar o velho pra trás para o novo vir. Em todas as coisas, seja na abundância ou escassez, Deus sempre esteve comigo e está com você também. Se Ele for o seu pastor, pode ter certeza que nada vai te faltar :)

Curtiu o Blog? Registre aqui!