segunda-feira, 2 de maio de 2016

Que tipo de semente você é? - Parte 2



Como vimos no post anterior, vamos examinar a nós mesmos e descobrir o que temos feito com o nosso coração. Porque tantos se desviam do caminho do Senhor? Porque tantos ficam firmes só por um tempo? Porque o dia mau ou as riquezas nos testam?

"O semeador saiu a semear"... é assim que Jesus começa seu ensino. Todos nós já recebemos a palavra de Deus através da vida de alguém. Alguém semeou na nossa vida, seu tempo, seu amor, sua persistência até que nos levou a Deus. Agora, o que fazer depois que a semente entrou no nosso coração?

1) O primeiro tipo de semente é aquela que caiu á beira do caminho e vindo as aves, a comeram. Significa: as pessoas que ouvem a palavra e não a compreendem porque o diabo rouba a palavra. Você pode perceber isso quando por exemplo, ouve uma pregação, mas minutos depois sua mente já vagou, seu pensamento está em outro lugar e depois você não lembra de nada que foi falado. O diabo roubou sua semente. A bíblia diz que este é o papel dele: roubar, matar e destruir. Uma vez com a semente roubada, o que mais ele precisar fazer para matar e destruir sua fé, ele vai fazer. Porque fomos roubados? Porque faltou vigilância. Jesus mesmo falou sobre isso. Se um pai soubesse a hora em que viria o ladrão, vigiaria e não deixaria sua casa ser arrombada (Mateus 24.43).

2) A outra semente, caiu um solo rochoso, onde a terra era pouca e logo nasceu, visto não ser profunda a terra. Saindo porém o sol, a queimou e porque não tinha raiz, secou-se. Significa: as pessoas que recebem a palavra com alegria, mas não tem raiz em si mesmo, sendo antes de pouca duração. Quando chega a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam. Quem não conhece pelo menos uma pessoa que se afastou dos caminhos do Senhor. Ela ama a palavra, a recebeu com alegria, mas quando o dia mau chegou, ela não tinha raiz o suficiente para sustentar a sua fé. A única forma de você não se desviar da presença de Deus é deixar que a Palavra crie raízes dentro de você. Você pode dizer que conhece a bíblia mas nada será útil até que ela se torne raiz. Tudo o que não tem raiz, não dura, é momentâneo e não sobrevive principalmente aos dias maus. 

3) A outra, caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram. Significa: aquelas pessoas que ouvem a palavra, porém, os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera. Hoje em dia vivemos uma geração da distração. Tudo nos distrai muito facilmente, desde os celulares, "curtir a vida" e o dinheiro. O problema não são essas coisas em si, mas onde você está investindo o seu tempo e colocando o seu coração: "Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração (Mateus 6.21)". É possível você ter o seu celular, mas não deixar que ele o domine ou roube seu tempo com Deus. É possível você curtir a vida, mas os bons momentos estão em igualdade com os maus momentos no que se refere a te afastar de Deus. Qual é sua preferência? É possível ser rico, afinal a riqueza é uma benção do próprio Deus mas o segredo é não ter o fascínio e não ser engolido por ela. Aqui há uma preocupação coerente com tanta distração a nossa volta: a falta do fruto. Se a palavra fica sufocada a ponto da ela não dar fruto em nós, certamente, vamos perecer. 

4) A boa terra que deu fruto. Significado: aquelas pessoas que ouvem, e entendem a mensagem, e produzem uma grande colheita: umas, cem; outras, sessenta; e ainda outras, trinta vezes mais do que foi semeado. Ao contrário do anterior, a pessoa que retém e tem o entendimento da palavra, que sabe que Deus está falando com ela, que não rejeita, que não é insensível a palavra, ela dá fruto e o interessante aqui é o fruto. Ela faz além do que foi feito por ela. Sua sementeira será maior do que a que foi semeada na vida dela simplesmente porque ouviu e entendeu o que a Palavra queria dizer.

O fato é que em todos os casos, as pessoas ouviram a palavra. O que diferenciou uma da outra é o que cada uma fez com o que ouviu. Qual delas você é? Seja como for, ainda há tempo de se arrepender e se voltar para Deus. Desejar a palavra de bom coração e não se afastar dela. Deixar que a palavra traga vigilância, crie raízes no seu coração, não seja sufocada e que frutifique. Examine-se a si mesmo e mude de atitude se for o seu caso para que sua vida tenha um sentido, e seja uma benção como tem que ser.

Leitura: Mateus.13.1-23 (Nova Versão Linguagem de Hoje)






Jaqueline Sales
Autora deste Blog, esposa do Renato e serva de Deus

Contato: jacksantos.sales@gmail.com

Curtiu o Blog? Registre aqui!